segunda-feira, 20 de março de 2017

VALE DO AMANHECER - FORÇAS/ ENERGIAS


 


Resultado de imagem para vale do amanhecer


AS FORÇAS DO
VALE DO AMANHECER







Imagem relacionada






CABALAS
Imagem relacionada
Imagem relacionada
Imagem relacionada
Cabala é uma palavra hebraica que significa “lugar elevado” e designa, também, aspectos secretos de uma doutrina – Ka , em egípcio, é espírito e Ba a alma, sendo uma transmissão da tradição esotérica.
Ao lado temos a representação da Árvore da Vida, um mapa que procura explicar as manifestações de Deus em nós. Deus saiu de Si e se desdobrou para criar o Universo. Cada sefirot é um aspecto da natureza de Deus, e nos ajudam a entender como Deus atua no Universo e no Homem e como os homens se relacionam entre si.
Vinda de três regiões distintas (Índia, Caldeia e Egito), passando pela Península Ibérica, pelo sul da França e consolidando-se na Palestina, formou-se a Cabala Hebraica, tratado filosófico-religioso, atendendo a uma religião secreta que coexistiu com a popular dos hebreus, servindo como base ao monoteísmo do judaísmo, do cristianismo e do muçulmanismo, baseada em três textos fundamentais:
O LIVRO DA CRIAÇÃO – Sefer Yetzirah  de autoria atribuída a Abraão, onde são apresentadas dezsefiras, formando a sefiroth, representando os atributos ou emanações divinas, dispostas como se formassem uma árvore, combinando-se com os caracteres do alfabeto hebraico e definindo trinta e dois caminhos.
O LIVRO DO ESPLENDOR – Sefer ha Zoar – interpretação da Torah bíblica, das revelações de Elias, feitas em Granada, na Espanha, no Século XIII, por Simeão Ben Yachai compondo teoria e simbolismo de letras e números que foram completados em Jerusalém, no Século XV, por Isaac Lorin.
A OBRA DO CARRO  Maase Mercaba  baseada nas visões de Ezequiel nas clavículas
schemamphoras – usadas na Cabala prática.
A Cabala Hebraica se divide em sete partes, tendo como época mais influente a Idade Média, em que judeus de diversas nacionalidades a estudaram, buscando a origem do Universo e do Homem e o conhecimento da Divindade pela decifração de um sentido secreto nos ensinamentos bíblicos e na revelação do simbolismo dos números e das letras. Através dos tempos, demonstrou-se que a Cabala tem sua maior importância no respeito pelo que se contém nas escrituras, e sua função menor reside no que se pretende manipular de seus poderes sobrenaturais, que se prendem a símbolos subordinados a idéias e superstições, que geraram inúmeras obras de cientistas e filósofos através dos séculos, e foram confusamente estudadas em seus mais variados aspectos.
No século XIX, estudiosos não-judeus adotaram a
Cabala Esotérica, colocando-a em comparação com outras correntes filosóficas e religiosas, buscando mostrar que, no fundo, tudo é igual e conduz à mesma finalidade, cada um dentro de sua revelação particular.
Na nossa
Doutrina do Amanhecer, cabala é um ponto etérico, onde são manipuladas energias. Tia Neiva tem a sua cabala, assim como Pai Seta Branca e Jesus também tem suas cabalas. Desde tempos antigos o Homem aprendeu a manejar as forças das cabalas, como se podem verem muitas ruínas. No Vale do Amanhecer existem várias cabalas, desde a Estrela Candente até as Cassandras.
Sobre o poder da cabala, nos ensinam Humahã e Tia Neiva:
Na nossa Corrente, designamos como cabala um local de concentração de forças de determinada natureza, que irradia e se expande para a realização de um trabalho. No Vale do Amanhecer existem várias cabalas - Estrela Candente, Cassandras, Turigano, etc. A Autorização, por exemplo, é uma Cabala de Pai João de Enoque e de Pai Zé Pedro.
Tanto Jesus como Pai Seta Branca possuem suas cabalas, pontos etéricos onde são manipuladas energias de diversas origens. Os Oráculos são também cabalas, que emitem suas forças na projeção de seus raios ou raízes .
"Conhecendo bem as leis e as forças da Cabala, às vezes nos admiramos tanto, porque certos Homens, que tiveram a graça de ser inteligentes, preferiram, no entanto, viver com suas armas presas nos estreitos limites do corpo humano, resistindo até mesmo aos esforços dos Poderes Superiores. O medo do ridículo, provocado pelo orgulho!... Não sabe o Homem que seria mais inteligente se aprofundar para criar!..."
(Humarran, out/62)
Resultado de imagem para Cabala é o leito das forças decrescentes místicas.Cabala é o leito das forças decrescentes místicas.
O mestre, quando tem consciência de suas forças, tem condições de fazer grandes trabalhos.
Num trabalho de Cabala, na hora em que o mestre faz a oferta de suas heranças, as forças vão chegando e o envolvendo, indo de uma extremidade a outra da Cabala, como se fosse um véu, envolvendo as forças decrescentes.
Quando nos referimos às forças da Cabala estamos nos referindo às forças, aos poderes superiores. As forças da Cabala são transmitidas por vibrações. Um trabalho na Cabala é a Magia de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Devemos encarar um trabalho de Cabala com muita segurança, pois ali é a divisão do Bem e do Mal, a Lei Crística. O mestre tem que ser firme como a rocha: ali é a decisão, ali não pode haver piedade, ali é a razão, é distinguir o verdadeiro do falso e isso só é possível aos Homens conscientes de suas forças. Não há meio termo - é a decisão. Não pode vacilar!
Aliás, não podemos vacilar em nenhum trabalho, senão nos prejudicamos e prejudicamos quem depende de nós.
Não poderíamos ter os Sandays sem a Cabala, porque após a Cabala é que nos foram sendo transferidas as heranças. A Elipse continua transferindo as nossas heranças.
(Trino Araken, 25.4.80)
Por que as forças de Deus não impediram a guerra e a força da Cabala impede a guerra?
Sim, filho, porque o Homem preso não pode alcançar um plano superior de desenvolvimento espiritual. Tudo o que possuímos, pelo que somos pessoalmente responsáveis, é a nossa alma. E esta lei, filho, é baseada no fato de que toda a matéria, todas as forças, os oceanos, a Terra, o Sol e a Lua foram criados por Deus.
O Homem não pode criar ou destruir a matéria. Nem pode criar ou destruir em vão! Sua força, sua energia, Deus criou, filho, para a felicidade individual do Homem e para o Homem, com o dever de transmutação se o Homem não fosse contrário à Cabala.
Sim, o poder cabalístico é que nos dá a faculdade de extrair a nossa energia. A Estrela Candente é cabalística, e nela nos libertamos. Libertamo-nos porque emitimos a nossa energia, e este ritual cabalístico nos conduz o poder das Amacês e das Cassandras. (...)
Vamos pensar o que é um trabalho cabalístico.
Cabalístico é trabalho de Cabala, trabalho de ritual, de gestos e cantos. A Elevação do Doutrinador é um ponto cabalístico.
Quero deixar bem claro que me refiro à Cabala de Nosso Senhor Jesus Cristo. Não temos outra porque, filho, todo o encanto de nossa Magia existe somente enquanto pensamos no Bem, concentrado nas três palavras: humildade, tolerância e amor. Se sairmos dessas palavras, nada temos.
A Estrela, com sua poderosa luz, paga o preço de sua Amacê, na responsabilidade de um ritual cabalístico que implica a força extraída de uma jornada no horário e da emissão de seus Comandantes.
A jornada é o desenvolvimento do plexo na formação de uma seqüência com o Comandante na cabine; faz-se a preparação, o envolvimento com as Sereias e com o Povo de Cachoeira, mais uma jornada que é a revisão final; e, por último, os Esquifes, os Tronos, que são o resultado da cultura geral.
O poder cabalístico não é tão fácil como pensamos: dispõe de uma raiz. Nós temos ao nosso alcance, pelo menos, três raízes. E já estamos na quinta! Então, filho, se as temos, é pela nossa responsabilidade na Lei do Auxílio. (...)Nosso compromisso!


"Filho, todo trabalho, trabalhado na hora certa, forma uma corrente inquebrantada. Foi respeitando os horários que consegui contar 108 horários do meu trabalho: Amor, Tolerância e Humildade.
O mundo inteiro - ou todos os Homens do mundo - não conseguem o que SETE HOMENS na força cabalística podem fazer! E, no Vale do Amanhecer, tudo é cabalístico. Por conseguinte, tudo é possível aqui. As energias chegadas da Quinta Raiz do Continente Ariano fluem da Idade do Ouro.
Filho, deves lembrar sempre que, se puderes, deves aprender a compreender e a usar a tua força, se conscientizar de tuas influências desde os planos sutis.
Sim, filho, conseguir uma consciência mais profunda, sentir o despertar de sempre novas ativações de correntes nervosas habitualmente inativas; internamente tomar consciência do corpo para poder desligar-se dele, permitindo esquecê-lo e, assim, sentir-se em perfeita liberdade de ação, as funções que te são próprias."
(Tia Neiva, 19.9.80)

Temos por missão nos tornarmos um instrumento eficiente, tanto no sentido passivo, como ativo, curando o nosso próprio centro nervoso físico, afetivo, mental e espiritual, até tomarmos a verdadeira consciência de nós mesmos. Sim, filho, o Homem que se conhece a si mesmo é forte e inquebrantável. Filho: a verdade, na concepção do Homem, jamais existiu. É, portanto, que a concepção da morte resulta do comportamento da vida.
Sim, filho, um Homem, por mais nefasta que seja sua atividade, não pode ultrapassar certos limites do raciocínio, pela pobreza mental de que é dotado. Sim, pensamos, isto é, o que achamos e nos desculpamos. Porém, o Homem tem igualmente sua origem. Sim, porque partimos de um só mundo, de uma só natureza.
Dizem os nossos antigos que, ainda na era em que o vento uivava e as frondosas raízes, como membros de um polvo feroz, se salientavam na terra e na vida reclamava o Homem o seu calor, foi-lhe concedido o Sol Simétrico da Vida e do Raciocínio.
Deus atravessou o primeiro raio do raciocínio, formando o plexo primeiro e segundo, onde a alma se acomodava no primeiro.
O primeiro sustentava o centro nervoso físico, o corpo que é o poder do prana; o segundo, plexo prana, é a vida no centro nervoso, conforme o seu amor ou comportamento, alimentando-se pela Presença Divina, enquanto o plexo etéreo rompe o nêutron e sustenta o corpo, a carne.
O Homem vindo de Capela chegou a viver em corpo fluídico, a ponto de fecundação, e nas grandes amacês nasceram os primeiros homens com o terceiro plexo, formando o Sol Interior, que é a formação total do Homem, que forma o elo do Céu e da Terra, e, o que é mais importante, o Micro-cosmo ou Micro-plexo. Por Deus, se formou o terceiro. Deus e seus grandes iniciados, formaram, na Terra, o poderoso “Hélios”, que quer dizer Sol Simétrico, onde o Homem cresceu e se organizou na Santa Centelha Divina.
E, como tudo é complexo neste Universo de Deus, seguiu-se o plexo da vida na natureza, do animal e da planta. Foi colocado o plexo animal, surgiu o poderoso “Eron”, que quer dizer “Sol do Prana”. Eron, conduzido pelo prana, convém as forças de toda a natureza para, em uma só obediência, Deus. Vieram então, as grandes inteligências, formaram-se os poderosos sacerdócios. Saindo o mundo da somente natureza, veio a necessidade da Contagem das Tribos, e elas recebiam o Raio pertencente à sua evolução e sobre suas origens.
Os incansáveis sacerdócios começaram a encaminhar o mundo e a vida. Sim, filho, pois as guerras, os trovões e os sustos, as dores, são os principais instrumentos da evolução. Eu estou sempre a insistir que a vida espiritual é o melhor meio de ajudar aos outros a nos encontramos com as nossas velhas dívidas do passado. Sim, filho, assim é que a caridade vem ao teu encontro.
Sim, filho, vamos iniciar tudo o que Deus nos deu e com o que temos um compromisso. Sinta a Estrela Candente! Aqui na Terra, é o maior trabalho de desobsessão cabalístico. Sim, algo para que, hoje, meus filhos já estão preparados, exposto sempre. Para que a educação seja realmente eficaz deve ser tanto informal como formal. A preparação formal é esta que vens recebendo até aqui, a preparação informal é criada pelo equilíbrio da mente e envolve três momentos, que são pontos altos na constituição das heranças transcendentais, nas surpreendentes comunicações ou estado comunicativo emocional... Toques que, muitas vezes, vêm do extrassensorial.

 Muito em breve, Tanoaê levará seu fardo triste, deixando somente a Terra em seus planos crísticos. Tanoaê tem sua missão junto a nós. Será respeitado, somente o mundo cabalístico, que é o transcendental e o único que eu conheço.

Tia Neiva nos ensinou que o plexo físico é a base principal da recepção e da emissão de energia dos diversos planos e por ele se faz a distribuição das forças aos três plexos de nossa natureza.
Salve Deus!
Com carinho, a Mãe em Cristo.


Cassandra – é um tipo de cabala, onde se projeta a foça do Ministro ou da Princesa, ou de outra entidade a que for destinada. Na Cassandra, dispõe o mestre de toda uma força concentrada. A ninfa Dharman Oxinto, por exemplo, quando senta na Cassandra de sua Falange, dispõe da força das Dharman Oxinto do espaço, da Princesa Aline, e pode enviar esta força a qualquer pessoa, em qualquer lugar, para ajudar. A mentalização na Cassandra é fortíssima, e consegue grandes fenômenos.
Oráculo – é outro tipo de cabala. É um ponto emissor de forças, que são projetadas por seus Raios ou Raízes, na medida da necessidade do mestre que as vai manipular. Muitos são os oráculos nos planos espirituais, mas, na Terra, temos a ação de três grandes Oráculos: o de Ariano, o de Olorum e o de Obatalá. Esses oráculos emitem seus raios, e que cada raio é um poder. Dessa força dispõe o mestre, segundo sua harmonia e seu desenvolvimento. Não se sabe de quantos raios dispõe um mestre, porque, de acordo com sua evolução, com suas consagrações, passa a dispor de mais forças.
Cada força ou raio, tem sua especialidade. Não existe maior ou melhor raio. Existe, apenas, a Soma dessas forças, desses raios.
Assim, o Mestre consciente, desenvolvido e harmonizado, disporá de um conjunto de forças que o tornarão apto a grandes realizações, a trabalhos dificílimos, pela ação dos raios que se projetam desde os oráculos e se acumulam em seu plexo.


ORÁCULO 
(CONCEITOS)

Oráculo é um tipo de Cabala presidido por um Espírito Superior, um ponto emissor de forças, projetadas por seus raios ou raízes, na medida da necessidade dos trabalhos e de acordo com a capacidade do médium que as vai manipular. Os Oráculos são organizações de um mundo assimétrico, formas de vidas, onde muitas coisas acontecem: manipulações de forças da Natureza, destinos de pessoas, transferências de espíritos e muitos outros fatos. Na antiguidade, os assuntos levados aos deuses, para serem respondidos pelas pitonisas e sacerdotes, eram de várias naturezas, desde questões familiares, assuntos políticos, guerras e criação de colônias, até os de ordem sentimental dos grandes reis e políticos.
Os que atravessaram os tempos com a fama que alcançaram foram o de Delfos, que, junto com os de Dídima e Claros, estavam sob as forças de Apolo; o de Zeus, em Dodona; o de Asclépios, em Epidauro; o de Trofônio, em Lebadéia; o de Ammon, na Líbia; e o da Fortuna Primigénia, em Prenestre, estes dois últimos fora da ação helênica.
São muitos os Oráculos nos Planos Espirituais, agindo por todo este Universo.
Sobre a Terra, três são os Oráculos que agem: o de Simiromba (ou Ariano), o de Olorum e o de Obatalá. Há, ainda, o Oráculo de Agamor , que manipula as energias emitidas por aqueles três Oráculos. A reunião desses três Oráculos forma o Reino Central. Cada raio de um Oráculo é um poder do qual dispõe o Mestre ou a Ninfa, segundo seu padrão vibratório, sua harmonia, seu desenvolvimento e conduta doutrinária.
Cada raio tem sua especialidade, e não existe maior ou melhor raio. Existe, apenas, a soma dessas forças, desses raios. Nunca se sabe de quantos raios dispõe um médium, pois isso vai depender de muitos fatores individuais, principalmente de suas consagrações, de sua evolução, de sua conduta doutrinária, de seu padrão vibratório.
Passando em cada consagração um Médium acrescenta, se tiver merecimento, pelo menos um raio em sua bagagem.
No Templo, temos o Castelo do Oráculo, onde, de acordo com sua Lei específica, se realiza a incorporação de Pai Seta Branca. Ali se processa a energia plena, projetada pelo Oráculo de Simiromba, para ser manipulada em benefício dos trabalhos, dos Médiuns e dos pacientes. Embora fique deserto fora das horas do trabalho, o Oráculo fica permanentemente energizado, razão pela qual, ao passar diante de seu portão, deve o Mestre ou a Ninfa parar, abrir o plexo e captar, por uns instantes, aquela força que Pai Seta Branca deixa à sua disposição.
Com a entrada em ação das forças da Estrela de Nerhu , passamos a ter a projeção do Oráculo de Agamor .
Fonte: Tumarã

OBSERVAÇÕES DE TIA NEIVA

“A época atual é muito favorável aos esclarecimentos, porque os missionários estão em pauta, assimilando os últimos retoques para chegarem ao limiar do Terceiro Milênio.
Buscando o Sol Iniciático, das raízes transcendentais dos nossos irmanados transcendentes que entravam na sintonia formal, sabendo que tudo que atinge a Humanidade tem a sua raiz ou Adjunto, que trabalha distintamente em seus ORÁCULOS, em sintonia cabalística.” 
(Tia Neiva, 1.9.77)
O Adjunto Yuricy tem as seguintes atribuições:
a) grandes desenvolvimentos;
b) designar mediunidades;
c) responsável pelo Oráculo de Simiromba (deve estar presente nos rituais do Oráculo ou colocar uma sua representante, verificar se tudo está em ordem, estar atenta para que haja a manutenção do ritual nos dias e horários prescritos pela Lei e deixar que o comandante realize o trabalho naturalmente, dando-lhe, se for solicitada, as informações sobre o ritual)” 
(Tia Neiva, 8.10.85)
"Como exemplo, vamos ver como acontecem as coisas em um Oráculo.
Oráculos são centros de força, presididos por um determinado espírito que levou muito tempo conquistando e evoluindo, passando milênios para formar seu Oráculo. É o caso de Tia Neiva, de Pai Seta Branca, de Pai João, etc.
Oráculos são organizações, formas de vida em que acontecem muitas coisas, manipulações de forças da Natureza, do destino de pessoas, transferências de espíritos, etc.
O expediente deste mundo assimétrico é uma coisa gigantesca. Basta que imaginemos a quantidade de espíritos que encarnam e desencarnam diariamente e a quantidade de serviços que são pretendidos por estes Oráculos.
Existem milhares de Oráculos, cada um com suas funções, suas especificações, seus tipos de trabalho e sua maneira de ser.
Vamos fazer uma experiência: quando tivermos a oportunidade de observar um por do Sol. Com o Sol já quase no horizonte, olhemos para o Sol e vamos verificar que o Sol vai devolvendo seus raios até se transformar em uma bola azul. Em torno desta bola azul iremos notar uma cor amarelada e, mesmo que fechemos os olhos, aquela figura continua. Dominada esta primeira sensação, de vez em quando – de acordo com nosso tipo de mediunidade – poderemos perceber umas manchas pretas, do tamanho do Sol, movendo-se rapidamente.
Estas manchas ou bolas pretas são as cassandras, levando espíritos que passaram pela Terra e que estão sendo manipulados naquele dia.
Os Oráculos, além do nêutron, vão se organizando de acordo com a capacidade dos espíritos encarnados, missionários que são atraídos para as várias tarefas na Terra.” 
(Trino TUMUCHY – “Curso sobre as Estrelas”)
Fonte: Tumarã

Raiz – é algo como um estado de acomodação de forças, em movimento de destaque. São formadas pelos Grandes Iniciados na Terra, e, agora, com o nosso trabalho, estamos homogeneizando a Raiz do Amanhecer. Cada raiz tem o seu conceito, porque atrai sempre a mesma origem. As raízes formam uma contagem. A raiz que nos rege, no momento, é a de Araken, um raio do Oráculo de Ariano.
Raio ou Raiz
O Raio é uma energia bem caracterizada, emanada de um Oráculo ou de uma Cabala, com força determinada e especial para cada tipo de trabalho. Não existe Raio melhor ou maior, mas, apenas, diferenciação em suas aplicações, em sua utilização. Podem agir isoladamente ou em conjunto.
É preciso, principalmente para realizar um trabalho espiritual, fazer nossa captação de energia, buscar a nossa Raiz. Nenhuma entidade traz uma carga de energia. Ela vem, sim, para trabalhar com a energia que lhe for proporcionada pelas nossas condições como Médiuns, isto é, pela nossa corrente, da qual somos os elos formadores. Pela emissão, captamos na vertical o que pudermos nos planos espirituais, e alimentamos nosso Sol Interior, para, através do nosso canto, emitindo na horizontal a força recebida, nos tornarmos um elo da Corrente e unificar a energia para a realização, em conjunto, de um trabalho.
Para que isso funcione com mais precisão é bom que sempre, na participação de qualquer trabalho, façamos nossa emissão silenciosamente, acompanhando a emissão do comandante, e, em seguida, o nosso canto, para que possamos nos ligar como elo da Corrente que é formada, por ação do nosso Eixo Solar. Com nossa parcela vamos ampliar a energia disponível para a realização, pelas entidades, daquele trabalho.
É claro que as entidades possuem suas energias próprias e as utilizam, também, para os diversos trabalhos. Assim, um Preto Velho tem sua energia e a usa tanto com a presença, em espírito e em verdade, em um Trono ou, de forma oculta, em uma Mesa Evangélica; e uma Entidade de Cura participa com sua energia própria para a realização da Cura Desobsessiva, mas, sempre, ampliando aquela intensidade com o que pudermos oferecer como elos daquela corrente.
Não há condições de um Médium saber quais ou o quanto de força está recebendo. Isso depende de muitos fatores. Porém, com padrão vibratório elevado, em sintonia e dentro de correta conduta doutrinária, pode ficar certo de que estará recebendo o máximo de energia que seu plexo pode suportar, para se realizar em nossa Corrente.
A Raiz que nos rege, nesta Era, é o Raio de Arakém, Terceiro Sétimo de Xangô, projetado do Oráculo de Ariano (veja: Simiromba).
Há cerca de trinta dois mil anos antes de Cristo, chegou à Terra um grupo de espíritos missionários originários de Capela, em busca da evolução que necessitavam para habitar naquele planeta de Luz. Apesar de sua situação de exilados de Capela, estavam plenos de Deus e da Eternidade, pois sua constituição era de pura luz e sua individualidade era conhecida apenas de Deus e dos Grandes Mestres. Para poderem cumprir sua missão, passaram a habitar corpos densos e, para operá-los, tiveram necessidade de criar corpos intermediários - as almas.
Os Capelinos vieram em chalanas, desembarcando em sete pontos do nosso planeta – nos Himalaias (região atual do Tibete); na Mesopotâmia (atual Iraque); nos Hiperbóreos (atual região Ártica, incluindo a Groenlândia e o Alasca), na Atlântida (atualmente submersa pelo oceano Atlântico); na Egea (civilização que foi submersa na região do mar Mediterrâneo, dando origem às ilhas gregas do mar Egeu); no Planalto Central Africano (entre o lago Vitória e nascentes do rio Congo, no Zimbabwe); e na cordilheira dos Andes (na faixa oriental da América do Sul, atuais Peru, Bolívia e Colômbia), onde foram formados portais de integração com forças cósmicas e extra-cósmicas, constituindo-se em raízes.
Nestes pontos – as sete raízes - os Capelinos foram padronizando a exploração das energias vitais com vistas à energização da Terra, enquanto utilizavam energias das usinas solares contrabalançadas pelas geradas por usinas lunares.
Cada uma das regiões ocupadas tinha seus planos evolutivos, sendo controladas suas alterações na crosta terrestre e dispondo de aparelhos específicos para os trabalhos.
Com as quedas sofridas por estes espíritos Capelinos, as raízes foram sendo perdidas pelo Homem, permanecendo em contínuo funcionamento a dos Himalaias.
Tia Neiva, missionária que foi incumbida da renovação dos espíritos Capelinos na Terra, através do estabelecimento da Doutrina do Amanhecer, com base em duas raízes – a dos Himalaias e a Andina - teve, também, que reavivar as forças adormecidas das outras cinco, preparando a humanidade para o III Milênio. Isso foi obtido no 1º de Maio de 1980, quando a Grande Consagração reuniu as sete raízes, propiciando ao Jaguar a sua verdadeira condição de trabalhador da última hora.
No trabalho “Transcendentalidade da Doutrina do Amanhecer” poderão ser vistos alguns detalhes das Sete Raízes.
Publicada por Cristiano Patricio
Etiquetas: Trino Triada Tumarã
O ORÁCULO DE ARIANO
Oráculo de Ariano ou Oráculo de Simiromba – significa “Raízes do Céu”, e é a junção de Sete Raízes Universais, que trazem todo o acervo de forças necessárias aos trabalhos para auxílio de encarnados e desencarnados que se prendem ao plano terrestre. É o Sol Simétrico:

Meu Filho Jaguar, Salve Deus!
A Cabala a quem deram o nome de Ariano, que quer dizer, Raízes do Céu. Desconhecida, com a volta, em 1700, de Pai Zé Pedro e Pai João, perdeu o seu real significado, agora chamada Linha Mater. Desde a chegada de Cisman de Irishin, quando tudo foi ocultado, somente as raças africanas, por seus sacerdotes, guardaram sua origem e seus valores, até que se formou a grande barreira para individualizar o Apará na força de Olorum e o Doutrinador na força de Tapir, força predominante no Reino Central (...) Temos que patentear os conceitos africanos porque, para seguir as Linhas honestamente, é preciso conhecer, fundamentalmente, as Linhas da Ciência do Amanhecer.
Tia Neiva,7.9.77
Deus é natureza! É a verdade viva e absoluta revestida de luz. Deus é verbo, energia luminosa de ação e reação. Deus é canto supremo da Harmonia na expressão mais alta da justiça e do Amor. É a Ciência, é a Força e a Razão. É este poder Cabalístico, filhos, nesta Doutrina que a Cabala de Ariano nos aconchega. Tudo se explica e se concilia. É uma Doutrina que tudo vivifica e fecunda a todos os outros e nada destrói, da razão de ser que existe. Por isto, filhos, todas as Forças do mundo estão a serviço desta Ciência que é muito mais que uma simples Doutrina. O Amanhecer é um Canal único, onde eu juro os meus olhos todos os dias, fortalecendo os canais de emissões que seguem na Força Cabalística de Ariano. Acende e inflama os demais religiosos. Se presume que Deus criou inteligente e menos inteligente. Eu, porém, filhos só vejo a deformação de alguns seres por falta de Doutrina.
Ariano é poderoso Oráculo da Legião do Cavaleiro Verde, é a presença Divina, 7º Raio do Vale do Amanhecer, que do Oráculo de Ariano distribui eflúvios luminosos na Terra. Sim, filhos, o Templo serve aos desencarnados na Lei de Auxílio. A unificação ou a Escalada da Estrela Candente, sua energia luminosa atinge aos povos.
Já estamos no 5º Verbo. O 5º Yurê é o mesmo que dizer: Mestres do 5º Verbo Oriental ou Mestre Yurê; Linha Oriental cruzada na Linha Africana. O 7º Raio Rama, Rama Adjuração, Koatay 108, é o mesmo que 7º Raio. Atinjo nos sete Planos, Rama Governo de sete Raízes; dizemos “O Verbo Projetou”. O Rama é o Mestre que sustenta as cinco Linhas do 5º Yurê e mais duas Doutrinárias, Ninfas que representam Koatay 108, na Linha de Tia Neiva, que é a Lança do Sol e da Lua, é responsável pelo 5º Yurê e sua força.
Salve Deus, filhos, hoje é o grande trabalho de Transmutação, que os 7ºs Raios e os 5ºs Yurês projetam a todos os povos eflúvios especiais da Cabala de Ariano.
Guarde esta cartinha, estas instruções que eu fiz. Filho! Confirme a tua presença, não sejam bolhas. Não seja a bolha a boiar entre as demais.
Com carinho, a Mãe em Cristo Jesus!
Tia Neiva.
Vale do Amanhecer, 11-07-83.

SIMIROMBA
(Oráculo de Ariano)
Resultado de imagem para Simiromba – significa, em nossa Corrente, “Raízes do Céu”, e Pai Seta Branca é o Simiromba de Deus! De seu Oráculo, Simiromba realiza toda a grandeza presente em nossos trabalhos. É a junção das sete raízes universais. Quando Simiromba se desloca, na sua ordem também vão se deslocando as raízes, segundo sua necessidade, porque as forças nunca se deslocam em vão.
Simiromba – significa, em nossa Corrente, “Raízes do Céu”, e Pai Seta Branca é o Simiromba de Deus! De seu Oráculo, Simiromba realiza toda a grandeza presente em nossos trabalhos. É a junção das sete raízes universais. Quando Simiromba se desloca, na sua ordem também vão se deslocando as raízes, segundo sua necessidade, porque as forças nunca se deslocam em vão.
Simiromba é a reunião das forças do Oráculo de Ariano, isto é, dispõe dos sete Poderes, podendo atuar com um ou, ao mesmo tempo, com todos eles. Portanto, Simiromba é a regência desses sete Ministros, que atuam, cada um, diretamente, sobre nós e nos auxiliam em nossos trabalhos, da seguinte forma:-Eridan –  Primeiro Adjunto - É o Primeiro Raio Iniciático, que emite para os trabalhos de Desenvolvimento, preparando o plexo do médium em suas aulas, tornando-o capaz de manipular as forças iniciáticas que irá receber “a Caminho de Deus”.
Oner –  Terceiro Adjunto - É o Raio da Iniciação, força dos Grandes Iniciados que se projeta no médium quando faz sua Iniciação Dharman Oxinto (A Caminho de Deus). O médium a recebe como acréscimo à força de Eridan.
Adones –  Sétimo Adjunto - É um Raio de grande poder desobsessivo que se projeta no médium quando realiza seu segundo passo iniciático - a Elevação de Espada - tornando-o capaz de manipular poderosas correntes magnéticas e toda a sorte de energias que encontra na Estrela Candente.
Araken –  é um Raio ou Raiz do Oráculo de Simiromba ,Terceiro Sétimo de Xangô, Mestre Lázaro - É o Raio que se soma aos anteriores, no plexo do médium, quando este faz a sua Consagração de Centúria, que o torna apto a qualquer trabalho em nossa Corrente. Araken é o Terceiro Sétimo de Xangô, isto é, um comando, portador das Forças da Terra, tanto na Linha Africana como na Linha do Amanhecer, responsável pelo transporte e pela Lei de Causa e Efeito, apresentando-se como Mestre Lázaro na figura missionária de força desobsessiva. Foi um espírito de alta hierarquia, tendo reencarnado, pela última vez, como José de Arimatéia, que tanto ajudou Jesus. Foi um monge tibetano de grande poder, desenvolvido nos Himalaias.Tem três Raios Adjuntos de Araken, que são Delanz, Alufan e Aton.
É energia extra-cósmica que nos assiste nos trabalhos de Contagem. Nestor Sabatovicz representa o Trino Arakém, Executivo da Doutrina do Amanhecer.
Em 2 de outubro de 2004, de forma súbita, o Trino Arakém desencarnou, sendo seu corpo velado na Pira do Templo-Mãe.
3.º 7.º - é um comendo, uma força que pode portar outras, em conjunto. É o canal de emissão na Linha do Amanhecer.
Xangô – é um Orixá. Orixás são regentes de determinadas forças. Xangô é portador da grande força da Terra, tanto na Linha Africana como na Linha do Amanhecer.
Delanz, Alufan e Aton – são outras raízes, os Adjuntos de Araken, que se deslocam na medida das necessidades do trabalho.
Delanz - Segundo Sétimo Adjunto, faz a energia circular nos trabalhos, beneficiando encarnados e desencarnados que se encontram no Templo, ativando células orgânicas através do chakra coronário e do Sol Interior, levando proteção e equilíbrio aos médiuns.
Alufan - Quarto Sétimo Adjunto Raio de Simiromba, tem sua ação na composição das células orgânicas, harmonizando as cargas dos elétrons atômicos que constituem o corpo humano. São Raios de energia cósmica etérica, beneficiando todos os Jaguares, alcançando hospitais, manicômios, presídios, etc., atuando onde houver condições para sua ação benéfica no corpo etérico. Entra em ação nas Consagrações da Estrela Candente.
Aton - Primeiro Sétimo Adjunto, é uma Raiz que age diretamente no Sol Interior de cada médium na realização dos trabalhos, sendo necessário, porém, que ele já tenha feito Consagração de Centúria, quando seu plexo já está preparado para os grandes trabalhos desobsessivos e curadores. Tem o poder de alimentar todo o fluxo energético dos médiuns, atuando sobre as partes mais delicadas de seu plexo físico e do seu micro-plexo, ampliando sua intuição, sua sensibilidade e seu poder de manipular qualquer tipo de energia. É a força que conduz o Jaguar em sua jornada crística. Tem uma derivação:-
Akinaton – é a força derivada de Aton. Não é uma raiz, e sim uma força decrescente daquele Adjunto, Raiz de Simiromba.
Aknaton, que age de modo concentrado no Leito Magnético e em trabalhos de elevado grau de realização, como o Turigano e a Estrela de Nerhu. Não se desloca sem uma grande razão, pois concentra forças muito intensas, que devem ser manipuladas apenas em locais onde haja grande concentração de médiuns e uma força magnética animal muito ativada, para que lhe permita se deslocar plenamente. Tem todo o poder de Amom-Ra, e se projeta no chakra coronário do médium, fornecendo-lhe toda a energia para realizar eficiente e eficazmente seu trabalho. É uma grande energia, gerando força desobsessiva, curadora e geradora. Através dela se manipulam todas as outras energias que cheguem ao trabalho ao qual está em ação. Akinaton também rege as amacês que conduzem os espíritos sofredores para o Canal Vermelho.

OLORUM
(Oráculo de Olorum)
Resultado de imagem para Oráculo de Olorum
Oráculo de Olorum – é a cabala que manipula as forças que apoiam os aparás. Olorum é a força regida pela LUA, na linha do Ministro Olorum, que se destaca pela energia destinada à incorporação dos Aparás. São sete raios que ajudam o mestre de incorporação a se manter equilibrado e com toda a sua força. Absorvida pelo Sol Interior, em finas vibrações, faz com que todos os chakras do médium se harmonizem.
Este Oráculo, existente há milhares de anos, é presidido por um grandioso espírito Olorum, que acumulou forças milenares e que manipula as forças telúricas e das coisas da Terra, projetando-as, também, para o Oráculo de Agamor.
No Oráculo de Olorum se encontra a Cabala de Forças do Ministro Olorum, que emite sete raios, geralmente trabalhados pelos Aparás, de acordo com cada plexo, individualmente.
Todavia, conforme a capacidade e evolução de seu plexo, o médium - Doutrinador ou Apará - recebe essas forças, que, mesmo para aquele que não incorpora, agem no sentido de proporcionar maior sensibilidade, intuição, dando-lhe mais segurança no trabalho.
Muitos de seus componentes formam as Correntes Brancas do Oriente Maior . 
Na Doutrina do Amanhecer somos atendidos pelos seguintes Raios de Olorum:-
 Ifan (Cavaleiro Ligeiro)  Mensageiro dos Orixás - Tem atuação destacada na chamada de forças, tendo a seu cargo a manutenção dos trabalhos, fazendo com que cada um receba a presença de um ou mais Orixás, conforme a necessidade. É o grande coordenador das forças celestiais e tem atuação em todos os trabalhos do Templo. Sua força conduz os espíritos para a incorporação, a fim de que possam ser doutrinados e recebam a carga de ectoplasma necessária à sua elevação. É Ifan quem faz, também, a convocação de legiões de Espíritos de Luz para atendimentos especiais, quando preciso, principalmente quando Mestre Sol e Mestre Lua são convocados para um trabalho específico, como a Unificação com determinado objetivo.
 Oxan-By – O conjunto de forças curadoras que atuam no perispírito e no plexo físico; é um Raio de Olorum, compondo-se por conjunto de forças curadoras que atuam no perispírito e no plexo físico, integrando-se da Legião dos Cavaleiros da Luz, onde estão Reili e Dubali, destacando-se sete Orixás, os quais são:-
1.Cavaleiro da Lança Rósea - A força do Amor Incondicional; é o Cavaleiro do Amor Incondicional, que trabalha na emissão de vibrações de amor, para iluminar os espíritos perdidos nas trevas, obsidiados. Não é um Raio, mas se harmoniza com Olorum.
2.Cavaleiro da Lança Vermelha - O poder desobsessivo; é o Cavaleiro da Cura Desobsessiva, da cura dos espíritos. Manipula as forças para que os médicos do plano espiritual, nos trabalhos de cura, possam trabalhar;
3.Cavaleiro da Lança Verde - A cura psíquica, os poderes da mente;
4.Cavaleiro da Lança Lilás - A cura do corpo físico; não é um Raio de Oráculo, e sim um trabalhador que se harmoniza com Olorum, é o Cavaleiro da Cura do Plexo Físico.
5.Cavaleiro da Lança Azul - O equilíbrio para a Paz Interior;
6.Cavaleiro da Lança Negra (Chapanã) - A Justiça Fatal; é o Cavaleiro da Lança Negra, a força da Justiça Final e aquele que executa a decisão divina de retirar um espírito encarnado que está comprometendo seriamente a si mesmo e àqueles que o cercam. É quando um espírito errante, que se excede no ódio e na maldade, e tem que ser interrompido, ou até mesmo desintegrado, que age
Chapanã.
7.Cavaleiro Dourado (Ou Cavaleiro da Lança Áurea) - A Paz Universal.

PRETOS VELHOS-Falanges de espíritos de alta hierarquia que assumem a roupagem de Pretos Velhos, atuando com simplicidade e carinho, em ação desobsessiva, aliviando os seres humanos de seus cobradores e obsessores, desintegrando cargas negativas pela força do amor. Também a eles está destinado o trabalho das comunicações, confortando os aflitos, revertendo quadros de sofrimentos e dando esperança e paz àqueles que os consultam. São verdadeiros seres revestidos de Luz e Amor, sempre protegendo e orientando as pessoas, principalmente médiuns que são seus aparelhos, confortando-os ou, se for o caso, repreendendo-os, mas sempre com ternura e carinho, jamais magoando ou humilhando quem quer que seja.
CABOCLOS-São espíritos de grande poder que se apresentam na roupagem de índios e índias, manipulando poderosas forças desintegradoras de correntes negativas, trabalhando na limpeza das auras dos pacientes, descarregando partículas ou resíduos que possam ter escapado dos demais trabalhos, razão pela qual a passagem pelos Caboclos - a Linha de Passes - é a última etapa por onde passam os pacientes no Templo. Ao receberem uma consagração, os Caboclos passam a Cavaleiros de Oxosse.
POVO DAS ÁGUAS-Com muito poder e muita ternura, esses grandiosos espíritos fazem a limpeza das auras e o fortalecimento dos plexos, equilibrando-os, além do trabalho desobsessivo. Dividem-se em três categorias: o Povo de Cachoeira, que habita nas cachoeiras e corredeiras das águas; as Sereias, que habitam os rios e lagos de água doce; e o Povo das Águas, que vive nos mares e oceanos. Todos estão sob o comando de Mãe Yemanjá.
MÉDICOS DO ESPAÇO-Entidades médicas especialmente direcionadas para a cura espiritual e física, que, formada em falanges dirigidas por um Médico Chefe - como, por exemplo, as do Dr. Fritz e do Dr. Bezerra de Menezes -, agem na manipulação de forças que produzem o reequilíbrio energéticos dos pacientes, resultando na harmonização do padrão vibratório que irá eliminar as causas das doenças provocadas tanto por agentes biológicos ou químicos como pela irradiação de elítrios e outros obsessores. Inicialmente, com a implantação da Doutrina do Amanhecer, veio uma linha de Médicos alemães. Com o desenvolvimento de novos espíritos, chegam, agora, novas falanges, com Médicos brasileiros, preparados em Mayante.
ANJOS  e SANTOS ESPÍRITOS-Entidades de alta hierarquia, Raios de Olorum, que atuam nos diversos Sandays, projetando suas forças em conjunto com as das Estrelas, realizando grandes fenômenos de cura, de desobsessão e, especialmente, as aparições e materializações que objetivam conduzir as atenções da humanidade, mergulhada na violência e no materialismo, para as coisas de Deus.

OBATALÁ
(Oráculo de Obatalá)
Resultado de imagem para Oráculo de ObataláOráculo de Obatalá – Obatalá é o Ministro que, de seu Oráculo, envia forças giradoras centrífugas e centrípetas para o Doutrinador, a luz da razão e do entendimento, da compreensão e da confiança, e para o cruzamento de forças no Oráculo de Agamor .
Não tem ação fora do chakra coronário, onde concentra toda a sua energia.
Para o Apará, atua como força de equilíbrio e proteção, projetando, em seu chakra coronário, a força protetora de seus sete raios, conforme sua necessidade.
É a força do SOL, pura e brilhante, emanando o equilíbrio das energias do corpo físico através da recomposição e energização dos átomos formadores das células.
De grande poder, o Ministro Obatalá é poderosa fonte de energia para todos os trabalhos curadores e desobsessivos na Corrente, especialmente a Corrente Mestra, que flui de Tapir, que é um Raio de Obatalá.
O Oráculo de Obatalá é o Oráculo do Amor, é o Grande Oriente de Oxalá, das forças regidas pelo grande Oxalá. Obatalá é um Ministro de Oxalá, um espírito de alta hierarquia. O Oráculo de Obatalá emite raios de grande poder curador.Para seu Oráculo são conduzidos os espíritos que precisam de ajuda: os sofredores, os doentes, aqueles que se perderam no ódio. É uma poderosa força que atua como luminoso farol na escuridão. Para lá são encaminhados, em sua maioria, os espíritos entregues por uma elevação do Doutrinador, que tem toda uma força cabalística.Daí o seu poder, o cuidado que se deve ter em fazê-la corretamente.
As forças desobsessivas projetadas pelo Oráculo de Obatalá são regidas pelo Adjunto Jurema.
Os Jaguares, aprendendo a manipular essas forças em conjunto com outras, vão construindo a Raiz do Amanhecer que formará o Oráculo de Koatay 108, realizando a junção das forças da Terra - Xangô - com as do Céu - Pai Seta Branca, manipuladas por Tia Neiva.
No Oráculo de Obatalá se originam as seguintes forças:-
Correntes Brancas do Oriente Maior – são raios ou raízes projetadas pelo Oráculo de Obatalá e que, cruzando-se com raios do Oráculo de Olorum, agem, junto com a Corrente Indiana do Espaço, nos diversos Sandays e trabalhos no Templo. São apenas divididas de acordo com as finalidades de cada trabalho. Destas Correntes fazem parte as Linhas dos Pretos Velhos, dos Caboclos, das Princesas e das Sereias, e dos Médicos do Espaço.
Tapir – é um Raio de Obatalá, com força nativa predominante no Reino Central, que projeta, no Templo, a energia da Corrente Mestra e atua intensamente no Doutrinador.
Jurema – é um Adjunto do Oráculo de Obatalá, que rege as forças desobsessivas projetadas por Obatalá. Estamos aprendendo a manipulá-las e, em conjunto com as outras forças, vamos construindo a Raiz do Amanhecer, que formará o Oráculo de Koatay 108, pela junção das forças da Terra e do Céu, Isto é, Xangô e Pai Seta Branca, manipuladas por Tia Neiva.
Reino Central – é a reunião dos três Oráculos: Simiromba, Olorum e Obatalá. Quando um mestre se coloca como representante do Reino Central, a força que manipula é grandiosa e intensa. Se não estiver bem equilibrado, em perfeita sintonia, cumprindo a Lei, pode ser um grande desastre o seu comando. É uma grande missão, mas o mestre deve ser consciente e saber se está em condições de manipular tão gigantesca energia. Senão, arrisca-se muito.
Grande Oriente de Oxalá – é o Oráculo de Obatalá. Oxalá é um espírito de alta hierarquia, que está muito próximo de nosso Pai Celestial. Ilumina e vibra na Corrente Oriental do Amanhecer, ajudando Koatay 108 a ir preparando seu povo, através de transformações iniciáticas, e formando a Raiz do Amanhecer, em conjunto com Simiromba e Olorum.
Estrelas – são 3 falanges, formando 21 Sandays, que partiram dos três Oráculos e se colocam à mercê de Koatay 108, que faz a contagem das Estrelas. Cada Estrela – Sivans, Harpásios, Vancares, etc. – forma um Amacê, com a especialidade do desenvolvimento de uma missão. Representam uma reserva de energias adequadas às condições que se apresentarão nesse limiar do III Milênio.
Amacê – é uma nave, uma estrela, um portal de desintegração, que se apresenta com precisão nos trabalhos. Pode carregar espíritos, emitir energia, transmutar energia, passando de um plano para outro. Os horários devem ser obedecidos, quando são estabelecidos para determinado trabalho, porque, se houver atrasos, corre-se o risco da Amacê ir embora, e o trabalho não contar com essa força. É o caso, por exemplo, da Estrela Candente. A cada consagração, na Estrela, naquele preciso horário, está presente uma Amacê.
Oxosse – é um Raio de Olorum, que nos rege e nos guarda, na sutileza de nossa alma. Seus Adjuntos – os Cavaleiros de Oxosse – fazem os trabalhos desobssessivos e se encarregam de conduzir os espíritos para as casas transitórias, os albergues e hospitais do espaço.
Correntes Brancas do Oriente Maior – são as forças de Obatalá.
Corrente Indiana do Espaço –Sua força é projetada desde a Cabala Indiana dos Grandes Iniciados e, embora não seja um Oráculo, emite elevado poder desobsessivo. 

AGAMOR
(Oráculo de Agamor)
Agamor é um Oráculo que recebe e manipula as forças dos três Oráculos - de Simiromba, de Olorum e de Obatalá - e faz seu cruzamento, resultando em um conjunto de forças especiais e de caráter específico, destinadas a ir enfraquecendo a proteção do nêutron, de modo a permitir que seja feita muito lentamente a conjunção de dois planos - o visível e o invisível -, de acordo com a capacidade de controle dos fenômenos, desenvolvida pelos Jaguares do Amanhecer.
Essas forças agem na Estrela de Nerhu, com a finalidade de promover, ali, materializações e visões de espíritos de outras dimensões.
Segundo o Mestre Tumuchy (“Curso de Estrelas”), nossos carmas são manipulados em Agamor.

DELFOS
(Oráculo de Delfos)

Imagem relacionadaLocalidade da Fócida, na Grécia, situada na encosta sul do monte Parnaso, Delfos tornou-se um centro religioso dois mil anos antes de Cristo.
O primeiro Oráculo ali instalado foi o de Ge (a Terra), e foi crescendo em importância até que no século VIII antes de Cristo tornou-se enormemente influente com o Templo de Apolo e suas pitonisas, que eram procuradas por reis, nobres e cidadãos comuns vindos das mais distantes regiões, buscando, nas previsões das pitonisas, orientações e decisões para guerras, casos de amor e de negócios, fundação de colônias, novos cultos, purificação de criminosos e outros variados assuntos.
As respostas eram dadas por uma pitonisa que se preparava fazendo fumigações de louro e cevada, bebendo água da fonte de Cassótis, e sentava em um tripóide, banco de ouro com três pernas, sobre uma pedra redonda, dividida em três, tendo em cada parte uma fenda por onde passava uma fumaça de origem vulcânica, vinda do adyton, parte inferior do Templo de Apolo, que era aspirada pela pitonisa, fazendo com que entrasse em êxtase mediúnico. Os oráculos proferidos pela pitonisa eram então, se necessário, interpretados pelos sacerdotes.
Para que aguardassem serem atendidos, os reis construíram vários mini-palácios no caminho para o Templo de Apolo - a Via Sagrada -, erguendo monumentos e depositando tesouros que, com o tempo, se perderam. Até hoje existem as ruínas do Templo, a pedra circular, ruínas dos palácios, sendo o mais conservado o dos Atenienses.
Existe o anfiteatro onde se faziam os julgamentos das pitonisas novatas, pois, como o poder delas era muito grande, quando desconfiavam que estavam diante de uma mistificação, submetiam-nas ao julgamento. Se não conseguissem provar seus poderes, eram imediatamente atiradas a uma corrente de água que caía pelo despenhadeiro.
Foi num desses julgamentos que Pytia, encarnação de Tia Neiva, produziu, pela primeira vez, o fenômeno do rufar dos tambores. Entre a entrada do Templo e o anfiteatro existe um caminho, onde os guardas se postavam com tambores.
A cada passo que a pitonisa a ser julgada percorria, rufava um tambor onde ela passava, de modo que o povo reunido no anfiteatro percebia sua aproximação. Quando Pytia estava diante de seus juízes, provou sua força fazendo com que, independentemente dos soldados, todos os tambores rufassem ao mesmo tempo, sendo, então, reconhecidos seus poderes.
Esse fenômeno ela reproduziu em Atenas, quando comprovou seus poderes a Leônidas, para libertar a Rainha Exilada, como se revive no Turigano.
O culto a Apolo era interrompido no Inverno, quando Apolo ia para os Hiperbóreos, ficando em seu lugar Dionísio. Os Hiperbóreos eram, segundo os gregos, “um povo que habitava além do Vento Norte”, numa região de Paz e Sabedoria, até hoje não localizada. Eram os condutores das forças de uma das Sete Raízes formadas pelos Capelinos na Terra.
Em Delfos, Pytia consagrou Alexandre Magno e suas tropas, dando-lhe o título de “O Invencível”.
De Delfos, Pytia organizou as Falanges Missionárias de Yuricy, Jaçanãs, Muruaicys e Dharman Oxinto, após a instalação da Cruz do Caminho no Delta do Nilo.
Segundo os historiadores, havia em Delfos uma grande pedra - omphalos -, que marcava o centro do mundo, que desapareceu. Com o passar dos séculos, pela ação destruidora de terremotos e saqueadores, pouco resta do antigo esplendor de Delfos.
No Templo estavam escritas sentenças dos Sete Sábios - Tales de Mileto, Pitaco de Metilene, Brias de Priene, Sólon, Cleóbulo de Lindos, Míson de Cene e Chilone de Lacedemônia -, os sábios gregos que possuíam no mais alto grau o que os gregos chamavam de Sabedoria. Entre as sentenças gravadas, destacam-se “Conhece-te a ti mesmo” e “Nada em excesso”.
Dentro da missão de preparar o caminho para Jesus, as pitonisas de Delfos se entregaram às suas funções com amor e muito zelo. Levavam uma vida de castidade e orações.
De modo geral, eram recrutadas entre as sacerdotisas de Apolo. Com o advento do cristianismo, Delfos foi perdendo seu poder, e a última mensagem do Oráculo dizia: “Chorai, trípodes! Apolo é mortal... E ele sente morrer sua chama passageira... O fogo sagrado do Eterno eclipsa sua débil luz!...”
Resultado de imagem para Oráculo de Delfos

Com essa noção rápida das cabalas e oráculos, resta lembrar, para que possamos executar melhor nossos trabalhos, o seguinte:-

1) Em três momentos, durante o dia – às 12, às 15 e às 20 horas – entramos em sintonia com as forças que emanam do Oráculo de Simiromba, através da Amacê da Estrela Candente. É a Hora do Jaguar, nas quais trabalhamos para nós mesmos, emitindo o que o plexo físico gera. Onde estiver, o Jaguar mentaliza o que quiser, o que precisar. A energia gerada naquele instante, alcança aquela pessoa mentalizada, e é levada aos Himalaias. 
A prece “O SENHOR TEM O SEU TEMPLO EM MEU ÍNTIMO!
NENHUM PODER É DEMASIADO AO PODER DINÂMICO DO MEU ESPÍRITO.
O AMOR E A CHAMA BRANCA DA VIDA RESIDEM EM MIM!
SALVE DEUS!” é uma chave. Pode, dependendo das condições do momento, ser complementada por outra prece. Mas é preciso que seja feita com muito amor.
Pode ser seguida pela Prece de Simiromba, com grande efeito benéfico para nós mesmos ou para quem mentalizarmos, pois, nesse momento, se deslocam as forças do Mundo Encantado dos Himalaias, junto com as de Olorum e Obatalá.
Na Contagem, um cuidado especial deve ser tomado quando terminam as incorporações do Povo de Cachoeira e das Sereias de Yemanjá, momento em que o Comandante pede que os Doutrinadores se levantem para emitir a prece de Simiromba. De modo geral, antes de iniciar a prece, o Comandante pede que os Aparás se sentem. Isso não está correto, já que a posição para a prece de Simiromba é em pé, com os braços dobrados em 90 graus, com as mãos abertas e os dedos separados. Assim, após a desincorporação, os Aparás devem permanecer de pé, emitir o mantra e só se sentarem antes de serem feitas as três elevações pelos Doutrinadores.
Tia Neiva pediu que fosse registrada fotograficamente a posição correta para a emissão da Prece de Simiromba: 
"Ó, SIMIROMBA, DO GRANDE ORIENTE DE OXALÁ!
NO MUNDO ENCANTADO DOS HIMALAIAS, FAZE A MINHA PREPARAÇÃO...
ILUMINA O MEU ESPÍRITO PARA QUE EU POSSA PARTIR, SEM RECEIOS, NO AVANÇO FINAL DE UMA NOVA ERA!
FAZE EM MIM A VERDADEIRA FORÇA DO JAGUAR!
Ó, SIMIROMBA, DOS MUNDOS ENCANTADOS!
EM BREVE ESTAREI SOBRE O LEITO E JESUS, O SOL DA VIDA, TRANSMITIRÁ, POR MIM, OS MANTRAS PODEROSOS PARA A LIBERTAÇÃO DOS VALES NEGROS DA INCOMPREENSÃO...
Ó, SENHOR, PARTIREI CONTIGO... NADA TEMEREI!"

Observações de Tia Neiva:
Simiromba é a junção de sete Raízes Universais. Quando Simiromba se desloca, na sua ordem vão também se deslocando as Raízes, segundo sua necessidade. Porque, filho, saiba pois que as forças não se deslocam em vão e, segundo posso explicar, cada Raiz tem seu conceito, porque atrai sempre a origem.
É uma honra atender a Simiromba. Há, inclusive, precisão na escolha ou pela necessidade. Os Grandes Iniciados são precisos. Posso afirmar que há, inclusive, uma técnica. Eles não deslocam uma força indevidamente e, por conseguinte, também não devemos invocá-la. Invocamos sem saber o que merecemos. Porém, eles sabem, com precisão, do que precisamos.
Uma RAIZ é algo, por exemplo, como um estado de acomodação de forças em movimento de destaque. Podemos considerar assim: as raízes foram formadas pelos Grandes Iniciados na Terra.
Assim como nós estamos tentando homogeneizar a Raiz do Amanhecer com, também, uma Contagem para um Adjunto.” 
(Tia Neiva, s/d)
Meu filho: vamos penetrar no Mundo Encantado de Simiromba, Nosso Pai, e de seus Ministros. Removendo séculos, encontraremos dos nossos antepassados suas heranças, nos destinos que nos cercam!” 
(Tia Neiva, 1.9.77)
2) Existem muitas cabalas, que não chegam a formar um oráculo, mas que emitem forças para ajudar nos trabalhos do Templo ou onde quer que esteja um Jaguar, harmonizado e com amor no coração.
3) A contagem, a hierarquia, a classificação dos mestres, faz-se em função de sua capacidade na manipulação dos Raios dos Oráculos e das forças cabalísticas. Não se pode obter da espiritualidade qualquer posição por prestígio ou favor. Tudo é concedido na Lei que dá a cada um de acordo com seu merecimento. E esse merecimento é medido pelo amor, pela dedicação do mestre, por sua humildade e tolerância.
4) “O teu pensamento acerca dos outros deve ser verdadeiro. Aquele que quiser trilar a senda, terá que aprender a pensar por si só. As saídas são mais dolorosas do que as entradas; dolorosas pelo frustramento e irrealizações que acaso nos produzem. Meus filhos: grandes revelações nos esperam. Quando falamos do que seja conhecimento da cabala, é preciso saber a hora de falarmos do assunto, porque a cabala é uma ciência mística, que não permite o emprego de homens pretensiosos ou vaidosos. No caso, é um desastre... A cabala precisa de liberdade para agir... No nosso ritual, a cabala é o leito das forças decrescentes, místicas...”
(Tia Neiva – 28/10/1977)

5) Veleda, a grande pitonisa dos Germanos, foi morta em Roma, por Vespasiano, irado pela previsão que ela fizera da queda do Império Romano. Ela representava uma força viva, porque era a conjunção de 5 Raízes!
6) Vamos pensar o que é um trabalho cabalístico. Cabalístico é trabalho de cabala, trabalho ritual, de gestos e cantos. A elevação do Doutrinador é um ponto cabalístico”
(Tia Neiva – 19/09/1980)

7) “Meus filhos, estamos a remover séculos, em busca das raízes que deixamos. Voltamos! Sim, voltamos para evoluir o mundo, que ferimos quando nos afastamos de Deus!”
(Tia Neiva – 07/09/1977)


Por tudo isso, pela grande responsabilidade da manipulação e manejo das forças, é que se precisa da Conduta Doutrinária, da consciência das Leis, do Trabalho com amor, com sintonia, com harmonia. Nos falou a Tia: “Abracemos agora o que nos ditam os nossos antepassados nos altos planos do Céu. Eis a única forma de favorecermos a paz em nosso coração”.
Salve Deus!

Nas antigas tradições orientais já se sabia que o fundamento de qualquer trabalho mediúnico é o controle e a manipulação da força mediúnica, o que caracteriza a maior ou menor capacidade do médium de se colocar a serviço da espiritualidade, que é obtido e facilitado através da melodia harmoniosa.

Resultado de imagem para ciclo cabalistico


Finalizamos o tema "Cabala" com os valiosos ensinamentos do Trino Arakém, Mestre Nestor Sabatovicz:

"Tudo no trabalho cabalístico é preciso, por isso nossa mente tem que ser precisa. Não tem na Terra nenhum poder cabalístico que funcione como o nosso, com milhares e milhares de mestres. Se você está no trabalho com o seu corpo, sua presença e sua mente estão em outro lugar, você não vai resolver nada. O que adianta chegar no trabalho só por vaidade, se sua mente está fora, sua presença está ali mas sua alma está em outro lugar? Você não está preocupado com os espíritos que estão por ali! Você só está preocupado com as outras pessoas.
Vejamos como exemplo, a Cruz do Caminho. A Cruz do Caminho tem uma lei. A Tia se deu ao trabalho de fazer um livro de Leis, quando eu passei mais de sete anos trabalhando com ela. Neste livro, inclusive, os anexos e observações foram colocados por ela.
Na Cruz do Caminho, ela especificou os mestres que deveriam tomar parte: no mínimo sete e no máximo catorze pares. Ela fez isto, porque se tratava de um trabalho cabalístico, razão porque tem que ser preciso. Se ela diz o que cada participante tem que fazer, nós temos que acreditar, porque se trata de um trabalho cabalístico, um trabalho de contagem, e precisa se desenvolver dentro de um ritual. Eu tenho visto mestres entrar na fila no meio da jornada do ritual, sem terem ido ao Castelo do Silêncio para se harmonizar. Mestres, este trabalho precisa ser feito corretamente, obedecendo à lei e ao ritual, pela precisão cabalística. Nós só queremos alertar para que se faça correto, porque, aqui, um trabalho nosso sempre está sendo realizado em benefício de alguém, paciente físico ou espiritual, em benefício da cura desobsesssiva.
Nossa Mãe deixou tudo pronto para nós. Aqui, uma elevação de um doutrinador no segundo domingo do desenvolvimento: eleva um espírito e ele sobe na força do ponto cabalístico que o doutrinador está, dentro do sistema, porque o Ciclo da Cabala é perfeito.
Meu irmão, se você não está no sistema, você está fora do Ciclo. É ser ou não ser. Não é título que irá nos levar a evolução. Título aqui no Amanhecer é escravidão. Quem mais títulos tem aqui, mais escravo e mais responsabilidade tem, porque tem mais compromissos dentro da vida missionária perante Jesus. Esta Doutrina é força direta de Jesus. Não temos mais tempo para brincar. Nossa missão começou! Agora, cada um procure se analisar. Não vamos querer nos enganar porque não vai ajudar em nada. Nós poderemos enganar aos outros mas nunca a nós. Ninguém foi forçado a nada nesta Doutrina! Nós juramos, assumir um compromisso e vamos cumpri-lo, se pudermos. Caminho de volta não tem mais. É preciso, primeiramente, começarmos a respeitar e valorizar a nossa missão. Pai Seta Branca nos uniu nesta missão por motivos muito nobres, portanto, vamos analisar o que está escrito nesta carta, para o que eu vos peço uma reflexão. Peço que façam uma reflexão sobre como estamos nos comportando nestes trabalhos cabalísticos. Mestres, tudo que fizemos até aqui foi aprendizado, mas chegou a hora em que precisamos tomar uma decisão. Vir ao Vale para desrespeitar as coisas do Templo, os mestres e os pacientes? Vejam o preço que a Tia Neiva pagou para cumprir esta missão. É realmente a hora de pensarmos o que vamos fazer no Vale. Fazer negócios, falar mal dos outros ou realmente trabalhar? Se não vem para trabalhar, é melhor ficar em casa. Mestres, estou falando porque vocês já têm estrutura para ouvir.
Amor é valorizar tudo aquilo que o mundo espiritual coloca diante de nós, as pessoas, os colegas de trabalho, os objetos e os rituais. Tolerância é ser tolerante com as nossas dificuldades e irresponsabilidades. Humildade é ouvir várias vezes o que Pai Seta Branca deixou e nossa Mãe registrou. A minha grande preocupação é não poder alcançar todos, mas pelo menos levar a cada Jaguar um pouco e assim ficar mais tranqüilo.
Pelas nossas mesquinharias, estamos sendo veículo de correntes negativas terríveis, criando e jogando lodo nas pessoas, desarmonizando grupos e isto, para mestres como nós, é muito triste. O desrespeito no modo de se conduzir no Templo, com relação aos pacientes, entre mestres, instilando veneno o dia inteiro, são coisas que contrariam nossos princípios doutrinários. Do nosso objetivo principal, que é a cura desobsessiva, quase não se fala mais. Vamos pedir a Tia Neiva que nos ajude e nos dê forças para podermos encontrar um meio de quebrar estas energias que estão em nossos corações, abrindo alguma faixa para podermos caminhar, todos indistintamente, para que possamos começar a vibrar, porque será melhor para nós em todos os sentidos, não somente espiritual mas físico, de nossas vidas, de nossa jornada.
As correntes começam a penetrar, o padrão vai caindo porque o mundo inluz quer é nos destruir.
Chegou a hora, meus irmãos! Foi para isto que fomos convocados e só nós temos condições, mas para que isto aconteça não podemos ser joguetes destes espíritos. Eles são ágeis, inteligentes, sabem manipular uma conversa muito bonita, sabem falar tudo aquilo que nós gostamos de ouvir. Mestres, quando estamos preparados somos uma rocha mas, se não estivermos preparados, poderemos ser enrolados, e muitos já o foram. Temos uma visão diferente do mundo físico e do mundo espiritual e temos condições de ajudar àqueles que dependem de nós, mas estamos destruindo tudo. Quanto tempo acham que ainda nos resta? Vamos elevar nosso padrão vibratório, formar uma consciência do nosso trabalho em nós mesmos. Falamos muito em amor, mas só falamos. Precisamos praticar entre nós esta Doutrina. Tenham sempre em mente o nosso objetivo, que é a cura desobsessiva do espírito e do corpo físico. Precisamos respeitar o que é nosso, não como um bando de fanáticos ou supersticiosos, mas como homens e mulheres responsáveis.
As forças cabalísticas que estão projetando aqui no Turigano, na Estrela Candente, na Estrela Sublimação e no Templo, são exatamente para ajustarem estes espíritos."
Salve Deus!
(Trino Arakém - 21.02.91)

MANTRAS

Resultado de imagem para mantras
A energia mental alimenta a força mediúnica através de movimentos e sons, normalmente cadenciados e ritmos, de origem transcendental, denominados mantras composto este termo por dois elementos: man = mente + tra = libertação.
Na doutrina do Amanhecer, com a Corrente Indiana do Espaço e as Correntes Brancas do Oriente Maior, é usada a musica em forma de Mantras, que exerce efeito muito poderoso sobre a consciência, o espírito e o padrão vibratório, com reflexos no equilíbrio do plexo físico. Nos diversos trabalhos são emitidos Mantras que modificam as energias dos pacientes pela vibração cantada, emissão de ectoplasma animal pelos Mestres e Ninfas presentes.
O mantra é como um espelho da ressonância cósmica. O melhor exemplo é no trabalho de imantração (Imantação), quando um grupo de missionárias percorrem o interior do templo, todas emitindo mantras que vão descarregando cargas negativas dos pacientes, ao mesmo tempo desimpregnando as paredes, as colunas e todas as superfícies da estrutura do templo, libertando irmãozinhos que ficaram ali presos por não terem recebido a forca suficiente para seus encaminhamentos.
Quando fala ou canta um mantra, o Médium emite uma carga de ectoplasma, criando condições para que sua mente receba em troca, através do seu Eixo Solar, uma energia Crística que lhe permita acesso a estados extraordinários de consciência.
Como auxiliar na meditação, o volume deve ser baixo, e ir diminuindo na medida em que se consegue penetrar na mente.
mantra ajuda o relaxamento profundo e aguça a percepção. Cada palavra usada em um Mantra desperta um significado ou um símbolo na consciência, e vai concentrando a atenção do médium, que cada vez mais penetra no plano espiritual.

FORÇA

Força é uma ação destacada e definida da energia, que atua sobre um ser ou um ente material, causando modificações em seu estado de repouso ou alterando seu movimento.
É denominada espontânea ou psicobiológica quando desencadeada por entes vivos (Homens ou animais) e mecânica, se exercida por agentes inorgânicos.
No Homem, um conjunto de forças psiconervosas e psicomotoras regem suas ações, mantendo as funções vitais (respiração, pressão arterial, batimento cardíaco, etc.) e suas atividades físicas (andar, falar, saltar, etc.).
No Universo que nos cerca, existem incontáveis forças que atuam e agem sobre nós, com naturezas e raízes diversas e, por isso mesmo, com variados resultados, que dependem do momento, de indivíduo para indivíduo, do correto uso de sua manipulação e da capacidade de usá-las para o Bem ou para o Mal.
Homem, pela ação de forças mal distribuídas, passa a enfrentar graves situações e considera a vida um terrível espinho, vivendo suas provas mergulhado numa agonia existencial.
Na Doutrina do Amanhecer aprendemos a conhecer e a manipular diversas forças. Algumas já estão descritas nos respectivos trabalhos (Abatá, Estrela Candente, etc.) e outras estão a seguir, de acordo com sua denominação. No quadro ao lado, o símbolo das quatro forças da Natureza.
Humarram nos disse: “No mais íntimo do ser humano, que é o plexo, existem energias latentes, forças poderosas que não são exploradas senão excepcionalmente. Com a intervenção destas forças podem ser curadas as doenças do corpo e do caráter, digo, doenças físicas e morais.”
“O Homem cria a sua própria imagem e vive os seus pensamentos.
Evolução significa, acima de tudo, o poder criador.
Todo cuidado é pouco, filho. Deves sempre te cuidar na individualidade.
Não te esqueças, filho, que as forças se impõem em nós. Sim, as forças se nos impõem em todos os sentidos. Basta dizer que uma proteção - uma proteção generalizada, como chamamos - é uma corrente magnética que, equiparando-se às nossas, entra em aniquilação para decompor a corrente magnética animal que está atuando em desarmonia.
Quando dizemos: Deus está comigo e então nada temo! - neste instante há uma razão. Uma pessoa religiosa recebe, realmente, esta espécie de proteção. A proteção é aplicada a todas as vidas deste planeta, pois até o animal se liberta de suas enfermidades.” 
(Tia Neiva, 5.3.79)
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

Energias e Forças

Resultado de imagem para mantras

As energias do ser Humano – O Homem é regido por um conjunto de sete energias, sendo 3 positivas, ou crísticas, de origem espiritual, e 3 negativas, ou da Terra, cristãs, de origem física; unindo os dois grupos, está uma negativa, que é a sede do “Eu”, a força da mente. Teríamos, então, duas representações:
Homem = 3 + 1 + 3 ou Homem = 3P + 4N
As 3 positivas são o Pai, o Filho e o Espírito; as 3 negativas, além da força da mente, são a do plano do intelecto concreto, onde se manipulam as energias etéricas; a do coração, ou forças da emoção e da sensibilidade; e a força animal, do mundo físico. Se houver, por qualquer motivo, alteração nesse equilíbrio, o Homem passa, em maior ou menor intensidade, a sofrer terrivelmente, pois está em desequilíbrio com as Leis do mundo.
Energia e Força – Toda essa energia só tem valor se a manipularmos através da força. A força significa a utilização e direcionamento da energia. Para exemplo: um grande lago tem uma energia de água, isto é, pode ser imenso, mas está sem utilização; se colocarmos um tubo e usamos a água para uma bomba, aquela água – energia – transforma-se em força – o fluxo da água pelo cano. Assim é com nosso mundo de energias, físicas e espirituais, que precisam transformar-se em forças para poderem ser utilizadas na Lei do auxílio, beneficiando a quem as usa e a quem as recebe. Há muitas maneiras de se concentrar energia. A elipse, colocada em diversos pontos de trabalho, é uma delas; a pirâmide é outra muito usada.

Forças Existentes

Imagem relacionada
Meu filho Jaguar.
Salve Deus!

Nossa vida é uma grande jornada onde as dificuldades, constantemente nos abalam. Filho continue a lutar, porque só cai aquele que não está seguro em si mesmo. Continue filho a lutar, certo de uma coisa, só são derrotados os que acreditam na derrota. Conserve a tua liberdade, respeitando a liberdade dos outros. Não te esqueças, também, que você é o seu maior valor, a sua maior fortuna. Se você estiver preso por pensamentos negativos, de nada valerá toda a riqueza do mundo, toda a felicidade possível. Tens uma missão a cumprir, explique ao mundo o caminho que o homem deverá tomar mesmo ao mais íntimo ser que Deus te confiou, principalmente se ele ainda vive em teu teto, junto a ti. Sejas confiante, emane a tua força doutrinária para que seja completa a tua doutrina. Não deixe, não siga, ficando alguém a sussurrar outra melodia junto a ti. Não ti esqueças que a tua doutrina é uma força poderosa que uma vez desenvolvida, permite a realização de todos os seus anseios e que, desenvolvida esta faculdade, terás também, condições de modificar a sua natureza, vencer todos os obstáculos, dominar a matéria até vencer a morte.
Procure confortar os infelizes, os incompreendidos, mesmo que estes estejam contra você. Seja prático e não se afaste das metas racionais, nem queira obter resultado do seu trabalho e sua caridade. Procure amar a vida em todos os ângulos, faça do que te resta deste Terceiro Plano o mais agradável possível. Procure prolongar a sua existência, aproveitando o melhor possível, sempre em fins respeitáveis, não se esquecendo também, que não há condenação para o pecador e, sim uma reparação dos seus erros. Ser humilde é ser amor. Ser humilde é ser manso de coração, é ser tratável.
Toda filosofia exige a humildade de tratamento principalmente àqueles que precisam de nossos cuidados. Vamos falar nas forças existentes. Homem, pelo equilíbrio de seu orbe, tem condições de atrair forças incomparáveis nas suas manifestações, sujeitando-se, pela Conduta Doutrinária, a conduzir Força Mediúnica, Força Direta, Força Negativa e Forças Cruzadas.
Há Força Cósmica, força que, normalmente, se conduz na Lei do Auxílio, comum a Lei Espírita.
Vem, também, a Força Absoluta, e vem, também, a Força Nativa Absoluta e a Força Nativa Absoluta de Herança. 
Podem ser emitidas de diversos planos, sem que se dê conta de onde elas vem. Uma prece, emitida com palavras ou estilo iniciático pode fazer com que se receba uma força absoluta nativa. A simbolização no pensamento vai refletindo e formando no nêutron um estado de consciência, onde, pela própria força ou pela conduta doutrinária, aumenta a conscientização cada vez mais, formando um círculo no Interoceptível, onde a própria emissão ou canal de emissão a leva para onde for preciso. Se estivermos na Lei do Auxílio, vão para os hospitais, presídios, digo, onde houver dor.
Homem cria a sua própria imagem e vive os seus pensamentos. Evolução significa, acima de tudo, o poder criador. Todo cuidado é pouco, filho. Deves sempre te cuidar na individualidade. Não te esqueças, filho, que as forças se impõem em nós. Sim, as forças se nos impõem em todos os sentidos. Basta dizer que uma proteção - uma proteção generalizada, como chamamos - é uma corrente magnética que, equiparando-se às nossas, entra em aniquilação para decompor a corrente magnética animal que está atuando em desarmonia.
Quando dizemos: “Deus está comigo e então nada temo!” - neste instante há uma razão. Uma pessoa religiosa recebe, realmente, esta espécie de proteção. A proteção é aplicada a todas as vidas deste planeta, pois até o animal se liberta de suas enfermidades.
Sim, filho, sei que tua cabecinha é pequena, porém peço que penses bem. O que é a compreensão da Morte? Resultado que entendemos por Vida. Todos que se prendem pelo pensamento, se prendem pela vida. Convém, pois, insistir contra a violência de nossas mentes. A Ciência Social de hoje ensina ao Homem a se libertar dos seus pensamentos. Uma mente livre, um Homem livre de pensamentos negativos.
Não se cruza uma força. As forças dificilmente se cruzam. Sim, filho, uma Força Cruzada... Salve Deus!
Eu conheci uma certa senhora por nome Calu, que era macumbeira e ninguém brincava com ela. De fato, fui acompanhá-la... Era perto da UESB. Foi feita uma matança de bichos. Foi uma coisa tão violenta que eu, em um canto, tive medo. Contei na UESB o que vira e tive o resultado. Disseram que um certo fazendeiro se candidatara a Deputado Federal e queria abater seu adversário. Fiquei muito impressionada e fui, voluntariamente, conhecer o paradeiro da vítima. Quando o encontrei, qual não foi minha surpresa: ele estava apenas com uma força esparsa de um cruzamento. Dez dias depois, os animais continuavam amarrados nas árvores, ainda intactos. Mais de dois bodes e outros bichos, que não sei bem agora, estavam secos, não tinham cheiro, nem nada. Era, apenas, uma força esparsa, ou melhor, um cruzamento esparso. Cruzamento, força cruzada na macumba, é realmente grave, muito grave!
Pelo simples descuido, no Templo, pegamos uma Força Esparsa. A Força Cruzada é algo delicado em todos os sentidos. A força que não se cruza é a Força Absoluta, projetada forte, de poder simplesmente objetivo. A Força Cruzada dos Caboclos com os Pretos Velhos é curadora e desobsessiva.
Se houver um descuido ou desrespeito, eles, em lugar de projetar atendendo à tua necessidade, deixam-na em torno de teus caminhos, perturbando tua visão, e poderás sofrer por longo tempo, pois ela passa a alimentar os teus elítrios!
Salve Deus! Sendo cruzada pelos Exus, tudo mal, não preciso explicar... Se recebermos uma força cruzada por Exus e estivermos bem assistidos por nossos Mentores, ela muito pouco poderá nos aborrecer. Estes fenômenos dos quais falamos são geralmente forçados por Amor ou por Desespero.
Passamos a falar nas forças existentes, sendo que, de qualquer maneira, fica intacta a experiência acima.
As Forças se dividem, e não podemos pesá-las, isto é, calcular o quanto vem quando as invocamos.
As Forças são um conjunto de magnético em ritmo acelerado, conduzindo-se num balé de luzes, onde as grandes Cassandras, levadas pela força de Morsa – O Vento, vão aninhando onde lhes convém.
Salve Deus, meu filho: veja onde podemos chegar... Nesta pequena carta, quero que pense e analise o quanto tua mente tem de poder.
Força Absoluta – É aquela emitida diretamente de uma fonte de energia para o plexo de Médium. Pode ser Absoluta Nativa, que é da origem do espírito (no nosso caso, de Capela) ou Absoluta de Herança, originária de nossos charmes, de nossas encarnações passadas – ambas dependendo de nossa conduta doutrinária e agindo em todos os sentidos, isto é, nas Leis do Auxilio e de Causa e Efeito.
Força Animal – Veja Força Física.
Força Anímica – Veja Força Psicológica.
Força Centrífuga – É a força gerada pelo plexo, emitida na horizontal pelo médium, variando segundo sua capacidade de emissão e também conforme sua energia de origem. É usada na Lei do Auxílio.
Força Centrípeta – É a que vem dos planos superiores e atinge o plexo do Médium, auxiliando-o e protegendo-o. Nas emissões e invocações recebe-se a força centrípeta, para utilização nos trabalhos.
Força Cósmica – É a força de Deus Pai Todo Poderoso e a de Jesus. Une todas as mentes harmonizadas com o Universo, ajudando o Homem onde quer que esteja, seja qual for sua religião ou filosofia, desde que predisposto a praticar o Bem. É a força suprema do Amor.
Força Cruzada – É uma combinação de forças que se completam, para a obtenção de efeitos mais fortes. O Médium não consegue cruzar uma força, pois elas só se cruzam no plano espiritual, já chegando prontas ao plexo. Na Indução, usa-se uma força cruzada de Caboclos e Pretos Velhos.
Força Decrescente – É a utilizada nos trabalhos, nas cabalas, nos grandes abatas. Parte dos mentores, no plano espiritual, e fluiu, como uma grande cachoeira, pelo Adjunto, por seu Regente e seu povo. A perfeita sintonia de um povo com seu Adjunto permite a realização de trabalhos com maior precisão. Também, nos sandays, há esta força fluindo dos comandantes para os participantes.
Força Direta – É a que vai direta ao plexo do Médium, sem passar por seus sentidos, não sofrendo qualquer influencia. Sua intensidade depende somente da condição do Médium naquele momento, isto é, da situação de seu Sol Interior.
Força Esparsa – É a que fica vagando, sem destino, acabando por ser atraída por uma mente com baixo padrão vibratório. Pode estar em qualquer lugar. Até mesmo no Templo, uma conversa, uma falta de concentração, pode carregar um Mestre com uma força esparsa. Pode ser de diferentes origens, e só são eliminadas através do trabalho, passando a vítima como paciente ou como participante.
Força Física – É a força do corpo, das energias que mantêm a vida: alimentação, respiração, etc. É indispensável estar bem equilibrada, porque vai influir diretamente no Sol Interior e no Interoceptível, influenciando na emissão do ectoplasma.
Força Iniciática – Emitida pelo plexo do Médium desenvolvido (3P + 4N), complementa a força física e a força cósmica para o perfeito desempenho do Médium em seu trabalho.
Força do Jaguar – É uma força cruzada, com as energias do Sol e da Lua, cruzadas coma a da Terra, formando um feixe que gera toda a energia vital do Sol Interior. É projetada como magnético animal.
Força Magnética – É uma força de atração de energias diversas, manipulada para obtenção, principalmente, de curas desobsessivas e físicas, emitidas geralmente pelos dedos das mãos e pelos olhos, e é responsável pelas simpatias ou antipatias entre as pessoas, já que portam as frequências vibratórias do espírito que as emite. São portadoras de energias mediúnicas, que atingem o plexo dos pacientes, ajudando-os nas curas.
Força Mediúnica – É uma força de ordem transcendental, ultrapassando sempre, os limites da educação, dos hábitos e da situação física, aparecendo no comportamento humano através da personalidade. Essa força repousa nas forças física e psicológica, e é estimulada pelo espírito, refletindo outras personalidades e experiências de encarnações passadas. Embora existam forças mediúnicas de diversas naturezas fluindo por um Médium, sempre há predominância que se projetam com mais intensidade. Nos Aparás, há uns que são mais fortes quando projetam a força emanada daquele que é o Mentor daquele Médium. A base da força mediúnica é o ectoplasma.
Força Nativa – É aquela que ainda não recebeu qualquer refinamento ou do Médium que ainda não desenvolveu seu plexo. É forte, podendo ser positiva ou negativa, de acordo com o plexo de quem a emite. Na Sessão Branca, é manipulada a força nativa dos índios do Xingu. É emitida pela energia de origem animal ou física, misturada com a energia mediúnica.
Força Negativa – É qualquer força que desequilibre um Mestre ou um trabalho. É atraída pelo baixo padrão vibratório. Pode ser mandada, por trabalhos em outra linhas e por projeções ou vibrações de baixo padrão, mas só penetram se encontrarem aquele a quem se destinem com sua guarda aberta, isto é, sem a proteção de seu próprio padrão vibratório. Quando mantemos o nosso padrão elevado até proporcionarmos a proteção de nossos mentores, que ajudam na desintegração de uma força negativa. Há objetos que armazenam forças negativas, fazendo mal ao seu possuidor e ao ambiente que o cercam.
Força Positiva – É a que ajuda a harmonização do Sol Interior e leva à melhoria de situações de baixo padrão vibratório. De inúmeras naturezas, são emitidas pelos espíritos evoluídos, encarnados e desencarnados, pelos planos etéricos elevados, e até mesmo pelas energias naturais. São facilmente identificáveis, pois fazem por a quem as emite e a quem as recebe, proporcionando grande alegria e realização.
Forças Psicológica – É a que, gerada pela alma, vai transmitir as sensações psíquicas, tais como amar, pensar, sentir alegria, sofrer etc. Tem origem no sistema nervoso central, e aí são também recebidas. Forma, junto com as forças físicas e mediúnicas, um importante conjunto para o perfeito equilíbrio do Médium.
Força da Terra – É a força física, a energia vital que está presente nos três reinos de nossa natureza: Qualquer elemento ou ser vivo gera força da Terra. É também chamada de força do Jaguar. Na realidade, o Jaguar representa a força da Terra + força vital.
Força Universal – É a força resultante do cruzamento da energia cósmica com as energias vitais e mediúnicas, e, se bem manipulada e distribuída pelo Médium, produz fenômenos grandiosos. Agindo em forma integrada com outras forças, produz resultados surpreendentes.
Força Vital – É a força utilizada em todas as manifestações do Médium, desenvolvido ou não. Proveniente da energia vital, própria do ser vivo, em que se manifesta com toda a intensidade o perfeito equilíbrio do Sol Interior e do Interoceptível, e que dá a cada um como que sua marca registrada. Cada um tem seu maior ou menor potencial de energia vital, e, portanto maior ou menor força vital. Na verdade, o que mais distingue um Mestre de outro é a energia vital – e não a mediúnica – porque ela influencia diretamente o ectolítrio e, consequentemente, a produção do ectoplasma. É da energia vital que se origina a principal força para ajudar os desencarnados e tomar consciência de seu estado. O choque magnético é dado pela força vital que, em conjunto com a força magnética, provoca a descarga ectoplasmática gerada pelo Médium e que vai atingir o espírito necessitado.
O grande conjunto de forças que nos foram colocadas para utilização das energias que nos envolvem. O que precisamos é saber usá-las e como fazer sua manipulação. Tia Neiva nos deixou esse importante ensinamento:
“Meu filho, as forças são recebidas por meio do cérebro e fazem impressões na mente por ondas de pensamento, ficando gravadas como o som de uma música que, mesmo quando não é cantada, fica decorada a ponto de parecer que a estamos ouvindo. É a capacidade de recebermos e emitirmos as ondas mentais dos planos superiores que nos dá o poder de fazer as coisas que se encantam nas curas desobsessivas. Às vezes, captamos uma força e a emitimos na presença de um enfermo – e ele se cura como que por encanto, deslumbrando os demais, que não conhecem esse fenômeno como nós. Meu filho, assim espero em você, porque a vida na Terra tem também seus encantos. Tudo o que nasce na Terra nasce com a Divina Centelha, força e vida! É muito importante o trabalho que, juntos, emitimos na Cabala de Delfos. Vivemos em um Universo em que a importância das coisas não pode ser calculada por seu tamanho. Muitas vezes, dez Mestres não fazem o que um só pode fazer! A Ciência não tem mais argumento para contestar os fenômenos extra-sensoriais, embora possa medir a meia vida. O Homem é um ser moralmente livre. Digo, filho, que o Doutrinador é um cientista porque sabe julgar com exatidão, julgando de acordo com os valores morais, com pureza e amor, neste Adjunto, onde as forças se unem em harmonia para um novo desenvolvimento doutrinário.”
Recordando o foi visto nas Emissões onde aprendemos a fazer a abertura de nossos plexos para o recebimento das forças que necessitarmos. Também pelas Invocações – outra forma de atravessarmos o nêutron e nos fazermos ouvir nos planos etéricos – e pelas Chaves obtemos a ligação que permite a chegada de conjuntos de forças a serem usadas para nossos trabalhos. Tanto a emissão, como a Invocação e as Chaves, devem ser feitas com voz pausada e firme, sem ser gritada, porque é quando são feitas que as forças começam a chegar.
Força do Xingu - “Jamais irei exigir, nos vossos aparelhos, a presença dos Anjos do Céu. Porém, irei sempre às matas frondosas do Xingu em busca das mais puras energias, para o conforto, a harmonia e a cura do corpo e do espírito e do desenvolvimento material de vossas vidas. Força do Xingu: força vital, extracósmica. 
(Tia Neiva, s/d)



Poder Evangélico
 Iniciático Decrescente

Ao desencarnar, Tia Neiva deixou toda a infra-estrutura de funcionamento no plano físico em perfeita sintonia e sincronia com o plano espiritual, o que poderíamos resumir de:
“Poder Evangélico-Iniciático-Decrescente”.
Poder: união de várias forças individuais, que se empenham num mesmo propósito, num mesmo objetivo e com mesmo sentido.
Cada Mestre, cada Ninfa traz sua força, que isoladamente pouco pode realizar.
Entretanto, quando unidos, uns dispondo da força dos outros, formamos uma coroa de forças; somos um poder – forças unidas para um objetivo comum;
Evangélico: porque se baseia exclusivamente no Evangelho de Jesus, não se admitindo qualquer tipo de demanda em relação a essa verdade.
Amor, Humildade e Tolerância são seus pontos básicos e fundamentais;
Iniciático: livre de superstições, dogmas e crendices, sem falsos conceitos e preconceitos. É o Homem do Terceiro Milênio, objetivo, claro, direto.
Seu pensamento é reto, prático, simples, livre de sentimentalismos e falsas ideias.
Não se prende a dogmas, nem a falsos preceitos. Analisa e responde a tudo pela luz da razão maior, a ciência espiritual – o conhecimento transcendente, da vida eterna.
É o ser metafísico, que compreendeu o ilusório, venceu o estado maya e vê além das densas barreiras materiais.
Suas intenções são claras, límpidas; seus gestos nobres; é polido sem ser artificial. Não causa ansiedade por suas atitudes e olhares; procura pensar antes nos outros e depois em si mesmo; suas ações são a confirmação suas palavras; é, em suma, um verdadeiro cavalheiro.
Decrescente: porque depende de uma estrutura hierárquica constituída, de perfeita harmonia entre os seus constituintes ou regentes, desde o seu mais alto nível até a base do corpo mediúnico, sendo esta condição indispensável para a perfeita e segura comunicação interplanos.
Mas o caráter decrescente, no sentido doutrinário, não se restringe ao conceito de decrescência, somente, mas diz respeito a cada regente em perfeita sintonia com o seu Mentor, desde os trinos, passando pelos adjuntos de toda ordem, os sétimos raios até a base da pirâmide mediúnica.
Significa cada mestre, em sintonia com os seus mentores e dentro da sua missão, dispondo do que transcendentalmente lhe pertence.
A força decrescente é o principio que sustenta toda a Corrente Indiana do Espaço, em perfeita sintonia com este plano vibratório.
É o fator disciplinante, gerando ordem e progresso.
Propicia administração de toda energia acumulada, passando pela absorção, captação, gestão e distribuição de todas as energias absorvidas nos rituais e nos intercâmbios com o mundo da luz para todo corpo mediúnico.
É a força decrescente, na gestão de todo este sistema doutrinário chamado Vale do Amanhecer que ordena perfeitamente todo o princípio de trabalho e administração das energias de toda ordem.
Então, há forças maiores e outras que delas dependem, decrescem, para que possam coexistir em perfeita ordem e lei. Força decrescente é força positiva, concreta, de caráter vibrador e dominante que não tem caráter individual,
mas participativo nos seus níveis bem definidos.
Significa dizer que não se manifesta na figura de um presidente, mas de um conselho administrador de políticas doutrinárias.
Sem esta força ordenadora e distributiva a desorganização nos levaria à impossibilidade de administração desse sistema doutrinário, pela ausência da harmonia entre suas partes constituintes; pelo desentendimento entre seus regentes e representantes.
Fica-se sem a decrescência da força que gerencia todo o princípio existente.
Ao desencarnar, Tia Neiva deixa todo o sistema definido e, na figura dos trinos os guardiões maiores dessa magnífica estrutura. Cabia ao Conselho Trinário, somente a administração do que já estava erguido.

 FORÇA DECRESCENTE

No universo há uma ordem lógica e inalterável, que rege todos os corpos, este fato está contido em tudo que existe. Nos passos da regência também há uma ordem maior que dirige e coordena a ação deste todo. Esta ação tem uma sequência de passos ordenados em degraus os quais denominamos; estágios hierárquicos.
No universo nada se cria, tudo se transforma, existe uma lei imutável, evolutiva e autônoma. Que como um corpo deslocado no vácuo do espaço, após o primeiro empuxo segue indefinidamente pelo cosmo numa órbita elíptica. Assim são os seres que habitam os diversos mundos contidos neste imenso universo, ainda desconhecido por nós seres humanos.
Quando Jesus em suas parábolas disse: “Na casa de meu Pai há muitas moradas”, deixou claramente a existência de mundos constituídos de inúmeras composições moleculares e formas de vidas também variadas. A Terra, ou como nós à conhecemos, é chamada por nós outros de terceiro plano, sua forma física é constituído de formas de vidas variadas.
Exemplo disso são as classes biológicas existentes. Se dividem em grupos diversos como mamíferos, répteis, aracnídeos, anfíbios e etc…
Os seres humanos são constituídos de átomos que deram origem as células, que organizadas por sua vez formou o corpo humano. Que também nesta mesma ordem, abriga uma energia a qual denominamos centelha divina, sopro divino, charme etc…
A partir da fusão do espermatozoide com o óvulo, dá-se a formação do zigoto. A forma fetal; no terceiro mês é adicionada este charme, o qual na composição do plexo físico, micro plexo e espírito, compõe o ser humano pensante.
Na gestão desta força há uma força decrescente, ela ordena perfeitamente todo o principio evolutivo para a existência dos seres em harmonia no universo. Sem esta força criadora e geradora o caos tomaria conta de tudo e de todos, as formas aberrantes dominariam o universo em função da desordem criada pela ausência da harmonia, da decrescência da força que gere todo o principio existente.
Então, há uma força maior e outras que delas dependem, decrescem para que possam coexistir em perfeita ordem e lei.
Para nós espiritualistas ou espiritistas, ou melhor, Jaguares, força decrescente é o principio que sustenta toda a Corrente Indiana do Espaço ou Corrente Branca do Oriente Maior.
Vejamos porquê:
Somos seres alimentados por uma alma que busca as coisas que lhe dão a satisfação. Esta alimentação do corpo físico, faz com que não só os elementos inorgânicos como também toda a função orgânica seja consubstanciada neste todo, levando a forma fluídica do ser “espírito”.
A satisfação e os meios necessários para o cumprimento de sua missão neste terceiro plano.
Tia Neiva sempre dizia que Pai Seta Branca gosta sempre do principio da disciplina.
A disciplina gera ordem e melhor absorção, captação, gestão e distribuição de todas as energias absorvidas no campo da mediunidade.
Nosso
principio hierárquico poderia ser descrito numa visão até um pouco simplista sob a seguinte ordem:
DEUS- JESUS- PAI SETA BRANCA (TIA NEIVA QUANDO ESTAVA ENCARNADA) TRINOS PRESIDENTES TRIADAS- ADJUNTOS ARCANOS- ADJUNTOS RAMAS 2000- CENTURIÕES.
Ao falarmos deste principio hierárquico, não há como não mencionar também as classificações.
Essas classificações hoje existentes, na 
Doutrina do Amanhecer, foram realizadas através da Clarividência de Tia Neiva e obedecem a um principio rígido de heranças transcendentais.
Estas classificações são tão precisas e exatas que funcionam como códigos que abrem, permitem e tornam possíveis as comunicações inter-planos.
Como classificações hierárquicas, formam o nosso principio de 
Força Decrescente.
O interessante que esta força decrescente tem uma ação espiritual silenciosa, mas seu impacto no Médium é de natureza concreta, pois após receber sua classificação, ele é de fato quem foi classificado.
As classificações na Doutrina do Amanhecer são executadas pelos mestres Devas.
As classificações de Arcanos, só são realizadas quando os Trinos Presidentes Triadas as autorizam.
Como Mestres e também lembrando as palavras do 1º Mestre Sol Trino Tumuchy. Quando se referiu a nós, como profissionais do mediunismo. Alertou-nos sobre nosso posicionamento perante este poder Cabalístico, que é operado por nós. Seus segredos, seus rituais e sua lógica inalterável.
Passos precisos dentro de uma verdade ritualística, onde à alteração de uma emissão ou parte dela deixamos de ultrapassar o nêutron e ser ouvido nos planos espirituais.
Em suma, a 
força decrescente e o resultante dela, em nossa estrutura hierárquica.
Sustentação de todo o nosso sistema doutrinário espiritual, é nosso maior valor, nosso maior bem.
E precisamos urgentemente re-avaliarmos esses conceitos para que no futuro não percamos nossa maior riqueza que é a Corrente Mestra.
Por Gilmar Santos, Adjunto Adelano
Coordenador Regional CGTA


A DOUTRINA DO AMANHECER é uma Ciência Etérica alicerçada em um Poder Cabalístico. Por isso, a Tribo Jaguar tem que entender as suas heranças, conhecer a si mesmos e as suas origens, suas conquistas e suas derrotas,
Esse poder foi conquistado por Tia Neiva quando conseguiu seus 108 Mantras de força e, por Herança Transferida, os repassou aos nossos Mestres Trinos Triada Presidentes Tumuchy, Arakén, Sumanã e Ajarã. Assim, cada Trino também passou a dispor de 108 Mantras de Força.
Somente a herança individual do Mestre MÁRIO SASSI, TRINO TRIADA PRESIDENTE TUMUCHY, permite a junção das Linhas do Amanhecer com a Ciência Etérica trazida na força dos Tumuchys! Hoje, dos Planos Espirituais, continua sua missão de dar a nós o conhecimento e a disciplina necessários para a manipulação da ciência etérica nas linhas do Amanhecer.
O Mestre NESTOR SABATOVICZ, TRINO TRIADA PRESIDENTE ARAKÉN E PRIMEIRO MESTRE JAGUAR foi o nosso líder, desde a nossa primeira encarnação na Terra até esse ponto histórico da Tribo Jaguar e, por isso, somente ele, com sua bagagem individual, consegue dar a nós o Poder da invocação da Corrente Mestra e de toda a nossa bagagem transcendental e, exatamente por isso, TODOS SOMOS POVO DE ARAKÉN, conforme escrito na lança que levamos pregada na parte de trás do nosso escudo. Hoje, dos Planos Espirituais, ainda nos dirige e emite a força de nossas heranças a bem dos trabalhos que realizamos.
O Mestre MICHEL HANNA, TRINO TRIADA SUMANàé o responsável por TODAS as curas realizadas na Doutrina do Amanhecer, pois esse poder (a Cura) foi dado apenas na decrescência do Trino Sumanã, para ser por ele distribuído a todos os nossos setores de trabalho. Hoje, na Terra, o Mestre Michel é a maior hierarquia da Doutrina e a ele devemos todo respeito, carinho e principalmente OBEDIÊNCIA, pois fora da força decrescente estaremos fora das linhas do Amanhecer, estaremos realizando apenas rituais físicos, ou seja, estaremos falando sozinhos!
O Mestre GILBERTO CHAVES ZELAYA, TRINO TRIADA PRESIDENTE AJARÃ E PRIMEIRO DOUTRINADOR DESTE AMANHECER foi consagrado por Tia Neiva para ser o Coordenador de todos os Templos. Assim, é impossível existir um trabalho na decrescência de Tia Neiva, fora do Templo-Mãe, sem que haja o aval, a emanação e a decrescência do Trino Ajarã. Qualquer trabalho aberto fora do Templo-Mãe sem a decrescência Ajarã não tem o aval de Tia Neiva (ou ela não o teria consagrado para tal mister) e, portanto, será uma manipulação puramente física, sem a assistência das Linhas que possuem convênio com o Simiromba de Deus, o nosso Pai Seta Branca, pois a Espiritualidade respeita a hierarquia.
Hoje falamos da nossa história e nos lembramos que já fomos Tumuchys, Jaguares, Espartanos, Hititas, Dórios, Ciganos, dentre outros. No futuro, falarão de nós como a encarnação que tivemos como Mestre e Ninfas Jaguares, filhos de Agla Koatay 108!
Me perguntaram, em uma aula do Curso de Sétimo, porque temos quatro trinos, se TRINO representa três, e achei que a resposta deveria ser dada não somente naquela aula, mas para todos aqueles Mestres e Ninfas que, apesar de ouvirem o nome dos quatro Poderes maiores em nossas aberturas, ainda desconhecem a razão de existirem.
Para que a Ciência Etérica esteja alicerçada em um Poder Cabalístico, ou seja, para que sejamos OUVIDOS nos Planos Espirituais e até nós desça a Força da Corrente Mestra, faz-se necessário o cumprimento de três exigências:
1 – O CONHECIMENTO CIENTÍFICO PARA MANIPULAR O PODER CABALÍSTICO, ou não saberíamos os porquês de cada detalhe ritualístico e nos perderíamos nos fetiches e nas tolas superstições, por isso Tia Neiva formou o TRINO TUMUCHY na força decrescente da Herança individual do Mestre MÁRIO SASSI;
2 – O PODER DA INVOCAÇÃO, dado por alguém que disponha de Herança Transcendente para avalizar a realização das aberturas, e por isso Tia formou o TRINO ARAKÉN na força decrescente da Herança individual do PRIMEIRO MESTRE JAGUAR MESTRE NESTOR SABATOVICZ;
3 – O PODER DA CURA, ou não teríamos a possibilidade de Cura para aqueles que passam pelos Trabalhos, e por isso Tia formou o TRINO SUMANàna força decrescente da Herança individual do Mestre MICHEL HANNA;
Assim, completa a tríade, cada Trino recebeu 108 Mantras de Força e passaram a representar o Santo Nono, pois cada Trino representa três poderes, 3 X 3 = 9, nove representando o Santo Nono.
Então, porque quatro Trinos?
Simples: Basta olhar a nossa história, hoje tão bem delineada pelos nossos Mestres Instrutores nos roteiros deixados pelo 1º Mestre Jaguar para o nosso Curso de Sétimo Raio, tanto quanto nos livros de pequenas histórias e nos fascículos doutrinários distribuídos no Desenvolvimento, para sabermos que, até o evento dos Tambores, quando Pítia começou a espiritualizar os Espartanos, nós Jaguares não seguíamos nenhum princípio religioso, resumindo, não acreditávamos em Deus Pai Todo Poderoso!
O Mestre Gilberto Zelaya, quarto Trino consagrado por Tia Neiva, ao qual nossa Mãe confiou por escrito seus poderes e toda a sua autoridade para realizar qualquer ritual e qualquer consagração, o nosso Trino Ajarã, ao receber também por Herança transferida os 108 Mantras conquistados por Tia Neiva, passou a compor o nosso Conselho de Trinos.
Assim, onde 3 x 3 = 9 representavam o Santo Nono, 3 x 4 = 12 passou a representar os Doze Apóstolos de Jesus, pois é somente através da Herança Transcendental do 1º Doutrinador deste Amanhecer que nós Jaguares nos tornamos Crísticos e realizamos os nossos trabalhos e todas as nossas aberturas em nome de NOSSO SENHOR JESUS CRISTO!
Simples entender que a Lei Crística e a Lei Negra são dois poderes que caminham paralelamente e são muito sutis. Nós, Médiuns, estaremos sempre em uma ou em outra, dependendo da nossa sintonia, dependendo da forma como administramos a nossa mediunidade.
Assim, a meus queridos companheiros de jornada dos Templos do Amanhecer, Mestre Sol e Mestre Lua, afirmo sem sombra de dúvidas: Se estamos em um Templo fora do nosso Templo-Mãe, ou nós estamos na linha Ajarã e somos Crísticos, ou fatalmente estaremos fora da Decrescência da Força deixada por Tia Neiva, e estaremos seguindo o mesmo caminho que o Trino de Ireshin trilhou na África.
Na África, tempos atrás, perdemos a Força Cabalística que nos rege e ficamos literalmente “falando sozinhos”, pensando que ainda alcançávamos os Planos Espirituais, quando na verdade uma porta já havia sido velada e a outra porta havia sido fechada pela Espiritualidade Maior.
Natasha novamente nos uniu, consolidando o Adjunto de Jurema na força de Koatay 108. A Herança Transcendental de cada Mestre e de cada Ninfa deste Amanhecer é única, intransferível e impossível de ser alterada, pois o futuro nos pertence e o estamos escrevendo no presente, entretanto, o passado é absolutamente imutável! Como encarnados, somos todos iguais, entretanto, um palmo acima de nossas cabeças, cada um de nós possui o seu grau de evolução, a sua própria herança transcendente, de acordo com tudo que viveu em suas encarnações passadas.
No mais, convidamos a todos os nossos amigos, Mestres e Ninfas do Amanhecer hoje manipulando sua mediunidade no nosso Templo-Mãe, a nos unirmos em torno daquele que é a nossa hierarquia Maior, o nosso Trino SUMANÃ, Mestre MICHEL HANNA, a quem reafirmo meu carinho e respeito pela Hierarquia Maior deixada por Koatay 108.
Aos nossos Mestres e Ninfas, filhos e filhas do Pai Seta Branca e portanto meus irmãos em Cristo Jesus que manipulam sua mediunidade nos Templos do Amanhecer (Templos Externos), principalmente aos meus amigos em Uberlândia e região, meu apelo para que jamais se afastem dos nossos princípios doutrinários e principalmente da nossa Força Decrescente.
Nunca existiu doutrina fora do Templo Mãe sem a decrescência Ajarã, porém, mesmo se houvesse, ela não seria Crística, poderia até ser mediunicamente possível manipular uma força, mas certamente não seria aquela que Tia Neiva deixou para nós.
Que Jesus, o Grande Mestre, continue permitindo ao Grandioso Ministro Ajarã evangelizar os espíritos milenares que somos, porque pela força de nossas heranças, somente na decrescência Ajarã podemos direcionar os Poderes a nós confiados para a Missão que JESUS nos confiou.
EXTRAÍDO DO SEMANÁRIO 118
"Agradecimento ao mestre Marcos e aos organizadores do site da Coordenação dos Templos do Amanhecer"
Salve Deus!
Por Mestre Marcos, Adjunto ANORO.
Instrutor do Curso de 7º Raio
Presidente do Templo de Araguari-MG

Salve Deus!
Quando nos referimos em nossos artigos sobre força decrescente estamos buscando uma forma de conscientizar nossos Médiuns da importância desse tema que na verdade é a sustentação de nosso sistema doutrinário.
Na Doutrina do Amanhecer não existe um processo de fiscalização sobre seus participantes; muito embora, haja uma observação assistida sobre a conduta de seus componentes, o Médium é livre para programar a sua forma de trabalhar dentro desse sistema doutrinário. Fugimos dos padrões convencionais de nível de comportamento dos participantes de outras doutrinas, somos justamente elos de uma corrente que se posicionam segundo classificações adquiridas por conquista, e estas na verdade embora sejam outorgadas por Adjuntos Presidentes, Devas e no caso de Arcanos, pelos Trinos Presidentes Triadas legitimamente classificados pela Clarividente, onde a lei diz que o Arcano fica onde quer, existe normas de conduta espirituais que precisam ser obedecidas para que o fluxo da força ou energia espiritual possa percorrer, sem sofrer alterações, os diversos canais ou estágios chegar pura a quem de direito.
Vamos recorrer a carta de Tia Neiva “Os poderes de um Adjunto Koatay 108”, para tentar encontrar mais explicações para esse assunto tão complexo.
Em Koatay 108 percorre a necessidade onde cabe chegar a evolução de cada Adjunto que ainda pertence à Terra (não é preciso dizer que ainda pertence à Terra: falando em Koatay 108 falamos em Adjuntos nos carreiros terrestres). As legiões, onde seus Ministros consagram um Adjunto aqui na Terra, são responsáveis por ele. Sim, desde que ele (Adjunto) disponha de uma força decrescente..
(Tia Neiva)

Nesse trecho vemos a evolução do Adjunto, que ainda está encarnado, onde cada Adjunto (aquele que está junto,ligado,substituto), cada Mestre Adjunto tem uma legião de espíritos que o assiste e é responsável por ele e seus componentes, desde que disponha e esteja em uma força decrescente.
A força decrescente é aquela que flui dos Planos Espirituais, partindo do Ministro, passando por seu Adjunto, seus Regentes, seus Ramas 2.000 e pelo restante de seu povo, ou, nos Sandays, fluindo dos comandantes para os participantes.
Quanto maior a sintonia de um povo com seu Adjunto, melhores as condições de trabalho desse mesmo povo nos diversos setores, nas cabalas e nos grandes Abatás.
Esta é a principal força necessária aos trabalhos no Templo, pois vai se fortalecendo com a presença e harmonia dos Médiuns de um mesmo Adjunto, formando uma imensa Luz, com elevado poder desobsessivo e permitindo a realização de grandes fenômenos.
Filho, VI Raio, como explicar a tua força e te dar consciência de tua posição? Porque, quanto mais penetramos nos domínios do extra-sensorial, tanto mais difícil se torna nossa jornada!
Vivemos a marcha para uma Nova Era, como diz o nosso Pai Seta Branca.
Em tua força decrescente, vejo o simbolismo, vejo o centro da Terra e vejo a luz de uma nova experiência transcendental.
A lei da ambição de aprender e de conhecer é sem limites.”
(Tia Neiva, 29.3.79)
Ministro, Legião, Terceiro Sétimo, força vibradora. Digo, força vibradora decrescente giradora. Força decrescente que se desenvolve pela energia dos grandes atributos da Terra. São forças que se desagregam e se emitem em outras legiões.
Em 
Koatay 108 percorre a necessidade onde cabe chegar a evolução de cada Adjunto que ainda pertence à Terra (não é preciso dizer que ainda pertence à Terra: falando em Koatay 108 falamos em Adjuntos nos Carreiros Terrestres).
As legiões, onde seus Ministros consagram um Adjunto aqui na Terra, são responsáveis por ele. Sim, desde que ele (Adjunto) disponha de uma força decrescente. Porque o Adjunto Koatay 108 dispõe de uma energia que é designada a grandes fenômenos extra-sensoriais.
Esta força se expande porque o Adjunto Koatay 108 gera do Primeiro para o Terceiro. Digo: Primeiro para o Terceiro é força decrescente. Por conseguinte, gera força energética.
Energética é força de energia vital ou força do Jaguar. Essa energia é uma força, quando emitida em um ritual religioso - a força do Jaguar!
Falando-se em energia, devemos saber que há poucas espécies de energias.
Energia, como se sabe, só o Homem na Terra dispõe. Sim, energia! Tudo é energia. Não há boa nem má - ela existe. Depende de seu estado, da natureza, da hora, de quem e como emite a energia.
A energia que sobe do Primeiro para o Terceiro Plano, que eu conheço pelos meus olhos de Clarividente, é única e exclusivamente a do Jaguar Consagrado, que emite até sua Legião, na Linha do Auxílio, para beneficiar outros da mesma tribo.
Isto é, a energia que o Mestre Jaguar desenvolve na emissão, ou melhor, emite em seu canto, é captada nas pequenas estações de sua Legião para servir em socorro dos grandes vales da incompreensão, dos necessitados em Cristo Jesus.
Esse pequeno posto que eu, Jaguar, emito, é o meu Terceiro Sétimo, é o que é MEU. É do que dispõe a minha abertura e a dos demais que precisam de mim, digo, em nome de qualquer emissão de um mestre consagrado.
Toda força decrescente de um Adjunto segue pelo que é SEU, o SEU Aledá, o SEU posto de receptividade na linha do SEU Adjunto. Se eu tiver - EU - 7 Raios na Linha de Koatay 108, em minha linha decrescente autorizada, crio, aos poucos, a minha estação, o QUE É MEU, o que cabe, por Deus, aos meus esforços, ao meu amor, ao meu plexo em harmonia. Isto é o meu pequeno ALEDÁ, que servirá aos meus dependentes num mesmo conjunto de forças.
Um só Aledá, de pequenas estações, na proporção do meu amor e na harmonia dos três reinos de minha natureza, que é o meu SOL INTERIOR.
(Tia Neiva)

Todos os Mestres de nossa doutrina a partir de sua centúria, começa a formar seu ponto de partida nos planos espirituais ou seu Aledá, portanto constrói e busca em suas heranças a condição de ser um Adjunto.
Tomemos como base nossa maior classificação que é a raiz de nossa força decrescente que é o Trino Presidente Triada, vejamos um trecho do Adjunto Tumarã mestre José Carlos:
Quando Tia Neiva foi preparada na Alta Magia, foi levada por Humarram ao Oráculo de Simiromba e ali recebeu o direito de trazer a Estrela Candente e de formar os Trinos, que seriam os representantes das nossas Raízes. Em carta sem data, Tia Neiva nos revelou que um Trino possui três forças, três Raios do Oráculo de Simiromba: Araken, Adones e Oner, que formam um Aton. Na força de Koatay 108, formam outro Raio. Tendo como ponto de honra CUMPRIR E FAZER CUMPRIR AS LEIS DO AMANHECER.
(Trino Tumarã Mestre José Carlos)

Ao ser classificado e consagrado por Tia Neiva esses Trinos (sempre considerando sua condição transcendental), cada Mestre Trino Presidente Triada passou a fazer parte da abertura da corrente Mestra, a mesma é nosso canal de ligação com os planos espirituais para condução e manipulação de forças em nossos trabalhos, dessa maneira tornou se ponto de partida para que os outros mestres que foram partindo dessas raízes tivessem acesso as mesmas forças ou energias acessadas pelos Trinos maiores. Cada Adjunto por sua vez forma sua estação ou Aledá, dia vieram os primeiros Rama 2000, que em 1985 adquiriram a condição de Mestres Arcanos, estes formaram suas Ramas, que por sua vez também foram formando sua força decrescente.

Na conjunção de um Adjunto, vou também emitindo e edificando a minha estação, o meu Aledá.
Por que - podem perguntar - somente um Adjunto consagrado em seu povo decrescente? Porque somente um povo decrescente consagrado em uma força poderá emitir a sua energia no que 
É SEU! Digo, no posto, na legião originalizada, na amplidão do que é seu, o seu Aledá, o seu Terceiro Sétimo.
Não há condições de um Mestre, sem as suas devidas consagrações, atingir o seu Terceiro Sétimo. As hierarquias o obrigam, uma vez que tudo é Ciência, precisão e amor. Mesmo porque a receptividade ou energia dessa natureza, na qual estamos, é extraída da força extracósmica que reina nos três reinos de nossa natureza.
O ectoplasma a envolve, dando a faculdade para ultrapassar as barreiras do nêutron e chegar ao reino prometido.
Não há fenômenos sem a causa porque não há causas sem o fenômeno!
E, dentro destes princípios, pensamos que valem a pena nossos esforços. O menor trabalho de um Adjunto é esse, que vemos, a olho nu, aqui no mundo físico.
A grandeza, mesmo, é o que os meus olhos de Clarividente, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, tem registrado: são as chegadas dessas forças nas origens, onde quer que haja necessidade. Porque essa força - ENERGIA VITAL - é a libertação do espirito a caminho, é o alimento que arrebenta as correntes dos acrisolados, das vibrações da Terra."
(Tia Neiva, 9.10.79)
Fonte: Tumarã


O Trino Araken nos falava da “ORIGEM”, segundo ele, um local extremamente organizado e evoluído. Onde os mentores da Corrente convivem na mais perfeita harmonia. De lá partem para nossa assistência nos momentos em que “estivermos em nossa emissão, dentro de uma força hierárquica decrescente”, teremos acesso a todo esse poder para realizarmos a cura desobsessiva, no último parágrafo fica claro e evidente através das palavras de Tia Neiva as obrigações que assumimos,e isto o fazemos sem sermos obrigado no castelo iniciático de seguirmos as orientações e determinações de nossos mestres veteranos.
Nestes trechos que destacamos podemos tecer comentários que nos pensar sobre nossa conduta dentro desse mestrado e até arriscarmos a fazer alguns questionamentos os quais apenas tem o intuito de despertarmos para o caminho que devemos percorrer e principalmente o que devemos repensar...
Hoje temos dois 
Trinos Presidentes Triadas encarnados que são Sumanã e Ajarã. É possível falar em funcionamento perfeito de uma corrente iniciática como a nossa sem a presença ou anuência desses Trinos?
As Classificações, principalmente de Arcanos e até Trinos herdeiros, são legitimamente reconhecidas espiritualmente sem que Sumanã e principalmente Ajarã tenha indicado ou consagrado?
Como fica as forças oriundas de Tapir, detentora da emissão da corrente Mestra em um Templo ou templos que não estão sob a força decrescente?
Como fica a troca de Adjunto por um mestre que o faz a revelia, sem consultar a quem direito que possa autoriza-la?
Continuando da maneira que estamos criando situações ou ilhas divisórias, qual é nosso futuro?
Nossos Mentores que organizaram todo esse sistema hierárquico e decrescente, hoje estariam de acordo com as alterações realizadas?
Meu Mestre e Ninfa, nossa intenção não é provocar divisão ou contendas, ou tão pouco ser porta voz dos Trinos, ou de quem quer que seja, aqui estão postados argumentos calcados na visão de uma Clarividente, Tia Neiva em Koatay 108...
Pense, reflita e conduza-te nesse sistema doutrinário iniciático.
Gilmar
Adjunto Adelano / Amalice Lopes
por Cristiano Patricio
Etiquetas: Adjunto Adelano, Analice Lopes, Mestre Gilmar


Salve Deus!
Neste inicio de ciclo, as situações vivenciais as quais, todos nós Jaguares, estamos passando dá nos a oportunidade de refletir sobre nossa doutrina e, principalmente sobre a forma que vemos e nos comportamos diante das leis deste Amanhecer.
Também sabemos que não é de tão fácil entendimento a conduta doutrinária, e essa é compreendida e apreendida das mais diversas formas, e segundo a capacidade de entendimento de cada um. Também é sabido que nossa Doutrina é essencialmente cabalística onde a manipulação mediúnica é fator preponderante em sua operacionalidade.
Caminhando lado a lado, o fator mediúnico e um outro também de grande importância que é o principio divino, fica um estreito caminho por onde palmilhar restringindo até o direito do sagrado do livre arbítrio. Porque na contramão do conhecimento, limita-se o que poderíamos chamar do direito de errar por não conhecer ou não saber.
Muito embora o conhecimento técnico-mediúnico é a impregnação dos chacras e plexos em sua interatividade soberana. Portanto, esses conhecimentos são armazenados no corpo espiritual e sua ação no exercício da cura desobsessiva é realizado no processo autônomo em que nossos Médiuns o exerce quase que num estado inconsciente.
Diante do atributo espiritual de força decrescente foi nos ensinado que a força e energia são coisas e fatores individualizados, mas sua ação se faz presente segundo o padrão vibratório do Médium. Também sabemos que a força decrescente é de pleno domínio espiritual e que só é exercido em sua plenitude quando os herdeiros estão plenamente ordenados e integrados dentro do sistema hierárquico doutrinário. Uma ausência desses “herdeiros” poderá dificultar ou até anular essa decrescência da força, impedindo que os Mentores distribuam com toda a plenitude a Corrente Mestra em nossos Templos.
Segundo a Clarividente no mundo espiritual é “ser ou não ser”, não há senões e Pai Seta Branca não abre mão da disciplina e da hierarquia ,por conseguinte, fica um tanto complicado compreender e funcionar um sistema doutrinário em que seus receptores maiores de heranças espirituais que ainda estão encarnados, portanto em plena condição de gerir essa força estejam ausentes do processo técnico-mediúnico e o mesmo funcionar normalmente.
Afirmar que essa doutrina possa funcionar com a ausência dos 
Trinos Presidentes Triadas legitimamente classificados pela Clarividente é realmente um grande risco. Segundo nossa Clarividente as classificações por ela outorgada é segundo a condição e herança transcendental de cada individuo. O nosso sistema hierárquico físico não é eterno, dado nossa condição transitória como encarnados, mas enquanto houver um desses herdeiros aqui nesse terceiro plano a espiritualidade genitora dessa hierarquia, haverá de prover as condições satisfatórias para o prefeito funcionamento da força decrescente e iniciática de Koatay 108.
A representatividade da força desses herdeiros poderá ocorrer, mas isto se fará quando aqueles que detém esse poder outorga-los a quem de direito. O segredo dos poderes espirituais, sua movimentação e transformação ainda nos é um grande mistério. Temos os executivos doutrinários espirituais da Corrente Indiana do Espaço que tem esse poder de mediar , reconduzir ,outorgar as forças vigentes para a condução e administração da Corrente Mestra nos Templos do Amanhecer; e a bem da missão propostas por esse Soberanos, todo o processo doutrinário, com certeza, está sendo observado em seus mínimos detalhes. Nossa vontade é elemento secundário no cumprimento dessa missão pelo Grande Simiromba de Deus Pai Seta Branca. O compromisso de Pai Seta Branca com Nosso Senhor Jesus Cristo na evolução deste planeta vai além da vontade humana. Assim como também sabemos que para funcionar nosso sistema técnico doutrinário iniciático é necessário um Doutrinador e um Apará, e havendo esses dois elementos dentro de uma conduta doutrinária verdadeira Pai Seta Branca e sua corte estarão presentes no fator primordial da cura desobsessiva.
Gilmar
Adjunto Adelano

Força Vital
A Força do Jaguar 


A força do Jaguar é uma força cruzada, em que sua força mediúnica se cruza com as energias telúricas (da Terra) mescladas com as energias do Sol e da Lua, formando um feixe que gera toda a energia vital do Sol Interior, e é emitida pelo ectoplasma no momento em que o Médium, principalmente o Doutrinador, fala.
Fala-se de força do Jaguar como sendo força da Terra, mas, na verdade, a força do Jaguar é a força da Terra somada à força vital.

A força vital indica a posição e a elevação, pelas consagrações, do Médium encarnado.
É a força utilizada em todas as manifestações do Homem, do Médium desenvolvido ou não, e é própria dele, pois nenhum outro ser da Natureza a emite, uma vez que se manifesta com toda a intensidade de acordo com o equilíbrio do Sol Interior e do Interoceptível, fazendo com que cada ser humano tenha sua força vital exclusiva, que o identifica no Universo.
Ela gera um campo bioelétrico, que se faz presente em todo o organismo, e se manifesta como energia bioplasmática - a aura, emitida pelo Eixo Solar.
O potencial da força vital varia de um indivíduo para outro, e é isso que diferencia um Médium de outro, e não a força mediúnica, pois a força vital influencia diretamente a natureza e valor do ectolítrio e, consequentemente, a produção do ectoplasma.
A força vital gera, no corpo físico, uma rede de força - partículas atômicas e subatômicas que se deslocam pelo corpo em função da energia que o sangue distribui - que formam um esqueleto energético do corpo físico, que têm relação direta com os meridianos utilizados por diversas linhas de tratamentos alternativos, principalmente pela Acupuntura.
É pela força vital combinada com a força magnética, conduzidas pelo ectoplasma, que se produz o impacto do choque magnético nos espíritos desencarnados.
A
força vital é reconhecida em outras linhas doutrinárias e científicas, embora com descrições pouco diferenciadas, com as denominações de bioplasma, ka (Antigo Egito), chi ou ki (Acupuntura, Reiki), pneuma (Grécia), baraka (Sufis), fluído da Vida (Alquimia), fluido magnético, fluido vital (Allan Kardec), libido (Freud), magnetismo animal (Mesmer), sincronicidade (Jung) e bioenergia (Parapsicologia).
Essa força vital é a responsável pelas interações à distância (clarividência, entre um ser vivo e outros organismos; telepatia e bioterapia, entre seres vivos; e psicocinese, entre ser vivo e matéria inanimada), quando cruzada com outras forças, principalmente aquelas projetadas pela energia mental.
“Venho demonstrando - e tenho certeza de havê-lo feito rigorosamente - a evolução da força, desde a polarização que produz às afinidades, congregadas e transfundidas, que constituem a força vital ou biogênica, que se desdobra ao assumir sua atividade na motricidade da sensitividade, cuja força cria no reino vegetal, fortalecendo o reino animal, e que também manipula o ectolítero para ectolítrio, energia que, depois de manipulada, se desprende do plexo e se faz ectoplasma.
O ectoplasma é uma energia fluídica, de corpos fluídicos que podem materializar e só se ilumina pela concentração ou pelo ritual qualquer do condutor.”
(Tia Neiva, s/d)
“A grandeza, mesmo, é o que os meus olhos de Clarividente, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, tem registrado: são as chegadas dessas forças nas origens, onde quer que haja necessidade.
Porque essa força - ENERGIA VITAL - é a libertação do espírito a caminho, é o alimento que arrebenta as correntes dos acrisolados, das vibrações da Terra.
(Tia Neiva, 9.10.79)

FORÇA MEDIÚNICA
Imagem relacionada

Quando um Médium, de modo geral, completa quatorze anos, começa a receber energia cósmica e passa a contar com a força mediúnica, na medida em que seu Sol Interior consegue manipular a energia que recebe, pois isso sofre a importante influência do conjunto psicofísico e espírito.
Essa fase de ajustamento se prolonga até cerca dos vinte e um anos, quando se completa e o Médium está apto a ouvir as vozes dos três reinos de sua natureza: do corpo, da alma e do espírito.
Sabendo usar sua força mediúnica o Médium poderá modificar seu destino cármico, principalmente se usá-la na Lei do Auxílio, aprendizado que se faz pelo Desenvolvimento .
A força mediúnica, por sua origem cósmica, transcende os limites da educação, dos hábitos e de qualquer situação física, sendo o mais forte componente da personalidade. Sofre influência do ciclo das roupagens (que muda de 80 em 80 dias) porque reflete personalidades e experiências de encarnações passadas.
Embora existam forças mediúnicas de diversas naturezas atuando sobre um Médium, sempre há aquelas que predominam. Constitui-se em faculdade psíquica de amplos recursos, mas, na realidade, não é nossa propriedade, e, sim, uma concessão temporária em benefício da nossa evolução.
É como se nos fosse dada uma concessão, um mandato, para que, sem qualquer interesse material, possamos trabalhar e aplicá-la na Lei do Auxílio, com amor e dedicação.
Nos Aparás, há predominância das forças dos Pretos Velhos e dos Caboclos. Nos Doutrinadores, predomina a força das Princesas e de seus Ministros. Todavia, em qualquer caso, sempre predomina a força do Mentor responsável por aquele Médium.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

FORÇA CRUZADA

O cruzamento de forças difere do cruzamento de correntes porque pode ser um trabalho em que se cruzam forças de outras linhas ou forças de nossa própria Corrente. 
As forças cruzadas são muitas, mas só se cruzam com um objetivo determinado. Há trabalhos onde nos chegam forças que se combinam e se complementam, cada uma com seus efeitos próprios, com isso obtendo efeitos mais fortes.
Temos, como exemplo, a Indução, onde as forças dos Pretos Velhos e dos Caboclos se cruzam.Nos Tronos, trabalhamos com as forças cruzadas dos Pretos Velhos e dos Caboclos.
O Médium não consegue cruzar forças, pois elas só se cruzam nos planos espirituais, chegando prontas aos plexos dos Médiuns. As forças só se cruzam para a realização de um trabalho. Não se cruzam à toa e nem se misturam.
Há muitas forças atuando, ao mesmo tempo, no plexo de um Médium, mas agem separada e individualmente, sem se cruzarem, exceto quando julgado necessário pela Espiritualidade.
Existem cruzamentos de forças naturais, como a do fogo com a da água, nas águas termais das regiões vulcânicas, mesmo que com vulcões extintos a milhares de anos, como em Caldas Novas (GO), e que têm uma grande ação no organismo, levando a curas fantásticas do plexo físico e do próprio espírito.
“Não se cruza uma força. As forças dificilmente se cruzam. Sim, filho, uma força cruzada... Salve Deus!
Eu conheci uma certa senhora por nome Calu, que era macumbeira e ninguém brincava com ela. De fato, fui acompanhá-la. Era perto da UESB. Foi feita uma matança de bichos. Foi uma coisa tão violenta que eu, em um canto, tive medo. Contei na UESB o que vira e tive o resultado.
Disseram que um certo fazendeiro se candidatara a Deputado Federal e queria abater seu adversário. Fiquei muito impressionada e fui, voluntariamente, conhecer o paradeiro da vítima. Quando o encontrei, qual não foi minha surpresa: ele estava apenas com uma força esparsa de um cruzamento.
Dez dias depois, os animais continuavam amarrados nas árvores, ainda intactos. Mais de dois bodes e outros bichos, que não sei bem agora, estavam secos, não tinham cheiro, nem nada. Era, apenas, uma força esparsa, ou melhor, um cruzamento esparso.
Cruzamento, força cruzada na macumba, é realmente grave, muito grave!
Pelo simples descuido, no Templo, pegamos uma força esparsa. A força cruzada é algo delicado em todos os sentidos.
A força que não se cruza é a Força Absoluta, projetada forte, de poder simplesmente objetivo.
A força cruzada dos Caboclos com os Pretos Velhos é curadora e desobsessiva. Se houver um descuido ou desrespeito, eles, em vez de projetarem na sua necessidade, deixam que ela fique em seus caminhos, tomando conta de sua visão, e poderás sofrer por um longo tempo, porque ela passa a alimentar os seus elítrios! Salve Deus!
Sendo cruzada pelos Exus, tudo mal, não preciso explicar... Se recebermos uma força cruzada por Exus e tivermos bem assistidos pelos nossos Mentores, ela muito pouco poderá nos aborrecer.
Os fenômenos dos quais falamos são forçados por amor ou por desespero.” 
(Tia Neiva, 5.3.79)
"Passamos a falar nas forças existentes, sendo que de qualquer maneira, fica intacta a experiência acima.
As forças de dividem, só não podemos é pesa-Ias, ou calcular o que vem quando invocamos.
As forças são um conjunto de magnético num ritmo acelerado, conduzido num "bale" de luzes, onde as grandes Cassandras levadas pela força de Morsa, "O Vento", vão se aninhando onde lhe convém.
Salve Deus! Meus filhos; vejam onde podemos chegar. Nesta pequena carta, quero que pensem e analisem, o quanto as suas mentes puderem."
Com carinho, a mãe em Cristo,
TIA NEIVA
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer


FORÇA ESPARSA

A matéria astral é mais densa, mais pesada que a mental. Formada por energias geradas por rancores, invejas, ódios, ciúmes, revoltas e outros sentimentos de grande negativismo, se aglomeram em grandes blocos, formando volumosas formas emocionais, que ficam flutuando, sem rumo certo, por toda parte, principalmente em ambientes mais carregados, e são as mais comuns e perigosas das chamadas forças esparsas.
Até mesmo no Templo se encontram bolsões de forças esparsas, e uma conversa, gesticulação ou uma falta de concentração pode carregar um Médium com uma força esparsa.
Por isso devemos orientar os pais para que não deixem suas crianças fazerem correrias e brincadeiras no interior do Templo, principalmente quando os trabalhos estão abertos, porque podem captar uma força esparsa.
Quando alguém baixa seu padrão vibratório diminui a proteção da aura, e isso permite a entrada dessas energias em seu interior, através do seu plexo, causando verdadeira catástrofe em seu íntimo.
Essas forças atingem sua energia mental, provocando agravamento do seu desequilíbrio, com reflexos negativos em seu estado emocional, o que pode levar ao desespero, à loucura e até mesmo ao desencarne.
Para eliminar uma força esparsa a pessoa deve passar como paciente nos trabalhos, sendo que alguns casos podem ser resolvidos pela participação do Médium nos trabalhos.
Os ambientes podem ser aliviados de força esparsa pela defumação.
Fonte: Tumarã
Observações do adjunto Efanto, Mestre Guilherme Meotti

Força Esparsa, é uma energia “negativa” aglomerada em blocos, que fica esperando por dois tipos de atitudes: a primeira que pode ser desintegrada aos mundos espirituais para aliviar o físico; a segunda, caso não ocorra a desintegração, fica esperando algum "deslize" de algum espirito encarnado para atuar com toda a intensidade “negativa” podendo trazer desequilíbrio nos sentidos material, sentimental, familiar e etc.
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

FORÇA UNIVERSAL

A força universal é a que resulta do cruzamento da energia cósmica com as forças vital e mediúnica na manipulação que os Mentores fazem no plexo do Médium equilibrado e preparado. Age em todos os trabalhos e no equilíbrio e permanente desenvolvimento do Médium em sua jornada.
Para sua perfeita manipulação é preciso obedecer à conduta doutrinária e aos detalhes dos rituais estabelecidos nas Leis deste Amanhecer, pois necessita grande precisão e concentração do Médium para que possa se projetar com toda a intensidade que se fizer necessária para a realização de grandes fenômenos curadores e desobsessivos.
“Sim, falamos em força universal. Esta expressão está sendo mal atribuída no nosso tempo. Os Pretos Velhos falam em força universal e muitos pensam que ter essa força é ter duas mediunidades. Não é verdade! A força universal é a de um Médium - digamos, um Doutrinador - com uma espécie de força que cura todas as enfermidades. Veja isso num Apará, distribuindo bem a sua mediunidade. No Homem, é bem distinta essa força.” 
(Tia Neiva, 27.4.83)
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

FORÇA DA TERRA

A força da Terra ou Telúrica é a gerada pelos três reinos da Natureza, produto do fluido magnético mineral, vegetal e animal.
Originou o Telurismo, estudo da influência do solo na constituição física e psicológica dos que habitam este espaço, bem como da própria natureza dessas forças e alcance de suas projeções.
São as forças telúricas que provocam os terremotos, as explosões vulcânicas, os maremotos e outros chamados fenômenos naturais, e, juntamente com a ação de forças geomagnéticas, hidrográficas e geográficas, formam o sistema nervoso da Terra. São responsáveis pelas condições climáticas e pelas estações do ano, agindo em consonância com a destruição que o Homem faz na Natureza, buscando suprir as necessidades de sobrevivência dos seres terrestres, nos seus três reinos, para que a Vida prossiga na Terra dentro do equilíbrio e sob a ação das Leis de Causa e Efeito, que agem por todo o Universo.
Adicionada à força vital, a força da Terra forma a força do Jaguar.
Tem o Homem buscado entender algumas questões relacionadas com as forças telúricas, especialmente no que se refere:
a) à flutuação dos continentes, que se movimentaram, à deriva, por milhares de quilômetros na superfície terrestre;
b) ao alinhamento de pontos de perturbações magnéticas, onde a crosta terrestre se apresenta menos densa, em forma de losangos, uniformemente simétricos, ao longo das linhas de latitude 30º Norte e 30º Sul, intercalados nas longitudes de 30 em 30 graus, e no pólo Norte e no polo Sul, originando 12 pontos de aberrações magnéticas em que ocorrem fenômenos de alterações do tempo e do espaço até o momento não explicado pela Ciência, como um dos mais conhecidos destes pontos, o denominado Triângulo das Bermudas; e
c) à inversão de polos, periodicamente acontecendo, em que o polo Norte inverte sua polaridade magnética com o polo Sul, com o derretimento das calotas polares, subida do nível das águas e formação de novas calotas de gelo, ocasionando o desaparecimento da maioria dos organismos vivos e causando grandes alterações na atmosfera e na litosfera.
Desde a antiguidade, civilizações marcaram pontos energéticos do planeta, construindo templos e pontos de manipulação de energia em localidades consideradas gânglios telúricos, pontos de grande concentração desta força, utilizando desde pedras grandes de granito até construções gigantescas, como pirâmides, que agem como acumuladores de força.
A benzedura é a manipulação de forças telúricas, em que se usa uma ou mais formas de orações para a revitalização dos chakras, principalmente para tratar crianças que não têm condições de se defenderem conscientemente, constituindo-se em um ramo do Xamanismo. É a benzedura um conceito antigo que compreende três sistemas da antiga Medicina: o mágico, o teológico e o naturalístico.
Outra característica das forças da Terra é o trabalho dos elementais , operando através dos vegetais. Como elementos do reino vegetal, em sua maioria, manipulam a energia solar, através da fotossíntese, as plantas armazenam variadas formas de energia, irradiando muita vitalidade através de suas auras, que são individualizadas de acordo com cada espécie, na qual se processam diversos processos químicos e biológicos, determinantes de fatores energizantes que atuam na cura e reconstituição da energia vital do Homem.
Sua utilização pode ser diretamente na alimentação, com o consumo de frutas, legumes e verduras, ou através dos chás, onde, pela infusão de partes das plantas (raízes, caules, folhas, flores e frutos), obtêm-se a diluição, na água, das propriedades do vegetal.
Há, também, o uso de banhos, onde o magnético da planta utilizada atua na pele e nos chakras, indo equilibrar a própria aura. Essa energia vem merecendo profundos estudos científicos, já sendo empregada na produção dos florais, que visam não só as propriedades físico-químicas, mas, essencialmente, o conjunto energético de cada uma das variadas espécies vegetais.
“...E como tudo é completo neste Universo de Deus, seguiu-se o plexo da vida na natureza, do animal e da planta. Foi colocado o plexo animal. Surgiu o poderoso ERON, que quer dizer “Sol do Prana”. Eron, conduzido pelo prana, conduz as forças da Natureza, em uma só obediência, para Deus.” 
(Tia Neiva, 19.9.80)
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

Forças 
Centrípeta e Centrífuga

FORÇA CENTRÍFUGA
Na movimentação de energias e forças, existem aquelas que partem de nós para o exterior, isto é, são aferentes, denominadas CENTRÍFUGAS.
Sua representação é a Cruz Templária, onde quatro feixes de forças são emitidos a partir do centro.
É centrífuga toda e qualquer força emitida pelo Médium, por suas vibrações mentais, pelo seu plexo, presentes em seu ectoplasma, enfim, tudo que se origina no Médium e é emitido para a realização de um trabalho ou para o Universo, permitindo-lhe melhor auxílio a um espírito encarnado ou desencarnado, a melhoria do padrão vibracional de objetos e ambientes.
É a capacidade vibratória do Médium, o seu padrão, o seu equilíbrio.
Essa emissão depende de alguns fatores:
POLO FONTE - origem da força em nosso corpo (mente, chakras, etc.);
PÓLO GERADOR - a região do corpo por onde saem as linhas de força (cabeça, olhos, mãos, etc.);
INTENSIDADE - emissão de fluxos mais fortes ou mais fracos, de acordo com a situação do paciente;
DIFUSÃO - maior ou menor dispersão das linhas de força, variando seu grau de incidência no alvo, podendo ser mais amplo ou aberto ou uma emissão concentrada e direcionada; e
RÍTMO - intervalos maiores ou menores, mais lentos ou mais rápidos, na emissão das vibrações quando não feita continuamente.
FORÇA CENTRÍPETA
É a força atraída pelo Médium ou para ele remetida em seu auxílio, para que lhe permita fazer algum trabalho, aumentando seu potencial energético e melhorando suas condições vibracionais, tanto no atendimento a outrem como a si mesmo, em casos de doenças físicas, problemas emocionais ou sentimentais e psicológicos.
A força centrípeta é toda aquela que age de forma eferente, isto é, de fora para dentro, que incide nos chakras e, especialmente, age no Sol Interior.
Está simbolizada pela Cruz de Malta, onde quatro feixes de forças se concentram em um núcleo. Essa atração depende de alguns fatores:
POLO FONTE - origem da força que vamos buscar para ser manipulada;
PÓLO ABSORVEDOR - a região do corpo por onde iremos receber as linhas de força (chakras);
INTENSIDADE - captação de fluxos mais fortes ou mais fracos, de acordo com as necessidades de nossa situação;
DIFUSÃO - maior ou menor dispersão das linhas de força, variando seu grau de incidência nos chakras, podendo ser mais amplo ou aberto ou uma emissão concentrada e direcionada; e
RÍTMO - intervalos maiores ou menores, mais lentos ou mais rápidos, na recepção das vibrações quando não feita continuamente.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

Forças 
Geradora e Giradora

Resultado de imagem para força geradora e giradoraFORÇA GERADORA
A força geradora trabalha, sempre, na vertical, isto é, do Cosmos para a Terra e vice-versa, sempre em função de forças originárias dos Planos Espirituais, emitidas ou recebidas pelo Médium nos trabalhos curadores ou desobsessivos, fazendo com que haja, sempre, uma reação ao seu efeito, isto é, não se desloca em vão.
Nunca se perde e é sempre transformada em forças de diferentes atuações, independentemente de quem as libera, servindo como instrumento da espiritualidade para chegar aos resultados programados.
Quando o Médium faz sua emissão, está abrindo seu canal para o recebimento das forças geradoras.
FORÇA GIRADORA
A força giradora é emitida na horizontal, sem qualquer origem extraterrena, e usada para harmonizar e concentrar os Médiuns.
Emitida pelo plexo, não sofre qualquer interferência que não as provocadas pelas forças física, mental e vital, sempre girando de plexo a plexo.
Em reuniões e aulas, através da harmonização se desencadeia um leque de força giradora que irá dar condições de plena realização àquele evento.
Ao fazer seu canto, o Médium emite força giradora.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer


FORÇA DE XINGU 
DESPERTAR

Resultado de imagem para força de xinguQuerido filho Jaguar,
Salve Deus!

Meu filho, dias luminosos de grandes acontecimentos e manifestações estão se aproximando, e nós, a velha Tribo Espartana, conservando a nossa individualidade, vamos unidos num só pensamento por este Universo tão perfeito, impregnando o amor, a fé e a humildade de espíritos em todos os instantes.
Somos Magos do Evangelho e como espadas luminosas vamos transformando e ensinando, com nossa força e conhecimento aqueles que necessitam de esclarecimento.
É somente pela força do Jaguar, nesta Doutrina do Amanhecer, e na dedicação constante de nossas vidas por amor que, podemos manipular as energias e transformar o ódio, a calúnia e a inveja, em amor e humildade, nos corações que doentes de espírito permanecem no erro. Quantos se perdem por falta de conhecimento e por não terem a sua Lei. Nós temos a nossa Lei que é o Amor e o Espírito da Verdade. Vamos amar e na simplicidade de nosso coração, distribuir tudo o que recebermos na Lei de Auxílio aos nossos semelhantes.
Somente à vontade de Deus nos tem permitido afirmações tão claras, nesta passagem para o Terceiro Milênio. Somos um povo esclarecido e temos em nosso íntimo o amor e o espírito da verdade. Temos o poder em nossas mãos e assumimos o compromisso de fazer de nossa missão o nosso Sacerdócio, pleno de amor. O pão que alimenta nossos espíritos e nos dá a vida, é a força Doutrinária. Temos o poder, mas, para sermos úteis e eficientes é preciso que tenhamos as nossas mente firme equilibrada e, cultivemos a humildade. Vamos levar mais a sério os nossos compromisso e busquemos sempre em nossas origens e em nossas heranças a energia e a segurança para que possamos seguir com perfeição a trajetória que escolhemos, quando assumimos vir a este Planeta para redimir a nossa culpas e débitos contraídos em outras encarnações. Vou sempre ao Xingu, em busca das mais puras energias para o conforto e harmonia, a cura do corpo e do espírito e desenvolvimento de vossas vidas materiais. Força de Xingu é força Vital.
Meu filho vamos elevar a nossa mente a Jesus para que as nossas vibrações cheguem constantes ao Oráculo de Simiromba, emitindo e irradiando o amor. Que a conduta doutrinária e a conduta de sua vida de caminheiro sejam perfeitas para que possa equilibrar os Três Reinos de seu Centro Coronário e seu Sol interior possa irradiar sua luz bendita. O homem equilibrado é a presença Divina na terra, realizando com sua mente sábia uma constante conjunção dos dois planos, levando sua vida na simplicidade e disponibilidade a iluminar com seu trabalho espiritual constante.
Sinto a cada instante as vibrações de cada um de meus filhos e estou sempre procurando aliviar as suas dores. Sei que dores e angústias afligem o seu coração e que pesado é o seu fardo.
Meu filho, os nossos destinos cármicos têm exigido de nós momentos de grandes sofrimentos, mas confiantes vamos prosseguindo em nossa caminhada, em busca de mais evolução e das realizações que desejamos. É somente pela dedicação cheia de amor de nossas vidas, na Lei de Auxílio, é que conseguiremos aliviar nossos momentos cármicos. Com o nosso trabalho espiritual podemos nos evoluir e dar tudo de nós. É curando as dores dos nossos irmãos que curamos às nossas dores e sofrimentos. Jesus lhe conceda o entendimento e a sabedoria, para que esta mensagem seja para você um caminho seguro e, aumente o seu entusiasmo nesta sua jornada. Que em todas as horas o seu espírito esteja possuindo sempre a paz interior.

Seja esta cartinha um despertar da Mãe em Cristo.
TIA NEIVA
Postado por Templo Puemar do Amanhecer



Na manipulação de forças são importantes as CHAVES, emissões precisas que não podem ser modificadas ou alteradas, utilizadas para abrir ou fechar os trabalhos. Suas palavras são como os dentes de uma chave comum. Se houver alteração, já emperram e não funcionam, não abrem nem fecham. As Emissões são, também, Chaves, que cada um utiliza para abrir o nêutron e ir buscar sua ligação onde estiver em condições de alcançar. As Chaves que mais usamos na Doutrina para abrir ou encerrar trabalhos são:
Chave de Abertura da Preparação: Senhor, Senhor! Faze a minha preparação, para que neste instante possa eu estar contigo!
Chave de Entrega de Sofredor ou Elevação: Oh! Obatalá! Oh! Obatalá! Entrego neste instante mais esta ovelha para o Teu Redil!
As Chaves são composições de palavras que não podem ser alteradas, porque, como em uma chave comum de nossas portas, essas palavras agem como os dentes que farão girar o cilindro e abrir a passagem. Qualquer alteração faz com que a combinação não se faça, e a passagem não se abra. Conforme a situação, uma Chave pode ser feita mentalmente (uma elevação, por exemplo).
Na 5.ª Carta aos Rama 2000, nossa Mãe alertou os responsáveis por nossa Doutrina para os perigos da má distribuição das forças e para o desequilíbrio do Sol Interior. Em certo trecho disse: “Observamos, então, à Luz desse conhecimento, que é o plexo físico a base principal da recepção e emissão das energias dos diversos planos, e é o plexo responsável pela redistribuição dessas mesmas forças ao Micro e ao Macro plexos.
Terminando um trecho de carta de 17/05/1978 de nossa Mãe, em que fala do Templo, de forças e do equilíbrio:
“Vou explicar mais uma vez: o Templo é a realização, é a figura da verdade e da razão sobre a Terra. Nele, constantemente reina um desagregar de forças cristãs, de Justiça e de Nelzun (vingança), fazendo seu Alaruê, o que quer dizer espírito vingativo, fazendo algazarra. Eis porque, filho, digo que teu padrão vibratório é a tua sentença! É difícil, mesmo dentro do nosso sacerdócio, cumprindo nossa Lei, ficarmos em paz ou arriar os punhos que envergam nossas armas, porque cada paciente tem sua força e chega com ela em desordem para ser coordenada por ti. Todos vêm com seus Alaruês, testando tua força e teu equilíbrio. Alaruê, conhecido pelos meus olhos de Clarividente, é uma enorme falange de espíritos que nos tenta a todas as horas de nossas vidas, nos nossos caminhos. Espíritos desclassificados, sem maldade, que só fazem Discórdia, Ciúmes, Inveja, mas podendo, também, trazer alegrias. Porém, nossa missão com eles, na Corrente Indiana do Espaço, é despertá-los para Deus. Uma mesa ou trabalho que tenha prece em voz alta, afasta milhões deles, encaminhando-os, é claro, para os planos espirituais. Não gostam de loucos ou pessoas desequilibradas. Eles nos desequilibram e se afastam. Não há rancor, apenas tristeza... irrealização, frustração nesta linha...”

MAGIA NATIVA

Imagem relacionada

Magia Nativa ou Neutra é uma poderosa força que age através do magnetismo, alterando o nêutron e, consequentemente, o Sol Interior do médium, provocando a emissão de ectoplasma bom ou ruim, conforme o desejo de quem a está manipulando. É muito perigosa, porque envolve todo o magnético animal e alimenta todos os chakras com energia de determinado valor - positiva ou negativa -, havendo uma poderosa emissão de vibrações que podem ir muito longe, rompendo o nêutron e atingindo outros planos, atraindo espíritos distantes para junto de quem está emitindo.
É usada, normalmente, nos trabalhos executados por médiuns que não têm plexo iniciático, cheios de medo e superstições, dificultando muito sua evolução.

As Leis Espirituais não a proíbem, mas aquele que a usa, mesmo para caridade, paga um preço muito alto. Por isso, principalmente para o médium que já tem um plexo iniciático, deve ser evitada. Pode se constituir no fator de condenação de uma reencarnação, pode levar o médium ao total desequilíbrio, tornando-o instrumento de poderosas forças do Vale das Sombras.

“A Magia Neutra ou Nativa é capaz de engrandecer o trabalho ou provocar o desastre, dependendo isso daqueles que manejam o magnetismo. Em si o magnetismo não é bom nem mau. Ele apenas existe, dependendo sua ação do Agente Nativo Neutro, que é capaz de gerar o Bem ou produzir o Mal. Por exemplo: abre-se um trabalho de Magia Neutra ou Nativa, capaz de produzir correntes magnéticas, com todos os seus perigos. Nele não há aperfeiçoamento da alma, além de se correr o perigo do acrisolamento no Baixo Astral, dos valores negros. Porém, nada há nas Leis Etéricas que impeçam a realização desses trabalhos, que não passam de correntes eletromagnéticas sem a luz do néon. Meu filho Jaguar: Tenha em mente que quando sintonizamos no desejo de servir com amor, servimos sempre e sempre temos algo para oferecer, porém no curso extra-sensorial, contidos em possibilidades virtuais na esfera do pensamento. Ninguém espera milagres mas sim os fenômenos produzidos pela Lei de Causa e Efeito na individualidade. Saudemos a Criação, sentindo a lógica acima de tudo. Porque, acima dos sentimentos, há a Razão! Nada nos impede de subirmos ao cimo da montanha pela Velha Estrada. Porém, por quê, se temos o roteiro exato da Nova Estrada? A diferença entre a Velha e a Nova pode ser observada nas ruínas de velhos templos que marcam a Velha. A Velha Estrada foi pontilhada por mil tribos e dividida durante muitos séculos. Prosseguindo nessa viajem chegamos a um longo e puro sentimento, que nos dá a Razão deste novo caminho, de novas perspectivas, onde desmancharemos o ciclo vicioso que nos leva à Velha Estrada. As primeiras coisas que observamos no velho caminho são as ruínas dos velhos templos! Filho, procure sempre a lógica do que lhe digo. Não raciocine por mim e sim pelo que pode acumular. Do nosso lado esquerdo sentimos a Magia Magnética Animal “dançando” ou se movimentando em diferentes mecanismos, oferecendo o sacrifício do corpo humano, despejando as pesadas cargas da superstição, da insegurança e do medo. A Magia Nativa acompanha a Velha Estrada, que é construída por experiências de tribos diversas e envolveram sacrifícios de bichos e animais, no Egito primitivo, nas ofertas aos deuses. Então, meu filho, prosseguindo cautelosamente, mais um pouco, nessa viagem, chegaremos a um lugar onde veremos a construção definitiva desta Nova Estrada, cuja obra se faz dentro de nós mesmos, edificada pela Lei do Auxílio do Cristo único, Jesus, Nosso Senhor, lutando contra a pobreza e a doença. Pelo outro lado do caminho vemos ainda outras tribos naturais, realizando as mesmas cerimonias de superstição e medo. O que me assusta são os Homens-Pássaros com semelhança humana, rápidos, inteligentes, oferecendo a cura e coisas materiais, e que ficam revoando até conseguir seu objetivo. Deus não trouxe o Homem a esta Terra para sofrer ou levá-lo à miséria. Criou-o para ser feliz, dando-lhe a inteligência no livre arbítrio. Todavia, depois de tudo o que o Homem fez contra as Leis, se aproveitando dos velhos pergaminhos, buscando o que já deixamos para trás e o que nos fez voltar, segundo as Leis e as forças que Deus criou, filho, o mundo nos faz perguntas e a sociedade nos obriga a responder. As perguntas são transmitidas e aplicadas pelas vibrações.” 
(Tia Neiva - Carta Aberta n. 8, 4.10.77)
Publicada por Cristiano  Patricio
Etiquetas: Tia Neiva

Iabá
Iabá é um ponto de força que se faz de forma simples e rápida, para distribuir energia ou desintegrar cargas negativas que sentimos estar perigosamente agindo em torno de nós ou em qualquer outra pessoa. É uma condição que somente os Grandes Iniciados proporcionam àqueles que atingem determinado grau de elevação espiritual.
“Fiz uma prece, e formei o meu IABÁ. Imediatamente os elítrios a libertaram, voltando para Deus!” 
(Tia Neiva, 11.7.83).
Para realizar este trabalho é necessário ter Emissão e Canto (ser um centurião), devendo mentalizar um ponto de força, podendo ser o seu Mentor, um local agradável, o sol, a lua, etc.
Com o ponto de força escolhido, e muito claro em sua mente, fazer a emissão e posteriormente o canto.
Segundo Tia Neiva, nos proporciona uma condição saudável de bem estar, após a realização deste trabalho.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer
Abaxualê
Agindo nas Consagrações da Estrela Candente, é a força que permite a reintegração de cargas pesadas e a recuperação dos espíritos atraídos para a Amacê, onde se recompõem após atravessar o portal de desintegração - a Elipse - da Estrela. Age de forma radiante, mas não atinge o Médium, que está protegido por sua indumentária.
Trabalha cruzada com energia cósmica vital, permitindo a recuperação dos espíritos ali recolhidos, harmoniosamente, sem lhes dar choques ou traumas.
Postado por Templo Puemar do Amanhecer
Limpeza
A desintegração de forças ou cargas negativas, a que chamamos limpeza, tem diversos modos de aplicação:
1. Fazemos a limpeza ou descarga de nossos chakras quando sentimos que estamos envolvidos por cargas negativas ou sentimos que nosso padrão vibratório está baixo. Para isso, abrimos o plexo e buscamos qualquer fonte de energia – o Sol, uma cachoeira, um Preto Velho, Mãe Yemanjá, enfim, onde julgarmos que possamos receber energia brilhante e positiva. Vamos, pela força do pensamento, fazendo a troca interior, respirando pausada e profundamente, emitindo todas as cargas negativas quando expiramos, e aspirando a energia luminosa da fonte que buscamos. Rapidamente, sentimos que vamos nos energizando, e recuperamos o equilíbrio.
2. Podemos fazer a emissão e o canto, um Pai Nosso, a Prece de Sabah e a Prece de Simiromba, devendo o Médium Doutrinador fazer três elevações, em seguida passando as mãos pela cabeça, do alto para o pescoço, como se estivesse arrastando impurezas, rente aos cabelos, mas sem tocar neles, dizendo: “Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo”. Arriamos os braços, e estalamos os dedos, com os braços estendidos para baixo, na parte posterior do corpo, um pouco afastado das pernas.
3. O Médium Doutrinador faz a limpeza da aura do Apará após o passe magnético, que deve ser aplicado após a incorporação, tanto de Espírito de Luz como de sofredor.
Publicada por O Doutrinador


Imagem relacionada



ENERGIAS



Positivo// Negativo



Salve Deus!
A impregnação tanto pode ser positiva como negativa, colocando em risco um trabalho e até quem participa dele. A Doutrina do Amanhecer tem uma grande complexidade na sua forma de manipulação das energias, porque cada trabalho requer conhecimento e atenção, são rituais precisos que se não forem feitos de acordo com o deixado nada de bom sairá dali, nem os mestres e nem os pacientes sairão satisfeitos.
A impregnação negativa atua de forma a encharcar o baço, trazendo complicações físicas com consequências desastrosas para todos, como dores e mal estar. A impregnação positiva também pode atuar neste mesmo sentido, alimentando o nosso ego ela promove uma descarga atômica no sistema vascular, alterando o fluxo ectoplasmático desarranjando os órgãos internos, eu chamo de descarga biológica.
Agora quando um comando está fora de sintonia, desequilibrado seja por motivos pessoais, familiares ou até mesmo dentro do grupo que pertença, a situação é mais grave ainda. O Mestre não consegue estabilizar suas funções mentais, erra tudo e se perde na sua contagem. Este tipo de situação requer do Mestre um minuto de silêncio, organizar sua mediunidade e se afastar da ligação temporal física com o espiritual.
Só assim ele estará em perfeita união entre o Céu e a Terra. Vejo os mestres apressadinhos chegarem, correm para colocar seus uniformes, não dando oportunidade de seu padrão se acalmar e logo vão entrando para os rituais trazendo a descompensação, desorganização, que é estimulada pelas energias extra-cósmica, isso gera uma situação difícil para todo um conjunto de forças. Geralmente os mestres sairão levando um desconforto em sua áurea, mas não sendo tão difícil, pois este tipo de impregnação na maioria das vezes leva até sete dias para que o organismo assimile. Quando não assimilar é porque uma outra situação se gerou, algo mais complicado como a presença de espíritos sofredores, elítrios, fazendo sua cobrança.

Este tipo de energia desequilibrada estimula a ação do padrão negativo que fomenta a discórdia e eleva a taxa de fluidos que circulam na corrente sanguínea. Como dizia os médicos do passado, sangria, era uma forma de baixar o nível desta força e equilibrar o organismo. Hoje já não se usa mais esta técnica, pois novos princípios da evolução da ciência médica foram criados remédios capazes de baixar e até eliminar a ação desta concentração. Como provas são os exames de sangue que os médicos pedem para seus pacientes realizarem, ali eles diagnosticam os fatores positivos e negativos, o risco da alta ou baixa taxa. Com a vinda das forças do conhecimento espiritual trazida por Tia Neiva nós nos interagimos nesta formação especial, vejam, especial porque é algo que depois de 50 anos mostrando o caminho, agora que tudo começa a caminhar em acordo com a evolução dos planos de Deus para a Terra.
Então, voltando, é preciso que os veteranos deste Amanhecer acompanhem os rituais desta seara divina, eles têm a força do conhecimento para avaliar e reorganizar a contagem que foi deixada como chave mestra de tudo e de todos. Se eles continuarem acomodados em suas vidas verão o entardecer e não o amanhecer das forças no movimento eterno do balé da conjunção dos planos. Sem eles nós paramos, de alguma forma já estamos quase parados pela força impregnada no plexo e chacras. A reação de todos neste momento poderá reativar os sentidos biológicos fazendo a energia se movimentar e transmutar de forma a aliviar a tempestade solar que logo queimará a grande muralha de nêutron. O Sol irá se elevar na concentração máxima com grande turbulência afetará nosso sistema físico, material e espiritual, pois a chama atinge os três reinos de nossa natureza, assim como o fogo queima silenciosamente os espectros da nossa impregnação mediúnica. Nosso planeta sofrerá com esta tempestade solar, mas diante desta força nós não podemos reagir, só esperar que tudo termine e que nada altere nosso mundo, nosso eu exterior e eu interior. O nosso conhecimento ainda é pouco em termos da dinâmica que nos rodeia.
Os Engenheiros Siderais com suas enormes naves, enormes laboratórios de estudo, grandes usinas de forças, estão canalizando esta concentração atômica numa tentativa de impedir que todos sofram com a descarga magnética resultante da alteração colossal que vem por aí. Não tem uma precisão absoluta de quando, mas já teve inicio e não terá um fim próximo. As aureolas boreais serão vista em todo planeta. Sinais dos tempos.
Um bom estudo para todos, avaliem e procurem atualizar seus corações, mas precisamente se atualizar com as Leis que te regem neste sacerdócio, para que não se perca nenhuma pérola divina, que ela caia no chão e seja pisoteada pelos nossos cascos.
Salve Deus! 
Adjunto Apurê 20.10.2011

POLARIDADE

A polaridade indica a diferença de potencial energético entre dois pontos. Há sempre necessidade desses dois pontos - polos - para ser gerada uma força, que é o movimento da energia.
Na Terra, intensos movimentos magnéticos ocorrem entre o Polo Norte e o Polo Sul, agindo sobre inúmeras atividades do planeta.
A ideia de positivo e negativo é simplesmente para indicar o que tem maior força de uma natureza e o que tem menor. Nada existe de pejorativo quando, na nossa Doutrina, aprendemos que o Homem é polo positivo e a Mulher é polo negativo, tanto faz que sejam Doutrinadores ou Aparás, pois, com isso, estamos entendendo que o Mestre tem maior carga magnética animal e a Ninfa a tem em menor quantidade, com um plexo mais suave e terno, mais harmonizado com os planos superiores, com o amor e a sensibilidade, enquanto o Homem é mais racional e violento, mais submisso às forças da Terra.
Por isso não deve a Ninfa Lua trabalhar com uma Ninfa Sol, embora possam trabalhar dois Mestres - um Sol e um Ajanã - , pois estes constituem uma dupla de pólos positivos, isto é, mais fortes e resistentes aos impactos de poderosas forças que podem atuar durante um trabalho, o que seria desastroso caso agissem sobre os plexos de duas Ninfas, com plexos mais sensíveis.
Na China antiga existiu um sábio – Fu-Hi – que estabeleceu diversas teorias que muito influenciaram as linhas orientais. Ele observou a alternância do dia e da noite, do frio e do calor, da luz e da escuridão, concluindo que toda força chega ao ápice e então se transforma numa força igual e contrária. Assim, o bem traria em si o mal. Fu-Hi listou grande número de oposições de forças em duas categorias e disse que, ao nascer, o Homem teria dois tipos de energia, divididas entre as partes frias e quentes do seu corpo: Yin e Yang. Ao se tornar adulto, a energia quente - Yang - já se concentra na parte superior do corpo, envolvendo as partes vitais: o cérebro, os pulmões, o coração e o fígado; a energia fria - Yin - já se localizou no baixo abdômen, nos genitais e nas pernas. Para existir a polaridade, observam-se os opostos: Yang - a energia masculina, luminosa, solar, ativa, resistente, dotada de claridade, calor, plenitude, positividade, ascendente e ativa, como o fogo - contrapondo-se a Yin - com as características femininas, da água, fria, profunda, obscura e passiva, flexibilidade, passividade, doçura, fragilidade, vazia e negativa.

A transformação rítmica e manifestação alternada dessas duas linhas marcariam a nossa vida:

Yang x Yin; Sol x Lua;
Céu x Terra; Dia x Noite;
Calor x Frio; Rígido x Flexível;
Rápido x Lento; Exterior x Interior;
Cheio x Vazio; Subida x Descida;
Superficial x Profundo; Movimento x Repouso;
Centrífugo x Centrípeto; Expansão x Contração;
Leve x Pesado; Masculino x Feminino;
Animal x Vegetal; Criativo x Recetivo;
Insónia x Sonolência; Otimismo x Pessimismo;
Alegria x Tristeza; Coragem x Medo;
Circulação Arterial x Circulação Venosa; Dorso x Ventre;
Espasmo x Flacidez; Atividade Mental x Estrutura Material;
Sistema nervoso simpático x Sistema nervoso parassimpático;
Processos agudos x Processos crónicos; etc.

Existe, ainda, uma escala de vibrações superiores e inferiores, que influenciam nosso padrão vibratório por sua polaridade, gerando situações que podem envolver nosso plano mental de forma construtiva ou destrutiva.
A polaridade se mantém em uma permanente intermutação, fazendo com que nada seja completa ou definitivamente Yang ou Yin, obedecendo ao princípio – Tao – de conflito, harmonia e complementaridade dessas duas forças.
“A cada dia nossas responsabilidades estão aumentando e, por isso, é preciso ficarmos cientes da vida fora da matéria. É muito fácil o espírito dela se compenetrar, porém não é fácil se adaptar!
Nos mundos espirituais ou mundos fora da matéria, a vida se compõe de positivo e negativo, isto é, homem e mulher.
O espírito do homem continua homem e o espírito da mulher continua mulher. Apesar de ser afirmado por alguns iniciados que o espírito não tem sexo, os meus olhos dizem o contrário.
A adaptação do Homem na vida fora da matéria é difícil porque sente muita saudade de suas coisas e dos seus entes queridos, nas suas conceções másculas de Homem terreno, isto mesmo com o amor dos puros (força de expressão).
Os espíritos libertos vivem em suas dimensões e se amam... Se amam com a ternura dos anjos!”
(Tia Neiva, 26.6.65)
Publicada por Cristiano Patricio

Interferência

A manipulação de mensagens por parte de um sofredor, ou mesmo por conta de um Médium mal formado, pode acarretar em uma dívida cármica de difícil resgate. Influenciar na vida de uma pessoa, em especial, de um paciente, que já chega totalmente fragilizado para o atendimento, implica em tornar-se parte de um processo, que por vezes nós teríamos a missão de sanar e o acabamos agravando.
Este é um assunto muito delicado, pois os
Médiuns de conduta ilibada podem sentir-se ofendidos. Mas Tia mesmo nos alertava que quanto maior a classificação, maior o risco de uma interferência.
Às vezes as interferências, por parte de um sofredor, podem acontecer sem qualquer sinal perceptível para o Médium de incorporação, cabendo exclusivamente ao Doutrinador a responsabilidade de identificar, e com toda gentileza sanar a situação: “Salve Deus Vovó, em Cristo Jesus, podemos dar uma passagem?”
Vejam... é simples. Não precisa, e não deve, chocar o Apará.
Que, por vezes, sequer sabe do quê se trata. Um Doutrinador não pode trabalhar em dúvida, e uma Entidade de Luz jamais vai ficar “irritada” pelo “excesso de zelo”.
Tanto a Entidade, quanto o Apará, devem sentir-se felizes de saber que ali está um Doutrinador atento, e que não vai trabalhar em dúvida.
E quando a interferência é do Apará? E quando há mistificação? Infelizmente, existem aqueles que não compreendem a responsabilidade que assumem ao sentar em um Trono para lidar com vidas humanas. Com pessoas que muitas vezes depositam sua última esperança naquele atendimento.
Estes se tornam insensatos, e podem colocar a perder toda sua encarnação, quando deveriam estar tendo a oportunidade de aliviar o seu já pesado carma.
Os sintomas deste desvio de missão podem ser percebidos facilmente, mas infelizmente muitos acabam sendo envolvidos por eles, ao invés de ficarem alertas com o quê está se passando.
Começam a “ver coisas” em demasia. A todo instante existe um entidade, uma Amacê, um sofredor... Enxergam a tudo! Mas sem qualquer aplicação prática. Salve Deus! As visões podem acontecer, mas sempre existe um motivo para isso!
Depois começam as “profecias”. Onde tudo que se diz é o quê acontece, bastando para isso olhar a forma como justificam tudo.
Por último vêm os sonhos, onde encarnações inteiras são desvendadas e sempre o “sonhador” é a vítima!
Todos são maus e podem estar sujeitos a cobrança dele. Novamente recordamos: uma Entidade de Luz jamais vai te contar qualquer passagem de uma encarnação pregressa sem que tenha um motivo real e extremamente necessário. Você não precisa saber que fulano foi seu primo, irmão, marido, etc... Somente acontecem revelações por parte da Luz, quando é para nosso aperfeiçoamento, e de forma que seja imprescindível e já programada.
Estes três fatores unidos transformam a missão em algo sumamente desprezível: Escravidão de sentimentos!
Manipular as pessoas por conta visões, “sonhos e lembranças” e profecias, é um erro que tem um custo muito alto, pois está se usando a mediunidade para escravizar sentimentos!
Claro, que eventualmente, temos estes conhecimentos, ou vemos alguma coisa, mas se tal se dá, é para sua individualidade. Jamais para se promover!
O Médium que chega a esta condição necessita de ajuda urgente! Jamais se podem apoiar suas alucinações, e tão pouco zombar delas. O quê precisa é de orientação, considerando que um dia entrou para esta corrente com o firme propósito de servir ao próximo.
Precisa ser alertado, levado a refletir sobre o motivo de tudo isso, se realmente algo de bom está sendo realizado, ou se somente um falso respeito se levanta junto com inveja e dúvida.
Precisa compreender que: Da Luz, nada emana por acaso ou sem sentido.
Se não há algo de bom acontecendo por conta do “vê” é hora de se perguntar se isso vem da Luz, ou não?!
Nada de caçar bruxas nesta hora, apenas fazer com que cada um reflita acerca de seu papel.
Que este texto possa servir de alerta para não nos envolvermos jamais nos contos de fadas, e sim vivermos a nossa jornada com segurança, fé e razão. Tudo devidamente equilibrado.
Perguntando sempre: Isso é útil? Faz bem a quem, e como?
Gentilmente cedido pelo Mestre Kazagrande - O Exílio do Jaguar
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

Energias

Imagem relacionada
O universo é um corpo infinito em constante transformação. Sua distancia no momento pode ser pobremente definido em anos luz. O tempo que a luz leva para caminhar em um ano. Numa comparação também pobre, nosso planeta é como um grão de areia em todas as suas praias. Portanto não há como deixar de admitir que deve haver vida inteligente neste imenso cosmo.
A ciência etérica ou espiritual não caminha num lado oposto da ciência , a lei divina ou lei de 
Deus é exata, portanto é ciência pura. Na Doutrina do Amanhecer os fenômenos que mal percebemos todos os dias faz parte dessa ciência. Há uma interação perfeitamente organizada e naturalmente conduzida por elementos diferentes que proporcionam o acionamento e movimentação das diferentes fontes de energias existentes em nossos trabalhos.
Para uma tentativa de explicar essa condição da manipulação das diferentes formas de 
energias e sua consequente transmutação existem dois astros que utilizamos suas emissão de forças , as quais usamos em nosso trabalho: O Sol e a Lua. Estão presentes em nossas vidas que a própria mediunidade é definida como Mestre Sol e Lua. A herança da cultura do sol transcende o tempo e nosso conhecimento vem de povos como Egípcios, Olmecas, Astecas e Maias.
Tia Neiva fez a contagem das estrelas para chegar a condição de Koatay 108; Koatay dos 108 Mantras.
A simples queima de velas no interior de Templo é um fenômeno químico em que a chama queima, perfura o nêutron possibilitando abrir uma pequena janela interdimensional permitindo a troca de energia.
Hinos são Mantras, palavras mágica , mesclados ao ectoplasma que visam modificar o ambiente, tornando mais próprio para o intercambio espiritual, da mesma forma a queima das enzimas das árvores tem o mesmo efeito.
A água fluidifica, que quando do momento em que o paciente a apanha na fonte , os Mentores naquele momento insere propriedades químicas para a cura física e espiritual daquele que a usa.
As Indumentárias; uma para cada situação , suas cores , processo de cromoterapia utilizado para a cura e a simbologia de seu esoterismos.
A emissão, uma prece, canto, chave espiritual , invocação e emissão de forças aglutinadas as energias telúricas e naturais do Homem que realizada dentro da permissão e precisão cabalística atravessa planos dimensionais, avançam mundos, caminham pelo universo para encaminhamento de outras energias com densidades moleculares diferentes, distribuindo em unidades espirituais especificas para transformação e depuração destas.
As consagrações, classificações são denominações de padrões de energias para o aprimoramento das ferramentas espirituais destinadas aos Médiuns para o seu trabalho espiritual.
Incorporação; processo de alocação e acomodação de individualidades condensadas sob a forma de energia viva de seres que existem sem tempo e espaço.
Preparação na Pira; Forma de se integrar e interagir com individualidades e mundos que não pertencem ao nosso mundo físico, buscar em Mayante, através de Tapir, juntar o espaço sagrado do Templo físico ao mundo espiritual onde a personalidade não tem força de ação, mas sim a individualidade é usada , ativada para a perfeita integração entre mundo físico e espiritual.
Poderíamos aqui falar de outras forças que manipulamos e desconhecemos, mas esse pouco que narramos é para lembrar que existe uma lei em nossa Doutrina que não nos pertence, conquistamos o direito de utiliza-la , mas não de a transformarmos, segundo nossa vontade. São leis específicas, exatas. Com fórmulas quânticas complexas e a alteração destas pode ocorrer em sua interdição ou interrupção. Então estaremos falando só, em meio a um povo espiritual que nos confiou a manipulação desta, acreditando que iriamos usa-la como nos entregaram.
Como sempre insistimos que existem duas forças espirituais que para nós é a coluna vital que segura e mantém todo esse sistema: HIERARQUIA E FORÇA DECRESCENTE!


Cromoterapia

Na parte referente aos chakras citamos, resumidamente, as cores que ativam ou diminuem a ação destes captores/emissores de energia que possuímos.
Koatay 108 nos falou de um trabalho que seria entregue ao Tumuchy, chamado Cromium, que seria um tratamento pelas cores, mas não temos conhecimento de que tenha nos deixado sobre ele qualquer detalhamento.
Todavia, isso nos leva a crer que existem princípios nesta velha Ciência da Cromoterapia que não entram em choque com nossa Doutrina.
Iniciado em tempos remotos, na medicina ayurvédica já eram usadas as cores por suas propriedades curativas, agindo sobre o corpo sutil do Homem, atuando sobre sua mente e seu corpo. No antigo Egito, Thot era o deus que usava as cores para curar e ativar a mediunidade.
Na Doutrina do Amanhecer, manipulamos energias, aprendemos que, no Universo que nos rodeia, nós e tudo o mais somos apenas formas de energia, cada um sendo emissor de uma frequência própria de vibrações.
Em todas as partes do Templo e áreas de trabalhos iniciáticos, existem faixas de cores que emitem energias necessárias àqueles trabalhos. Guias Missionárias e Cavaleiros de Oxan-by trabalham com as vibrações coloridas. Na Natureza, onde a escala natural - mineral, vegetal e animal - apresenta, em cada nível, uma complexidade maior na formação de seus seres, os mais adiantados apresentam órgãos que vibram, cada um, independentemente do outro, mas compondo uma resultante que é a vibração daquele ser.
No Homem, uma mudança na frequência de um órgão, determina a doença. Por isso, seriam usadas as vibrações das cores para corrigir e normalizar a frequência vibratória desse órgão “doente”, uma vez que são vibrações puras que podem ser facilmente aplicadas.
Pelos estudos modernos e científicos, as células do corpo humano selecionam e rejeitam certas vibrações, podendo, mesmo, por ação de uma vibração, alterar sua frequência e o seu campo eletromagnético, gerando, caso seja uma vibração negativa, uma despolarização de graves consequências para o órgão que compõem.
Na Ciência moderna, esses estudos foram aprofundados, chegando-se a conclusões interessantes sobre a influência das cores nas células vegetais e animais. Na Avicultura, por exemplo, descobriu-se que a exposição das aves à luz do dia, artificialmente obtida por lâmpadas fluorescentes, ativava suas glândulas pituitárias, estimulando a produção de ovos.
Partindo do branco - que reflete todas as cores e não absorve nenhuma - ao preto - que absorve todas as cores e nenhuma reflete -, a nossa Doutrina recebeu a orientação, dos Planos Espirituais, para a confecção das diversas indumentárias.
A Cromoterapia usa a vibração das componentes do espectro solar, chamadas cores básicas: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta.
Os olhos do Homem não distinguem as cores abaixo do vermelho (infravermelhas) nem acima do violeta (ultravioletas), embora sejam usadas pela Ciência em aplicações medicinais, há muito tempo. A partir desses estudos, criaram-se ambientes coloridos de maneira específica (hospitais, escolas, dormitórios, etc.), efeitos de roupas coloridas, tabelas de alimentos reunidos sob determinadas cores e tratamentos direcionados aos chakras, não só pela aplicação direta de fontes de luz nas cores indicadas, como pela visualização. Teríamos, em resumo, a ação das cores:


ALARANJADO - Não é utilizado na nossa Corrente. É a cor do equilíbrio. Sua ação estimula a prosperidade, a felicidade e o poder porque remove tensões, raivas, frustrações, agressividade, estabiliza emoções, refaz os ossos e os tecidos. Tonificante, estimula o aparelho respiratório, ajuda a fixar o cálcio no organismo, aumenta o otimismo, favorece a boa relação corpo-espírito, tônico sexual feminino, proporciona sensação de bem-estar. Com o alaranjado devem ser pintados os ambientes para atividades sociais e gabinetes de estudos. Ativa o chakra esplênico e fecha o chakra laríngeo. Neste grupo estão legumes e frutas com casca cor de laranja, abóbora e cenoura.
AMARELO - Energia do Sol, tem grande poder de elevar nosso padrão vibratório. Ativa a intuição e é estimulante do sistema nervoso central, da energia digestiva e do tônus muscular. Age, também, como estimulante cerebral, melhorando o intelecto e aliviando depressões, melancolia e o cansaço mental. Facilita a concentração e a comunicação. Em ambientes em que se deseje estimular o diálogo e as atividades mentais devem ser usados tons suaves do amarelo. Ativa o chakra umbilical e fecha o chakra frontal. Os alimentos “amarelos” são: abricó, cebola, feijão, gema de ovo, limão, mamão, manga, manteiga, melão, milho, nabo, pêssego e suco de legumes.
AZUL - Energia das Águas, estimula a ação da pineal , nos traz equilíbrio, com ação calmante e refrescante do sistema nervoso, ativando a Terceira Visão nos induz à paz, favorece a visualização, as visões, a introspeção, o relaxamento, a meditação e a intuição; ajuda o Homem a libertar-se do egoísmo, favorecendo a harmonia universal; ajuda a eliminar forças negativas; atua sobre a assimilação dos alimentos e a assimilação, pelas células, das substâncias nutritivas. Em residências, os tons suaves devem ser usados em quartos de dormir e nos lavabos. O tom forte pode causar depressão. Ativa o chakra laríngeo e fecha o chakra esplênico. Os alimentos deste grupo são as frutas e legumes de pele ou casca azulada, ameixa, amora e uva.
ÍNDIGO - Não é utilizada em nossa Corrente. Com ações adstringente e anestésica, estimula os cinco sentidos e a paratireóide, deprime a tiróide e a função respiratória, melhora a intuição, promove elevação do nível de consciência e, com ação sedativa, diminui sofrimentos e acalma estados de excitação e hiperatividade. Diminui secreções e controla abcessos, estimulando a produção de fagócitos que destroem microorganismos nocivos. Ativa a Terceira Visão, o chakra frontal.
MAGENTA – Transmite uma energia espiritual que ativa o chakra do timo e o chakra coronário, estimulando as emoções, e abre o chakra básico na mulher, removendo tensões e liberando talentos de vidas passadas. Equilibra e estimula a aura, o coração e todo o aparelho circulatório, o aparelho reprodutivo, os rins e as supra-renais.
PÚRPURA – É um potente agente depressor que diminui a sensibilidade à dor e induz ao sono e ao relaxamento, diminuindo a pressão sanguínea pela dilatação dos vasos e redução dos batimentos cardíacos. Diminui a atividade dos rins e das supra-renais e controla a febre por diminuir a temperatura corporal. Deprime as emoções e o aparelho reprodutor.
TURQUESA – Tem ação no chakra da garganta, estimulando a auto-expressão e habilidades espirituais. Potencializa os sistemas imunológico, endócrino e neurológico. Age como auxiliar da nutrição e tônico para a pele.
VERDE - É a energia das matas, de grande ação no equilíbrio e da cura, na recuperação do corpo físico. Tem efeitos regenerativos físico e mental, fazendo com que as idéias sejam refeitas; tem ação refrescante e calmante, combatendo a insônia, acalmando os nervos e os ataques emocionais, ativando a sensibilidade; reduz a tensão sanguínea, purifica o sangue e tem ação bactericida sobre os tecidos. Nas casas, o uso das plantas, que formam o verde vivo, renovam e purificam as forças dos ambientes ode são colocadas. Ativa o chakra cardíaco e fecha o chakra básico. Seu grupo é composto por frutas e legumes de pele ou casca verde que não estejam enquadrados em outros.
VERDE CLARO – Com ação no plexo solar, alivia problemas psicossomáticos e emocionais, removendo tensões e amparando emoções. Fortalece a conexão com o corpo astral e potencializa as ligações cerebrais e o timo. Laxativo, estimula a digestão e a auxilia a nutrição.
VERMELHO - Gera energia desobsessiva, a energia do Fogo, que queima cargas negativas. É estimulante do sistema nervoso (ajuda na realização de exames e competições) e do aparelho circulatório, imprópria para hipertensos e pessoas irritadiças. É a cor das paixões, dos sentimentos e dos impulsos. Remove a tensão e libera talentos de vidas passadas. Energiza os cinco sentidos e renova o sangue e o fígado, além de ser agente purificador e energizador. Na decoração do lar, deve ser usado em tons claros nos ambientes das salas de estar e de refeições. Age, nos homens, como tônico sexual. Ativa o chakra básico e fecha o chakra frontal. São agrupados nesta cor as frutas e legumes de casca ou pele vermelha, e mais: agrião, beringela, beterraba. cará, carne, cebola, cereja, melancia, morango, pimenta, rabanete, repolho e tomate.
VIOLETA - Atua nas células cerebrais, gerando a percepção das forças divinas e ativando a energia mental para a realização espiritual, com grande poder regenerador da consciência. Tem ação calmante sobre o coração, promove a produção de glóbulos brancos e purifica o sangue, ajudando a cicatrização; acalma também as emoções violentas e diminui a irritabilidade. Ativa o chakra coronário e fecha o chakra umbilical.
Apenas como ilustração, citamos o BRANCO – que contém todas as cores, simbolizando a paz e a pureza, com ação neutra;
MARROM – que corresponde à solidez e à estabilidade, com a energia de bens materiais; e o PRETO – que bloqueia as forças (o que está fora não entra e o que está dentro não sai) e atrai sensações de profundidade e poder.
"O mestre Harpásios é o trabalhador da última hora, é a convocação da última conquista para uma Nova Era. Ele é o mestre responsável pela Estrela de Nerhu, por suas consagrações e por sua manutenção. É responsável, também, pelo Crômio, nova lei de Sandays, que é uma raiz. O seu Sol Interior está preparado com determinada força para a cura desobsessiva física desses Sandays. É o mestre de milênios! O Crômio só poderá ser feito pelo mestre Harpásios ou por um Adjunto Rama ou Raja Herdeiro." 
(Tia Neiva, 26.12.81)
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer


Resultado de imagem para elipse vale do amanhecer

A Elipse

A elipse se faz presente onde haja um portal de desintegração, ponto energético onde se fazem desintegrações de forças negativas ou cargas magnéticas pesadas, passagens de falanges de espíritos sem Luz. Pode, também, funcionar apenas como um portal entre planos, como representado na foto, na Sala Nobre do Vaticano, onde se pode ver o Divino e Amado Mestre Jesus transpondo uma elipse muito semelhante às que são usadas no Templo do Amanhecer.
Como portal de desintegração, a elipse age sob a influência da antimatéria, com a aplicação da anulação da força por outra de igual intensidade mas de polaridade oposta.
Ali se fazem grandes manipulações energéticas, com a Espiritualidade aplicando poderosos choques aos irmãozinhos que estejam muito negativos, adicionando potentes forças magnéticas às elevações dos Doutrinadores para que os espíritos possam se livrar das fortes amarras que os prendem aos Grandes Chefes das Trevas.
Ao fazer uma elevação , o Doutrinador deve sempre mentalizar um portal de desintegração - o da Mesa Evangélica ou o da Estrela Candente são os mais aconselháveis.
Existem algumas elipses que contêm figuras em seu interior, mas são apenas símbolos: as setas indicam as forças verticais que interagem com os diversos planos (estrelas) e atuam no corpo do Médium (taça).
Fonte: Tumarã
Postado por Antonio Claudio

A Elipse tem a função captadora e distribuidora de energias, simboliza também a evolução do Cristianismo de sua fase de martírio (fase cármica) para sua fase científica. Existem sete Elipses no Vale do Amanhecer distribuídas da seguinte forma: uma na Estrela de Neru, uma na Mesa Evangélica, uma na Estrela Candente, uma no alto do Morro da Estrela Candente, duas nas entradas da Pira e outra por trás do Caminheiro.


Percebe-se que as elipses não se apresentam iguais quanto aos símbolos presentes em seu interior. Na elipse da Estrela de Neru, existe a estrela de seis pontas, mais conhecida como a Estrela de Davi, a figura do espírito na sua condição de encarnado, as representações do plexo, micro-plexo e macro-plexo, circundado pelo nosso Sol Interior (ectolítero) e logo abaixo a figura do Jaguar.

A estrela de seis pontas, apesar de ser comumente denominada de Estrela de Davi, não foi por ele inventada, ela sempre existiu na natureza, na estrutura dos cristais, por exemplo. São dois triângulos cruzados formando um hexagrama, o triângulo voltado para baixo significa a reencarnação, a involução, as metas cármicas. O triângulo voltado para cima demonstra a evolução, a volta para Deus, o caminho divino.

A Elipse que se encontra na Estrela Candente, possui a figura do Jaguar, um cálice e a seta para cima. Esse simbolismo mostra na verdade a nossa encarnação como Jaguares, a taça onde está a vida e a seta que indica que estamos voltando para Deus.

Já a Elipse do Morro da Estrela Candente tem em sua base a figura do Jaguar, logo acima sete estrelas de Davi, e a seta voltada para baixo. Novamente uma referência a nossa encarnação como Jaguares; a seta para baixo é o recebimento de forças universais em nossa jornada, lembrando que a Elipse funciona como um imã de energias. Aqui destacamos as sete Estrelas de seis pontas, onde o número sete é o número místico excelência. O número da Criação: três forças divinas e quatro forças terrenas que representam a relação viva entre o divino e o humano.

No interior do Templo, a Elipse situada na Mesa Evangélica contém uma estrela de Davi com a imagem de Jesus no centro e um livro onde está descrita a trajetória física da Doutrina: a data de criação da UESB, a chegada a Taguatinga e a chegada ao Vale do Amanhecer.
Por Fabiany Glaura Fonte: Jornal do Jaguar


Pontos Cabalísticos

Pontos cabalísticos são pontos de projeção de energia dos planos espirituais, de conformidade com sua finalidade, com intensidade e direcionamento próprios de cada local.

No Templo do Amanhecer, esses pontos são marcados com uma cruz e sempre que se passar por eles devemos abrir o plexo, evitando possíveis choques de forças que não conhecemos.

As imagens e quadros representativos das Entidades também constituem-se em pontos cabalísticos, projetando a força daquela Entidade ali representada. Isso significa que, para nós, não existe o culto a imagens ou outras representações, e sim o reconhecimento de que, pela energia mental concentrada pela figura ali existente, torna-se mais fácil a concentração e, por conseguinte, a recepção da força projetada.


Se for retirado o quadro ou a imagem, o ponto de projeção daquela força permanece, intacto.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer


Água Fluídica

A água é um líquido incolor, composto por óxido de hidrogênio, denominada solvente universal, pois consegue diluir quase todas as substâncias da Terra, tornando-se valioso condutor da maioria de sais e ácidos necessários à Vida.
A composição da maioria dos corpos físicos é composta por maior parte de água. O próprio corpo humano acolhe mais de 90 por cento de seu peso em água. Na Terra, os vastos oceanos são muito mais extensos que as terras, ocupando dois terços do planeta. Assim, a água é essencial à vida.
A força das águas está entregue ao Povo das Águas , às Sereias de Yemanjá e ao Povo das Cachoeiras, energias de alto poder desobsessivo e curador, que são manipuladas em diversos dos nossos trabalhos e Sandays.
Uma grande realização se tem quando nos banhamos em uma cachoeira ou em um rio, no período de 4 horas da madrugada até o nascer do Sol, pois recebemos grande quantidade de Prana. Independentemente dessa manipulação, como a água tem, entre suas propriedades, a de ser excelente condutora e concentradora de energias, existem formas de energizá-la:
Água Fluidificada
É a deposição consciente ou não de energias em certo volume de água (um copo, um litro, uma garrafa, etc.). Quando falamos inconsciente é porque, muitas vezes, as pessoas, sem querer, propiciam uma concentração de energias em determinado volume de água, sofrendo as conseqüências sem diagnosticar a causa.
É o que acontece com os aquários, que receberam a fama de objetos de azar, quando, na realidade, apenas absorvem e projetam as energias que receberam nos locais onde estão instalados.
Em um lar onde haja desarmonia e violências, o aquário se torna ponto emissor de cargas negativas, ampliando o tumulto, e se reabastecendo com mais energia negativa.
Em ambiente tranqüilo e harmonioso, o aquário é fonte de mais tranquilidade e harmonia! Conscientemente, a fluidificação da água tem vários modos de ser feita. A que temos no Templo, por exemplo, é água corrente que capta as energias e as conserva, beneficiando quem dela fizer uso, fazendo chegar a cada célula do indivíduo a energia de equilíbrio e curadora.
A fonte diante do Oráculo recebe como energia principal a emanada por aquele Castelo, que é a de Pai Seta Branca. A água energizada na Pirâmide também é excelente para ser utilizada em compressas, ser ingerida para a cura física. Mas a água pode ser fluidificada por uma entidade, em um trabalho no Templo, em casa ou em um hospital, com energia necessária e específica para um paciente. Neste caso, fazemos uma oração e pedimos que nossos Mentores de Cura possam nos atender e colocar, naquele copo de água, as partículas luminosas específicas para ajudar a recuperação física e espiritual daquele a ser beneficiado.
E o poder da fluidificação é tão grande que, quando for preciso, o frasco que contem a água fluidificada pode ir sendo completado com água comum sem perder suas propriedades, à medida que for sendo usada.
Uma outra forma de água fluidificada, trazida por Koatay 108 da Alta Magia, é obtida usando-se um copo de vidro branco, com água limpa, deixado ao ar livre, se possível no sereno, na noite de quinta para sexta-feira. Naquela água a Espiritualidade faz a fluidificação das energias necessárias ao bem-estar da pessoa.
“Ponha uma toalha branca em uma mesa, acenda uma vela, ponha um copo de água, seu talismã, sua cruz e um pequeno defumador. Faça a Prece de Simiromba, sentindo com amor a presença dos Mentores e, em Jesus, processe a sua cura, a cura desobsessiva.
Se coloque neste pequeno ritual e faça sua cura. Se um Preto Velho quiser baixar, poderá fazer o seu Aledá. Agradeça a Deus, com amor!”
(Tia Neiva, 13.10.83)
Água Solarizada
É a água pura (de fonte, filtrada ou mineral) exposta, em frasco branco, aos raios do Sol, captando e condensando as energias solares, com grandes benefícios para o corpo físico.
O tempo mínimo de exposição é de uma hora, mas o ideal é quatro horas. Pode-se, numa emergência, usar uma pedrinha de gelo colocada em um copo de água, e deixá-lo ao Sol.
Quando o gelo derreter todo, já foi captada energia suficiente, e a água está pronta para ser tomada. A água solarizada deve sempre ser consumida não de uma vez, mas em pequenos goles, tomando-se, em média, quatro copos por dia: ao levantar, antes do almoço, antes do jantar e ao deitar, sempre, preferencialmente, com o estômago vazio.
Água Cromatizada
É o mesmo que água solarizada, somente com a utilização de frasco da cor que se deseja energizar, conforme se queira ativar um chakra ou obter efeitos benéficos das cores.
Água Termal ou Águas Quentes
Temos, na Natureza, diversas fontes de águas termais, águas que são portadoras de grandes efeitos curadores, porque trazem as forças cruzadas das águas e do fogo do centro da Terra, uma força que se faz presente nas lavas e fumaças dos vulcões.
Em Delfos, a pitonisa se sentava sobre uma pedra redonda, com três furos, por onde passava a fumaça vinda do subterrâneo, e era conduzia ao êxtase mediúnico, pela regente do fogo.
Essa mesma força, regida pela Princesa Pelé (nome original por toda a Polinésia) é a que se faz presente em lençóis subterrâneos de água, nas regiões vulcânicas, como temos no Brasil, em Caldas Novas, Mossoró, Itumbiara e outras localidades já conhecidas, e por toda a Terra.
“No curso que fazemos na senda da reencarnação, devemos procurar a ciência e o amor.
Sim, filho, a água das fontes, dos lagos, dos rios, das chuvas e dos mares. A água, analisemos, água igual a água.
A água das fontes tem sua energia, dos lagos e dos rios são diferentes, como é diferente o sabor das bebidas sintéticas das frutas.
Tudo é amor em diferentes sentimentos: o amor das crianças, o amor da mãe, o amor dos amantes e o amor incondicional.
O corpo físico não gera a vida ou força neste plano físico.
Sim, porque das nascentes surge o prana. A presença Divina se manifesta, emitindo o Prana por todo este Universo.” 
(Tia Neiva, 25.3.84)
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer


Assu-Hi


ASSU-HI é uma energia condensada que impregna as indumentárias dos Médiuns que participam da Estrela Candente, até que seja feita a entrega das energias, na Pira. 
Protege, envolvendo as energias da Amacê, para que essa não se dissolva.

É a proteção resultante das três consagrações da Estrela Candente. Quando chega à Pira, no Templo, o Mestre ou a Ninfa Sol passa, para a espada, a energia condensada e luminosa da Amacê, que vai ser depositada na Pira, ao ser a espada recolocada em seu lugar.
Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer




PONTOS E ORIGENS 
DE FORÇAS E ENERGIAS




REINO CENTRAL
clip_image002


Essa designação compreende duas situações: a primeira é a união de forças provenientes dos três Oráculos - Simiromba, Olorum e Obatalá –, que se cruzam e se unificam, sendo projetadas pelo Comandante de um trabalho ou de um ritual, constituindo-se em um conjunto de forças de maior poder dentro de nossa Corrente; a segunda, é como se designa a fonte de forças da Cruz do Caminho, quando se forma a reunião das raízes dos Ramsés e de Yemanjá para a realização de grandes fenômenos, inclusive a Iniciação Dharman Oxinto.

São duas grandes projeções, com a mesma designação, porém com efeitos e direcionamentos diferentes.
Para assumir a posição de Cavaleiro do Reino Central, em qualquer trabalho.

Fonte: Tumarã
Postado por Templo Puemar do Amanhecer

PRANA


Na Linha Oriental, o Prana é o fluido ou energia cósmica prima, universal, fora do espectro eletromagnético, existindo no plano subtil e se constitui na força vital do Universo. O termo significa sopro ou hálito, e foi usado pelos Vedas para designar as várias manifestações da vida ou das energias vitais.
Compondo o corpo subtil do indivíduo, regulando suas relações internas e externas, o Prana não é uma forma particular de energia, mas sim a essência última de todas elas. Calor, luz, eletricidade, gravidade, enfim, todas as forças que agem na matéria, em suas múltiplas atividades, são expressões do Prana.
Os gregos denominavam-no “éter”, e os pesquisadores modernos o chamam de BIOPLASMA. Envolve e permeia os tecidos mais densos do corpo, agindo de forma inteligente e propositada, controlando a atividade de cada molécula da matéria viva, transportando o princípio da vida de um lugar para outro. Energiza, supervisiona e purifica os neurônios, sustentando a área subtil e vivificante do mesmo modo que o plasma sanguíneo sustenta a parte mais densa.
Além do Prana único, existem energias prânicas particulares, geradas pela sua diversificação, que atuam em todas as funções orgânicas e psíquicas do Homem - pensamentos, sentimentos, percepção e movimento.
O Prana tem sua sede na cabeça e governa todas as atividades cerebrais superiores, tais como as da mente, da memória, do pensamento e das emoções. O Prana regula o funcionamento fisiológico do coração, penetrando no sangue e controlando a oxigenação de tecidos e órgãos vitais. O sistema nervoso extrai o Prana de um tecido envolvente, uma essência bioquímica de natureza altamente delicada, que existe em nível molecular ou sub-molecular, localizada especialmente nos órgãos, que estão interligados com o cérebro através de conexões medulares, na espinha dorsal.
Esta ligação é ativada e equilibrada pela ação da Kundalini.
O Prana tem polaridade, podendo ser acumulado, transformado e conduzido. É absorvido de diversas fontes, principalmente do Sol, do ar e dos alimentos, atuando através de um mecanismo cujo ritmo coincide com o da respiração pulmonar. Quando inspiramos, absorvemos Prana; ao expirar o distribuímos pelos vários órgãos do corpo subtil, pelos nervos sutis - chamados nadis - e ele é armazenado nos chacras, para que, conforme as necessidades, seja liberado para todo o organismo psíquico.
A quantidade de Prana absorvida pelo organismo é variável e determina a capacidade energética do Homem. Em ambientes tranquilos, sem poluição, ensolarados, criam-se condições para maior absorção do Prana.
Nos momentos em que se consegue harmonia mental, através da mentalização também se obtém maior quantidade desta maravilhosa energia.
Assim, o Prana não é, em si mesmo, consciência. É uma fina essência biológica que nutre o sistema receptivo da nossa consciência, que é o sistema nervoso, nosso contacto com a consciência universal. Ele é ativado pela Kundalini numa ação altamente energizante.
A corrente prânica é afetada pelas paixões e emoções, pela comida e pela bebida, pelos ambientes e pelo modo de vida; pelo desejo e pela ambição, pela conduta e pelo comportamento. Na realidade, depende de um sem número de estímulos, desde os mais fracos até os mais fortes, que acontecem ao Homem desde que nasce até o seu desencarne.
De acordo com nosso merecimento, às 6 horas da manhã recebemos uma grande projeção de Prana, vindo do espaço, que nos fortalece para nossa jornada do dia e da noite.
Por isso se faz necessário ter-se uma vida moral e equilibrada, dentro da conduta doutrinária, em ambientes saudáveis, não por preceitos religiosos, mas, sim, por um imperativo biológico diretamente ligado ao Prana.
Publicada por Cristiano Patricio

KUNDALINI

Kundaliní: O termo é feminino, deve ser sempre acentuado e pronunciado com o "Í" final longo. Kundaliní é uma energia física, de natureza neurológica e manifestação sexual. Significa serpentina, aquela que tem a forma de uma serpente. De fato, sua aparência é a de uma energia ígnea, enroscada três vezes e meia dentro do múládhára chakra (o centro de força situado próximo à base da coluna e aos órgãos genitais). Não se deve manipular esta energia, pois é poderosíssima. Despertá-la é fácil, mas não mexa com ela, não a atice, pois é muito difícil conduzi-la com disciplina, ética e maturidade.


KUNDALINI é uma palavra que, em sânscrito, significa "enrolado como uma cobra", sendo representada por uma serpente adormecida, enrolada na base da coluna vertebral, denominação das energias liberadas pelo CHACKRA BÁSICO, também denominado como fundamental, que é ligado à extremidade a coluna vertebral e emite quatro raios e firma a energia da alma no plano físico. Na realidade representa um grande poder latente, reservatório de energia prânica, que é o fluido ou energia cósmica prima, universal, fora do espectro eletromagnético existindo no plano sutil e se constitui na Força Vital do Universo.
A transformação da energia sexual em energia espiritual, dentro do corpo, é denominada ASCENÇÃO DA KUNDALINI. Na Linha Oriental a Kundalini é o centro do poder psicossomático. É a bioenergia fundamental da vida, acumulada primariamente nos órgãos sexuais, mas presente em todo o corpo. Sua radiação psíquica não se limita à continuidade da espécie, através do impulso sexual (libido) pois age no sentido de permitir um estado superior de consciência,levando mesmo ao êxtase.
Há uma conexão sutil e direta entre o cérebro e os órgão de reprodução. A KUNDALINI totalmente liberada, sobe pela medula, ativando os chackras, chegando ao cérebro onde termina na raiz do chackra coronário, impregnando-o de prana, o que determina um aumento substancial das atividades deste chackra, e consequentemente a maior a sensibilidade do indivíduo em relação aos planos superiores. Todavia, não é comum haver esta liberação total. O normal é haver a liberação parcial, em quantidades reduzidas, que, mesmo assim, leva os indivíduos a um consideração aumento de satisfação com harmoniosa atividade sexual. Com a ascensão da KUNDALINI, todo sistema nervoso vai se transformando microbiologicamente, e se este processo chega ao cérebro, determina uma série de mudanças perceptíveis no organismo, quanto a um novo estado de consciência e ampliação da criatividade. Mas existe um perigo: com sua bipolaridade pode ser ativada a parte positiva- ou a negativa. No primeiro caso, o resultado é uma superativação intelectual, dirigida para causas nobres, artes e genialidade do Bem. Se liberada negativamente, vai liberar a superativação que originará a genialidade do Mal! Por isto a KUNDALINI é considerada a base biológica da religião e do gênio. para que seja saudável e positivo qualquer tipo de liberação da KUNDALINI, a atividade sexual do indivíduo deve ser equilibrada e baseada numa sólida estrutura moral e sentimental. Sua importância nas filosofias e religiões se acha presente através dos tempos, nos textos e figuram orientais e com representações de serpentes em templos, como o da Serpente Emplumada, em Teothiuacan, no México- e em pirâmides- como em Chitizen-Itza, no Yucatan, México, ou presente nas coroas dos faraós.
No texto do 7º do Terceiro Sétimo há uma alusão a essa representação: Jesus, consola-me a serpente que criaste, má na força vital, porém significativa.
Postado por Jurema Nogueira

Kundalini é a nossa emanação do infinito, a energia do cosmos dentro de cada um de nós. Como nossa energia criativa, ela pode ser imaginada como uma serpente enroscada adormecida na base de nossa coluna. Uma energia adormecida dentro de nós que se desperta, expande nossa consciência. Kundalini é a potencialidade de que todos nós somos capazes.
E quando nós despertamos a nossa Kundalini, nós nos tornamos cônscios de nossas capacidades criativas, de nossa finitude diante do infinito. A kundalini torna possível a nós, seres humanos com identidades finitas, relacionarmos com nossas identidades infinitas. E nós tornamos isto possível quando o nosso sistema glandular é ativado e nosso sistema nervoso forte e estes são combinados para se criar um movimento ou fluxo no fluído espinhal e uma sensitividade nas terminações nervosas. Nestas condições, o cérebro recebe os sinais e os integra.
Como resultado, toda nossa percepção se expande numa tremenda claridade. Percebemos os efeitos e os impactos de uma ação antes dela acontecer. Adquirimos o poder da escolha de agir ou não. A consciência nos dá esta escolha e a escolha nos dá liberdade. Quando conseguimos um fluxo constante da Kundalini, é como se estivéssemos nos despertando de um longo cochilo, deixamos de viver numa realidade imaginária e nos tornamos compromissados com os nossos propósitos e metas aproveitando muito mais os prazeres da vida.
O nosso sistema foi construído para sustentar o despertar da energia Kundalini, restanos saber se estamos usando-a em toda extensão desta potencialidade. O fluxo da Kundalini é liberado a partir do Chakra do umbigo e sobe até o chakra corôa acima do topo da cabeça; aí a energia começa a descer passando pelos chakras até a base de nossa coluna. Depois de alcançar o chakra raiz, ela volta para o centro do umbigo.
A ascensão da energia é o caminho para a liberação. É chegar à percepção de que a realidade de Deus está dentro de cada um de nós. A ascensão da Kundalini é o desenroscar da consciência Deus, o testemunho da realidade do poder ilimitado que é a essência de nossas almas.
A descida da kundalini é o caminho da manifestação. Os chakras se abrem nesta descida. E assim que os chakras se abrem, a nossa essência é consolidada em nosso caráter, nossos dons são integrados em nossos comportamentos e ações. Nossos talentos se tornam uma parte prática em nossas vidas. O que nos referimos como manifestação aqui são as "vibrações" que é uma tradução aproximada do termo sânscrito Chaitanya. 
Chaitanya (vibrações) é a força integrada de nosso ser fisiológico, mental, emocional e religioso. Portanto a descida da energia Kundalini simboliza esse despertar de nosso potencial e nos traz a consciência de Deus para todas as nossas atividades cotidianas.
A iluminação, ou auto-realização é conquistada quando o ciclo de ascensão e descida, se completa. Auto-realização é o nosso primeiro encontro com a Realidade. O despertar da Grande Mãe dentro de nós, que a partir de então, irá cuidar de nós, nos dando toda proteção que precisamos. A kundalini nos cura, nos melhora e nos confere todas as bênçãos. Ela varre para fora de nossa realidade todas as nossas preocupações dos níveis mais grotescos.
Postado por Leonio Matos


Resultado de imagem para correntes


 DAS  CORRENTES



                        
CORRENTE MEDIÚNICA

Corrente Mediúnica é o conjunto de espíritos empenhados numa tarefa específica, uma missão comum que os identifica. Alguns desses espíritos estão nas esferas superiores e outros encarnados.
Como conjuntos, eles se reúnem em falanges, quer dizer, em grupos de sete espíritos, formando hierarquias, cujo número é sempre um múltiplo de sete.
Cada 
corrente é conhecida na Terra pelo tipo de trabalho que executa através dos médiuns a ela filiados. Para que haja a filiação, é necessário que um Médium se afine, isto é, que a sua sintonia se ajuste ao padrão vibratório do grupo.
A atração do 
Médium para um tipo de corrente determinada se faz por laços cujas raízes são anteriores a presente encarnação.


CORRENTE INDIANA DO ESPAÇO

A Corrente Indiana do Espaço é a única força Crística (Iniciática) atuando no planeta Terra.
Embora com princípios fundamentais comuns a todas as religiões, ela se identifica mais com o Espiritualismo pela clareza com que considera o fenômeno reencarnatório.
Sua posição é de absoluto respeito a qualquer outra corrente, religião ou doutrina, 
direcionando os Médiuns de nossa Doutrina a atender quem quer que seja no Templo sem necessidade de o paciente se identifique ou exponha as razões que o trouxeram.
Proíbe-nos de proselitismo, de críticas a outras religiões e não podemos interferir com as crenças de quem nos procurar. Sua força é projetada desde a Cabala Indiana dos Grandes Iniciados e, embora não seja um Oráculo, emite elevado poder desobsessivo.
Foi levada à perfeição pelo trabalho de velhos indianos, sábios que praticavam a Magia desde a mais remota antiguidade, e a transformaram em Ciência. Como tal, não pode ser desobedecida, nem mesmo desprezados os pequenos detalhes de suas instruções, pois isso pode levar a resultados desastrosos e imprevistos, até mesmo perigosos, que provocam no transgressor, conforme sua mediunidade ou sensibilidade orgânica, dores, febres e outras perturbações.
Quando obedecemos rigorosamente as instruções da Corrente Indiana do Espaço, trazidas por nossos Mentores, estamos dispondo da mais poderosa força da Magia que um ser humano pode receber, pois, sendo ela originária dos tempos primitivos da Humanidade, acumula experiências milenares que se somam a recursos organizados pela Espiritualidade, capazes de atender a quaisquer emergências.
Além disso, suas instruções nos chegam dentro de estrita observância e obediência às Leis que regem a Magia de Nosso Senhor Jesus Cristo, exigindo de nós obediência, humildade, vontade de aprender e caridade.



 CORRENTES BRANCAS  
DO ORIENTE MAIOR

As Correntes Brancas do Oriente Maior são raios ou raízes projetadas pelos Oráculos de Obatalá e polarizadas, juntamente com as forças telúricas, nos Himalaias, agindo em harmonia com a Corrente Indiana do Espaço nos diversos trabalhos no Templo.
Comandadas pelos Orixás, são divididas de acordo com as finalidades de cada trabalho. Dessas Correntes fazem parte as Linhas dos Pretos Velhos, dos Caboclos, das Princesas e das Sereias, e dos Médicos do Espaço.



 CORRENTE MESTRA

Corrente Mestra é a força extra-cósmica de Tapir que se projeta e chega através da Pira e se estabelece em cada Sanday ou setor de trabalho de acordo com as necessidades.
Ela flui da 
Pira até o Pai Seta Branca, volta,passa pela Pira, e vai até a porta do Templo, retornando à Pira, formando uma trança luminosa, oscilante como um pêndulo. Dispõe de 108 Mantras (diferentes dos 108 Mantras de Koatay 108) para serem usados na Lei do Auxílio.
Em todos os trabalhos no Templo a Corrente Mestra manipula, é manipulada e projetada, atuando cruzada com outras forças, mas seu volume é sempre maior, principalmente nos dias de Trabalho Oficial! Nos Retiros ela se faz presente, também, sendo renovada e reforçada em cada intercâmbio.
Quem a atrai é o Presidente do Trabalho, ao emitir a chave de abertura, ela chega com maior ou menor intensidade dependendo das condições da Presidência do Trabalho, dos médiuns e da sua real necessidade. Ela é mantida pelo funcionamento da Mesa Evangélica.
Nada pode ser feito no Templo, em termos de desobssessivos sem abrir a Corrente Mestra, exceto trabalhos dentro da Lei do Auxílio para atender s pacientes em casos de emergência fora dos horários normais de funcionamento.
Emitindo suas vibrações de Lua, Corrente Mestra atende a todos que estão presentes.
Quando o médium de uniforme entra no templo com seu magnético animal é mais um emitindo para a Corrente Mestra. E essa emissão vai depender muito das condições em que está seu padrão vibratório fruto da conduta doutrinária e espiritual do médium.
É através da Corrente Mestra que a Espiritualidade recebe as energias das consagrações da Estrela Candente. Por isso não se encerra um Retiro ou Trabalho Oficial antes da entrega das energias de Estrela Candente.
No encerramento, a Corrente Mestra distribui para os Planos Superiores energias que esteja sobrando no Templo.





CORRENTE NEGATIVA

A Corrente Negativa é uma força de origem diversa que pode inclusive ser gerada por vibrações negativas do próprio Médium ou de outras pessoas, envolvendo-os de forma perigosa causando graves transtornos físicos e mentais, produzindo acentuada queda em seu padrão vibratório chegando até mesmo ao desequilíbrio.
Uma Corrente Negativa pode ser atraída por uma atuação fora da conduta doutrinária. Não se pode infringir a conduta doutrinária e espiritual sem se expor à possibilidade de atrair uma menor ou maior Corrente Negativa especialmente nos Sandays e/ou trabalhos desobsessivos.
Nos Tronos, deve estar atento à comunicação, pois se houver interferência e ela não for interrompida o médium poderá captar uma Corrente Negativa que irá perturbá-lo. Outro caso é do Doutrinador que faz a entrega de um sofredor de forma errada,isto é, não elevando suas mãos com o braços bem esticados,permitindo que a entrega se faça dentro de sua aura,descarregando a energia negativa em seu campo magnético proporcionando assim condições para ser atuado por uma Corrente Negativa.
O Mestre Tumchy advertiu sobre oi prejuízo causado por um Jaguar que permanece dentro de uma Corrente Negativa mais tempo do que justificável pelo seu carma. Dizia que temos que aprender quando recebemos uma Corrente Negativa a manipular esta energia com a maior rapidez principalmente depois de ingressar na corrente de triangulação de forças que nos chegam das Estrelas.
Como médiuns, intermediários de nossos Mentores, temos que manter nosso padrão vibratório pela manipulação permanente de nossas energias, impedindo que alguma corrente negativa possa penetrar em nossos chakras, levando à predominância da Lei Negra e nos tornando objeto de destruição.



 CRUZAMENTO DE CORRENTES

Na Doutrina da Amanhecer não se exige muito do médium recém ingressado. Ao pegar a sua Autorização para o Desenvolvimento, o aspirante é esclarecido sobre os pontos básicos de nossa Corrente e fica sabendo que deverá evitar usar álcool, tóxicos e cruzar correntes.
Esta recomendação se não atendida a qualquer momento de sua jornada implica em infringir a Lei assim comprometendo a sua vida porque pelo seu plexo iniciático ficará sujeito a graves desequilíbrios físicos e mentais.
O Jaguar tem consciência de suas responsabilidades e de suas obrigações dos compromissos que assumiu perante Pai Seta Branca. Também sabe que é um Homem livre que pode sair da Doutrina no momento que desejar sem qualquer estigma ou débito.
Quando chegar a concluir que pode ser mais feliz em outro local ou em outra 
Doutrina o melhor é deixar a Corrente e seguir sua jornada livre dos juramentos e compromissos.
O missionário 
Jaguar, que frequenta outras linhas, buscando ser ajudado ou curado, demonstra fraqueza e sua falta de fé. Está desequilibrando seu interoceptível se expondo à ação de espíritos sofredores na perturbação gerada no seu Sol Interior.
O Trino Tumuchy ensinou que “a participação do Médium em nossa Corrente não é uma simples formalidades. Ela funciona nos vários planos do Médium e ele sintoniza com forças desde o plano físico até as várias gamas do plano espiritual. Na verdade, o progresso de nossos médiuns é avaliado em termos de impregnação, de assimilação da Doutrina. Se praticar seu mediunismo por outros métodos ele não consegue a sintonia necessária e vive desequilibrado.”
Em uma aula, de 21-12-1980, Tia Neiva nos alertou: “Agora, meus filhos, quero que você evitem frequentar casas, igrejas e templos de outros princípios doutrinários, que não são seus. Terreiros!... Evitem, meus filhos, evitem porque, quando chegar a sua hora, ninguém vai lhe acudir. O terreiro é bom para quem o dirige. Para quem é filho dali, é muito bom! Não fiquem cruzando forças!... 
 Eu não estou desfazendo dos terreiros! Eu gosto dos terreiros e me dou bem com as pessoas que são de lá – os dirigentes, os médiuns, é tudo muito bacana.
Mas, não fiquem cruzando forças! Vocês vão a um terreiro em busca de acertar as suas vidas materiais. Será que conseguem? Se receberem algo, como será no momento do resgate? Nas nossas preces, nos nossos trabalhos, vamos pedir por nossa vida material. Se estiver com alguma carga negativa, trabalhe que se livrará desta corrente. A vida material não precisa nem de trabalho nem de terreiros."
"Quando estamos assistidos por esta Espiritualidade de Luz, nada nos falta!”
(Tia Neiva, aula de 21.12.80)
Isso é fácil de entender: por ser altamente científica, a Corrente do Amanhecer não pode ser aplicada por aquele que se envolva em outras linhas, espiritualistas ou não. A Corrente do Amanhecer não pode ser aplicada por aquele que está envolvido em outras linhas. A participação em nossa Doutrina deve ser exclusiva, pois após fazer iniciação o Médium abre seus canais para emitir e receber delicadas energias, ficando inteiramente desprotegido caso participe de outras correntes. Torna-se vítima indefesa de espíritos sofredores.
É um grande equívoco pensar que as forças do Médium aumentam se ele agregar as sua com a de outras doutrinas. Elas não só não aumentam, mas impõe um choque energético magnético de consequências imprevisíveis para o Médium.
É claro que o Médium do Amanhecer poderá comparecer a rituais de outras religiões, como, por exemplo, casamentos, batizados, missas de sétimo dia, bodas de prata, etc. Estar presente, como obrigação social, vibrando com amor para a finalidade daquele ritual, mas sem participar dele, isto é, sem acompanhar as preces e cantos, mantendo-se firme em sua mente.
Não poderá ser padrinho (ou madrinha), não poderá incorporar em outras linhas, enfim, não deverá fazer nada que o comprometa.
Um equívoco que vem sendo ampliado por uma ideia falsa é com os maçons.
A Maçonaria envolve aspectos da mediunidade, faz consagrações, para a caminhada de seus seguidores, que incluem manipulação de diversas forças espirituais. Definindo de forma simplificada, a Maçonaria é secular sociedade secreta, de caráter iniciático, que reúne seus membros para fins altruístas sócio-econômicos e culturais.
Muitos ingressam pelo apoio material que a irmandade concede às famílias, esquecendo-se dos compromissos que no plano espiritual são contraídos. Para o maçom, caso queira entrar na Corrente do Amanhecer, é necessário tornar-se membro “adormecido” da Maçonaria, para então trabalhar na nossa Doutrina. O trabalho nos dois lugares caracteriza o cruzamento de corrente.






Nenhum comentário:

Postar um comentário